Mais
×

Os 10 melhores filmes de terror de todos os tempos

Terror na telona!
Getty Images

Introdução

Demônios com chifres, montanheses cruéis, mortos que se levantam de suas covas, uma criança possuída por um demônio aterrorizante, um antigo livro contendo segredos satânicos, um homem que se transforma em um inseto gigante, sacrifícios humanos na costa escocesa e um lobisomem causando alvoroço na capital britânica: todos esses foram temas de filmes que entreteram e amedrontaram plateias por anos. Mas eles conseguiram mais do que isso: receberam críticas entusiasmadas, ganharam prêmios importantes, elogios e faturaram milhões. Esse é o nosso top 10 com os melhores filmes de terror de todos os tempos!

Uma noite para não se esquecer
Reprodução Columbia Pictures Corporation|Sabre Film Production Fair Use

Demoniacamente bom

Esse filme não mostra sangue nem entranhas, não tem nenhum efeito especial e ainda foi filmado em preto e branco. Mas merece o nosso primeiro lugar. É a clássica produção de 1957, "A noite do demônio". Uma pesada e fascinante saga de bruxaria, feitiçaria e demonologia que se passa na Inglaterra e é estrelada por Dana Andres e Peggy Cummins. Mas foi o ator Niall MacGinnis quem roubou a cena como o vilão satanista Julian Carswell. Bosques sombrios, um enorme gato sobrenatural, uma mansão assustadora e o demônio do título são apenas alguns dos destaques desse filme que é um dos favoritos de Martin Scorsese.

Quando o mal reinou no cinema
Reprodução Renaissance Pictures|Fair Use

Mortalmente bom!

Esse filme fez com que pessoas pulassem de suas poltronas nos cinemas e sacos de pipoca voassem por todos os lados.Trata-se do magistral filme "Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio", do diretor Sam Raimi que estreou em 1981. O filme se passa em uma cabana nas profundezas de um bosque no Tennessee, EUA, e conta a história de um grupo de estudantes que se vê obrigado a lutar contra as forças do mal. Possessões por demônios e demais coisas horríveis que você pode imaginar acontecem. Foi um sucesso de bilheteria e formou uma legião de fãs. A produção do filme custou apenas 350 mil dólares, mas arrecadou milhões. Mortal e perversamente bom!

Uma estrela é sacrificada
Reprodução British Lion Film Corporation|Fair Use

Da palha ao mal

Sacrifícios na costa da Escócia? Sim, é esse o mote de "O Homem de Palha", o incrivelmente inquietante filme de 1973, com Edward Woodward no papel de um policial que ruma a uma ilha isolada em busca de uma jovem desaparecida. Rapidamente, ele se vê imerso em um mundo de personagens estranhas e perturbadoras que veneram o Sol. Essas pessoas seguem os ensinamentos do descompensado Lord Summerisle, cuja loucura foi interpretada de forma magistral por Christopher Lee. A revista Cinefantastique se referiu a esse filme como "O Cidadão Kane dos filmes de terror". Não temos como não concordar! Uma dica: fuja do remake de 2006 como se foge do diabo.

Um monstro vaga pela capital
Reprodução PolyGram Filmed Entertainment|Lyncanthrope Films|Fair Use

Lobisomem ganhador do Oscar

Um filme que combina humor negro com terror selvagem de maneira totalmente bem-sucedida. "Um Lobisomem Americano em Londres", lançado em 1981, praticamente reinventou o cinema de horror. A razão? Os então inovadores efeitos especiais criados por Rick Baker que, merecidamente, ganhou um Oscar por seu trabalho. O público gemeu de prazer ao ver a personagem de David Naughton assumir a forma de uma criatura de pesadelo, metade homem metade lobo, e então passar a perambular pelo metrô londrino em busca de um passageiro em quem enfiar seus dentes. Monstros, uma cidade em pânico e um antigo povoado inglês escondendo um segredo sombrio tornam esse filme terrivelmente bom!

