Mais
×

15 regras essenciais para cuidar de um recém-nascido

O nascimento do primeiro filho gera muita ansiedade em mamães de primeira viagem, mas é normal sentir-se insegura
Getty Images

Introdução

Quando um casal decide que é hora de ter um filho, começa uma etapa de muita preparação. Antes e durante a gravidez, a família precisa se organizar para a chegada do herdeiro: quarto, enxoval, pré-natal e todo o acompanhamento médico. Futuras mamães e papais estudam para saber cuidar do novo membro da família. Reunimos aqui 15 regras essenciais que vão ajudá-la nos primeiros dias com o filhote nos braços.

Além de nutrir, o leite materno hidrata e acalma os bebês
Getty Images

Amamentação

A amamentação é um dos principais cuidados da mãe com o recém-nascido. O leite materno, segundo o Ministério da Saúde, é o único alimento que o bebê precisa até os seis meses de idade. A indicação do aleitamento exclusivo significa que não é necessário dar nem chá nem água aos recém-nascidos, apenas o leite da mãe. A pediatra Keiko Teruya recomenda a livre demanda, o que significa amamentar o neném quando ele quiser. Segundo ela, em entrevista ao site do médico Drauzio Varella, se o bebê tiver fome, a mãe deve oferecer o peito.

Quando toma chá e água, o bebê deixa de mamar, passando a ingerir menos nutrientes
Frans Rombout/iStock/Getty Images

Como dar de mamar

Muitas mulheres enfrentam dificuldades no início da amamentação. Elas acreditam que basta o bebê nascer e tudo acontecerá de forma natural. Nem sempre é assim. Para amamentar corretamente, mães de primeira viagem precisam de orientação. Outras mães, avós, enfermeiras e médicos podem ajudar nesse momento. É recomendável deitar o bebê de frente para a mamãe, com a cabecinha apoiada na dobra do braço dela. A boquinha da criança deve abocanhar todo o mamilo para sugar o leite corretamente. As mães que tenham dificuldades podem procurar orientação nos Bancos de Leite.

Ao segurar o bebê no colo, a mãe oferece contenção, segurança e calor
Getty Images

Aconchego

Recém-nascidos precisam de leite materno, descanso e muito aconchego e carinho. Ao nascer, o bebê ingressa num mundo completamente novo. Sai do "quentinho" do útero para chegar a uma imensidão assustadora. Por isso, o contato pele com pele entre mãe e filho é fundamental. O bebê se sente seguro ao sentir o cheiro, ouvir a voz da mamãe — que ele conhece do útero — ser acarinhado e aninhado ao colo de sua protetora. Esse aconchego protege o bebê e estimula a criação de vínculos.

É importante só colocar a criança para dormir depois de arrotar
Getty Images

Sono

Um recém-nascido dorme de 16 a 18 horas diárias e pode acordar apenas para ser alimentado. O período inicial do sono é leve, mas cerca de 20 minutos depois, o bebê dorme profundamente. Se for acordado no início do sono, pode ter dificuldades para voltar a adormecer, e isso pode deixá-lo irritado. Por isso, diminua a luz, acalente o bebê e deixe-o dormir num local tranquilo. Nos primeiros dias de vida, o número de visitantes que querem conhecê-lo pode ser grande, contudo explique a amigos e familiares que o bebê precisa de tranquilidade.

Recém-nascidos podem ficar dias sem evacuar, mas consulte um pediatra se o problema persistir
Comstock Images/Stockbyte/Getty Images

Acompanhamento médico

É importante que o recém-nascido seja acompanhado por um pediatra desde a maternidade. Logo que nasce, o bebê é pesado, e esse procedimento se repete antes de mamãe e criança deixarem o hospital. A partir daí, é importante seguir as orientações do pediatra e manter as visitas ao médico para verificar se o neném está ganhando peso e em boa saúde. O profissional de saúde também vai orientar os pais quanto a vacinas e exames necessários no início da vida da criança, como o teste do pezinho.

