×
Loading ...

12 lugares incríveis para praticar o ecoturismo

blackdovfx/iStock/Getty Images

Introdução

Ecoturismo não é apenas viajar para ver belas atrações naturais. É também viajar de maneira sustentável e garantir que suas viagens ajudem as pessoas que vivem na área onde estiver viajando. Você pode reduzir o impacto ambiental da sua jornada na região visitada através da compensação de carbono. Muitas companhias aéreas oferecem a oportunidade de pagar uma pequena taxa extra que é investida em projetos de redução dos níveis de carbono, como parques eólicos ou plantio de árvores.

stillwords/iStock/Getty Images

Pousada Uakari, Brasil

A Pousada Uakari oferece uma maneira de vivenciar a Floresta Amazônica brasileira e causar o mínimo de impacto possível. A pousada é parte do Instituto Mamiraua, uma organização que visa proteger o habitat do macaco Uakari, enquanto eleva a qualidade de vida da população local. A pousada possui sete edifícios flutuantes onde até 20 pessoas podem se hospedar. Você também terá acesso a um restaurante, bar, biblioteca, serviços de lavanderia e sala de TV durante sua estadia.

dnaveh/iStock/Getty Images

Kibbutz Lotan, Israel

Se estiver interessado em aprender mais sobre como reduzir o impacto que você causa ao planeta, os cursos no Kibutz Lotan são perfeitos para você. Fundado na década de 1980, no Vale do Arava, o Kibutz oferece cursos sobre temas como jardinagem orgânica, reciclagem criativa e técnicas de construção verde. Você também pode permanecer no Kibutz e desfrutar a solidão de sua localização isolada no deserto.

Ingram Publishing/Ingram Publishing/Getty Images

Eden Project, Reino Unido

Inaugurado em 2001, o Eden Project é o principal local de ecoturismo do Reino Unido, localizado sob diversas cúpulas de vidro em Cornwall. Lá você encontrará biomas da terra em miniatura, incluindo a maior floresta em cativeiro do mundo. Sempre há algo novo para experimentar, já que os eventos acontecem na maioria dos dias e são oferecidas atividades como oficinas, contação de histórias, demonstrações ou bate-papos. Prove também as deliciosas refeições feitas com ingredientes frescos de origem local ou de fornecedores de confiança.

ActionAdventure/iStock/Getty Images

Observe as baleias em Kaikoura, Nova Zelândia

A cidade de Kaikoura, localizada em uma ilha no Sul da Nova Zelândia, foi a primeira no país a obter a certificação Green Globe e o reconhecimento internacional pelos seus esforços em tornar o turismo sustentável. As correntes oceânicas quentes e frias se encontram, criando condições ideais para o plâncton e as criaturas que se alimentam dele prosperarem. Na verdade, existe uma probabilidade de 98% de se ver baleias cachalote por lá. Faça uma expedição para observar baleias com membros da tribo Ngai Tahu Maori. Eles sentem uma ligação especial com as criaturas, pois a lenda diz que seus antepassados chegaram na Nova Zelândia montados nas costas de baleias.

Vladone/iStock/Getty Images

Passeio de caiaque em Quebec, Canadá

Grande parte da paisagem acidentada do Quebec foi formada pela ação do gelo. Explore-o de uma perspectiva diferente, viajando pelo rio Saguenay de caiaque. Você percorrerá 100 km entre Chicoutimi e Tadoussac em quatro dias, vendo baleias beluga, baleias minky e focas em seu ambiente natural. Sua jornada termina em Tadoussac, onde o Saguenay encontra as águas do estuário Saint Lawrence.

S_Lew/iStock/Getty Images

Coloque os pés na Antártida

As regras rígidas tornam qualquer viagem para a Antártida uma forma de ecoturismo. Grande parte dos turistas chega ao continente de navio. Se o tempo permitir, a maioria dos passageiros terá a oportunidade de pôr o pé em terra durante o cruzeiro e, talvez, vislumbrar focas, leões marinhos e várias espécies de pinguim. Enquanto estiver na Antártida, você deve seguir as regras de conduta do visitante, incluindo manter uma distância segura de qualquer vida selvagem que encontrar, não danificar plantas ou rochas e evitar trazer plantas que não sejam nativas ou animais em terra.

