Mais
×

10 dicas para comprar uma moto usada

Motos de lojas especializadas geralmente tem todos os problemas mecânicos reparados antes da venda
George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Introdução

Motos novas são caras e muitos motociclistas não precisam gastar milhares de reais para conseguir a moto de seus sonhos. Em vez disso, por muito menos, uma moto usada pode ser tão poderosa e ter uma aparência quase perfeita. O jeito para conseguir uma boa moto usada é analisar cuidadosamente todas as peças mecânicas e também verificar a papelada cuidadosamente para garantir que todos os procedimentos legais tenham sido cumpridos. Motos de lojas geralmente são preparadas para a revenda, mas vendas particulares podem causar mais problemas.

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Pesquisa de mercado

O preço de uma moto depende do seu estado, mas motos de lojas também podem ser mais caras do que as de vendedores particulares. Isso ocorre principalmente porque as lojas fazem uma inspeção geral na moto antes de colocá-la à venda, enquanto alguns vendedores particulares podem não fazer isso.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Examine a moto à luz do dia

Depois de encontrar um moto interessante para venda, marque um horário com os vendedores particulares de dia. A luz do dia permitirá que você veja todas as falhas potenciais na moto. Se você for a uma loja, os funcionários geralmente deixarão que você leve a moto para fora para que possa verificá-la cuidadosamente.

Jupiterimages/Creatas/Getty Images

Traga um amigo

Se você não estiver familiarizado com o tipo de moto que está olhando, traga um amigo experiente para uma segunda inspeção imparcial da moto. Ele também pode ajudar na negociação comentando e apontando problemas, mesmo se a moto estiver em ótimo estado.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Verifique se há sinais de danos

Batidas anteriores podem ter danificado partes da moto, por isso verifique se há sinais, como carenagens recentemente substituídas, alavancas tortas ou arranhões profundos ao longo da carcaça do motor ou escape. Também tenha em mente que adesivos ou fitas podem esconder áreas com danos, como amassados em carenagens ou rasgos nas almofadas de assento.

John Foxx/Stockbyte/Getty Images

Teste todas as partes e seu funcionamento

Um movimento livre de alavancas e cabos indica que a moto foi bem conservada. O guidão deve estar sempre suave. A pressão na traseira e na dianteira da moto deve produzir um salto firme da suspensão e as vedações da forquilha dianteira não devem vazar um anel de óleo sobre os garfos após o salto. A substituição de pneus velhos pode ser cara, então se as ranhuras do pneu tiverem uma profundidade de 1 mm ou menos você vai ter que substituir os pneus logo. Luzes e indicadores devem também ser verificados, juntamente com sinais de desgaste e afrouxamento da corrente e rodas dentadas.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Peça para levar a moto para um test drive

Pergunte ao vendedor se você pode levar a moto para um test drive. Se isso não for possível, pelo menos ligue a moto e verifique as engrenagens, freios e movimentos ao guiar a moto sobre a calçada ou onde estiver.

John Foxx/Stockbyte/Getty Images

Procure por problemas mecânicos

Um sinal de aviso que uma moto tem problema mecânico é que se ela não inicia na primeira vez, produz um som baixo de batida a partir da metade inferior do motor, uma batida vinda de cima do motor ou produz muita fumaça escura na partida. Freios estridentes podem ser um sinal de que as pastilhas ou os freios a tambor estejam desgastados e precisem ser substituídos, ou simplesmente que precisam de limpeza ou são novos.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Pergunte sobre as modificações

As modificações em uma moto, como escapamentos de reposição ou fiação elétrica alterada, podem afetar potencialmente os seguros. Então, pergunte ao vendedor sobre qualquer alteração ocorrida, ou que tenha sido feita por proprietários anteriores. Às vezes, ele pode ainda ter as peças originais e possa dá-las a você, se quiser colocá-las de volta.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Verifique a documentação

Se a moto parece estar em boa condição e tem bom desempenho, verifique os documentos corretamente antes de começar a negociar o preço. Compare o número de identificação no documento com o do chassi, verifique o nome do vendedor no documento e cheque no site do Detran para ver se está tudo em dia com Ipva, seguro, licenciamento e multas.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Pechinche o preço

Algumas motos valem o preço pedido, mas outras devem ser pechinchadas para reduzir o preço oferecido pelo vendedor espertalhão. Boas razões para pressionar um vendedor a derrubar o preço incluem a despesa de substituir itens desgastados, como pneus, correia e rodas dentadas, e substituir as vedações de garfos desgastados. Impostos prestes a vencer e documentação que precise ser renovada em breve também são motivos para negociar o preço da moto. Desse jeito, você poderá voltar para casa com dinheiro no bolso.