Pavor nos bosques
Reprodução Warner Bros.|Elmer Enterprises|Fair Use

Banjo do terror

"Amargo pesadelo", filme de 1972 que deu origem a inúmeras imitações sem valor, é estrelado por Burt Reynolds e Jon Voight e é mais terrível do que você pode imaginar. Todavia, não mostra nenhum monstro, demônio ou fantasma. O horror do filme é fazer com que você perceba que não é necessário ir para longe da civilização para se meter em uma enorme confusão. Burt e companhia descobrem isso ao se deparar com montanheses loucos que vivem em bosques e têm a mente tomada por pensamentos assassinos. O filme ganhou Oscars e Globos de Ouro. Se algum dia você estiver em um bosque e ouvir um banjo, corra!

Halloween se torna realmente terrível
Reprodução Compass International Pictures|Falcon International Productions|Fair Use

Terror no Halloween

Pensando em comemorar o Halloween no dia 31 de outubro? Pode ser que você mude de ideia após assistir ao filme de 1978, "Halloween", dirigido por John Carpenter. Essa produção contou com orçamento baixíssimo e faturou mais de 70 milhões de dólares. Halloween definiu o gênero "adolescentes são retalhados por um louco". Na noite mais sobrenatural do ano, Michael Myers, usando uma máscara e empunhando uma faca sai em uma sangrenta busca por Haddonfield, Illinois, EUA. Jamie Lee Curtis luta por sua vida. Uma trilha sonora assustadora mantém a plateia na beira de suas poltronas. E todos se divertem. Exceto pelos amigos de Jamie, é claro.

Depp age conforme o manual
Reprodução Artisan Entertainment e outros|Fair Use

Um portal para um excelente filme

Apesar de não figurar em todas as listas de melhores filmes de terror, "O Último Portal", que conta com Johnny Depp e Frank Langella nos papéis principais, é um excelente conto de assassinatos motivados pelo oculto, cujo ponto de partida é a busca por um lendário livro que acredita-se ter sido escrito pelo próprio Diabo. O personagem de Depp, Dean Corso, trabalha com livros raros e é contratado por Boris Balkan (interpretado por Langella) para encontrar tal obra, entitulada O Último Portal. Depp embarca para a Europa, onde morte e atividades paranormais se espalham como fogo em pólvora. O crítico Peter Canavese definiu o filme como "espirituoso, enervante, e, finalmente, apavorante".

Voando alto
Reprodução SLM Production Group|Brooksfilms|Fair Use

Zumbido de pavor

Não são muitos os filmes que fazem sucesso com poucos cenários. Mas a versão de 1986 de "A Mosca", assinada por David Cronengberg, conseguiu exatamente isso. A maior parte da história se passa no apartamento do cientista Seth Brundle, interpretado de forma agradavelmente excêntrica por Jeff Goldblum. Brundle descobre o segredo do teletransporte e decide se usar como cobaia. Grande erro. Sem que o pobre Seth saiba, uma mosca é teleportada junto com ele e, catastroficamente, seus genes se fundem. A história de um homem se transformando em um monstro faturou milhões e é tida pela revista Time como um dos 25 melhores filmes de terror de todos os tempos.

Canibais e o congresso
Reprodução Image Ten|Laurel Group|Market Square Productions|Off Color Films|Fair Use

O derradeiro filme de zumbi

Sem a menor sombra de dúvidas, não fosse pelo filme "Extermínio", "The Walking Dead" e "Resident Evil" não existiriam. De que filme estamos falando? "A Noite dos Mortos-Vivos", o primeiro e melhor filme sobre zumbis de George A. Romero. O mundo desmorona, a civilização entra em colapso e os mortos, completamente fartos de estarem a sete palmos do chão, levantam-se e saem em busca de comida. No caso, nós, é claro. Tão grande foi o impacto da obra prima de Romero, que até a Biblioteca do Congresso dos EUA o descreveu como histórica e culturalmente significante. Caramba!

Demônios em Hollywood
Reprodução Warner Bros.|Hoya Productions|Fair Use

A filha do inferno

Sim, ele é lembrado principalmente por cenas envolvendo uma cabeça girando, um crucifixo e um vômito de cor estranha, mas "O Exorcista", cerca de 40 anos após ser filmado, ainda é um soco paranormal do início ao fim. Linda Blair faz uma ótima e assustadora interpretação de uma criança possuída por um demônio homicida que rosna, tem espasmos e não se importa nem um pouco com a boa e velha raça humana. Mas o público perdoou o malvado com chifres. Prova disso é que até hoje o filme já faturou quase meio bilhão de dólares, um valor que, com o perdão do trocadilho, é de virar a cabeça!