Marja_Schwartz/iStock/Getty Images

Faça um safari ecológico no Quênia

Um safari queniano é uma das melhores maneiras de ver de perto animais selvagens, como leões, hipopótamos e rinocerontes. A empresa local de safaris Gamewatchers trabalha com as tribos locais, incentivando-as a valorizar os animais selvagens que vivem em suas terras e permitindo que elas se beneficiem da renda que o turismo traz. A empresa opera cinco campos no Quênia, incluindo o acampamento de Porini Rhino, próximo à reserva de OI Pejeta em Laikipia, no Quênia central. Esta é uma reserva especial para o rinoceronte negro, que corre risco de extinção, e é também um santuário para chimpanzés.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Casa de família na região rural do Nepal

Uma casa de família oferece uma maneira de experimentar a vida diária em outro país e garantir que seu impacto sobre o ambiente local seja mínimo. A Love Green Nepal é uma organização não-governamental local que visa incentivar a hospedagem em casas de aldeias rurais do Nepal. As famílias locais irão recebê-lo em sua casa, oferecer a culinária local e orientá-lo em torno da área. Dessa forma, você pode ter certeza de que a renda gerada pela sua visita permanece no país e ajuda a comunidade.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Caminhe pelas rotas andinas da Venezuela

Se você gosta de caminhadas, faça o teste e experimente a vida venezuelana com umas férias nas rotas andinas da Venezuela. A rota de 240 km é composta por caminhos montanhosos e trilhas pela cordilheira de Mérida, um desdobramento da cadeia principal dos Andes. As trilhas incluem várias pousadas administradas pelos habitantes da região, onde se pode ficar durante a noite. Você pode experimentar alimentos locais e mergulhar no ambiente conforme você anda. Suas férias, além de ajudarem financeiramente as famílias locais, também as incentivam a cuidar do frágil ambiente montanhoso.

Kseniya Ragozina/iStock/Getty Images

Conheça as Ilhas Galápagos

As Ilhas Galápagos são um dos lugares naturais mais conhecidos do mundo. Declarada Patrimônio Mundial pela Unesco, em 1978, a pequena cadeia de 19 ilhas está rodeada por uma área de conservação marinha e abriga muitas espécies que não são encontradas em nenhum outro lugar da Terra. Espere ver tartarugas gigantes, iguanas, lagartos e muitas espécies de aves, incluindo a única espécie de pinguim residente no hemisfério norte. O guia Frommer recomenda realizar uma excursão para algumas das ilhas mais distantes como Espanola e Fernandina, em vez de ficar na região mais lotada de Santa Cruz.

mb-fotos/iStock/Getty Images

Visite as tribos da floresta em Madagascar

Madagascar é um dos lugares com maior biodiversidade do planeta, mas muitas de suas áreas florestais e seus habitantes estão ameaçados pelo desmatamento. Use o centro de ecoturismo Lambahoany como sua base para explorar a ilha. O próprio centro usa energia e materiais sustentáveis, enquanto os guias locais irão levá-lo para conhecer as tribos que vivem em áreas remanescentes de floresta tropical. O centro usa os fundos que sua visita gera para ajudar a população local a desenvolver alternativas para corte de floresta, elevar os padrões de vida e conter o fluxo de jovens que abandonam a comunidade rural.

Purestock/Purestock/Getty Images

Experimente a cultura tribal em Papua Nova Guiné

A maioria da população de Papua Nova Guiné vive no interior das florestas do país, onde novas espécies de anfíbios ainda estão sendo descobertas. Visite essas comunidades na companhia de um guia local para conhecer suas vidas diárias e culturas tribais. A empresa local Ecotourism Melanesia oferece uma variedade de itinerários, incluindo aventuras como passear de canoa e acampar em aldeias rurais, assim como alternativas menos árduas.