Evite o rodízio de colos: além de perturbarem a criança, também expõe ela a doenças
Getty Images

Visitas

O sono é importante para o desenvolvimento do recém-nascido, mas o respeito também é importante para a saúde dele. Por isso, oriente as visitas a não beijar a criança e peça que lavem as mãos antes de tocá-la. Evite que o bebê fique passando de colo em colo, pois nessa fase de vida as defesas do seu filhote ainda estão se desenvolvendo. Se possível, receba as visitas na sala e não no quarto do recém-nascido.

Bolsas de água morna e massagem na barriguinha podem aliviar cólicas
Getty Images

Cólicas

Muitas mães de recém-nascidos sofrem com o choro incessante dos bebês. Se seu filhote já está trocado, alimentado e segue ganhando o peso devido, pode ser que ele esteja com cólicas. Elas são normais em recém-nascidos, pois fazem parte do amadurecimento do sistema digestivo. O melhor remédio para o problema é o leite materno. Outra dica é aquecer uma fraldinha e colocá-la na barriga do bebê. Cuidado para não deixá-la quente, apenas morna.

Por volta dos seis meses de idade, o bebê se torna capaz de sustentar a própria cabeça
Getty Images

Modo de segurar

É comum que mães e pais de primeira viagem tenham receio de segurar seus recém-nascidos. Eles parecem — e são — muito frágeis. O importante é saber que é preciso cuidado com a cabecinha do bebê. Por isso, na hora de retirar a criança do carrinho ou berço, apoie o pescoço dela em uma de suas mãos, segurando a cabeça, enquanto a outra mão segura o corpo. No colo, mantenha a cabecinha da criança apoiada na dobra do cotovelo e as costas dela, no seu antebraço. Não faça movimentos bruscos e tenha cuidado para não pressionar nem golpear a cabecinha do seu filho.

Verifique a temperatura da água e evite movimentos bruscos
Jurasy/iStock/Getty Images

Banho

Outro momento que causa receio em muitas mamães de primeira viagem é o banho do recém-nascido. O importante é apoiar o corpo e a cabecinha do bebê. Verifique a temperatura da água, tomando cuidado para que ela não esteja muito quente. Os bebês podem ficar inseguros na água. Uma dica é deixar uma fraldinha de tecido sobre ele e retirá-la já dentro da água. Antes de dar o banho, separe tudo o que vai precisar, como toalha, produtos de higiene, fralda e roupa. Jamais deixe o bebê sozinho na banheira.

Evite kits de berço e não deixe objetos onde seu bebê dorme
Purestock/Purestock/Getty Images

Posição de dormir

O Ministério da Saúde afirma que a posição mais segura para seu filho dormir é de barriga para cima. Procure fazer seu bebê arrotar antes de colocá-lo no berço para que o leite não volte. Se ele regurgita demais, pode ser que tenha refluxo. Nesse caso, procure um médico e incline a base do berço, não ultrapassando os 45 graus. É importante não deixar objetos na caminha da criança, como brinquedos ou travesseiros, para evitar sufocamento. Também não se esqueça de prender bem o lençol do berço no colchão.

Sempre que transportar de carro o bebê, ponha-o na cadeirinha adequada para ele
Getty Images

Passeios

Recém-nascidos podem sair para passear com os pais. Deixar a casa é positivo para a mamãe e para o bebê, especialmente se ele puder tomar um banho de sol pela manhã. O sol é importante para estimular a produção de vitamina D. O que a mãe deve evitar com o recém-nascido são lugares fechados e com aglomeração de pessoas, como shoppings e supermercados. Frio, vento, ar-condicionado também podem ser nocivos para o bebê, especialmente nos primeiros meses de vida.

Bebês podem usar uma camada a mais de roupa do que os adultos
Getty Images

Roupas

Mães de recém-nascidos devem evitar que eles tenham frio e tomem vento. Por isso, é importante proteger especialmente o topo da cabeça, ouvidos e pescoço do neném. As mães devem ficar atentas também ao excesso de roupas, que pode causar desidratação. A sensação de temperatura do recém-nascido não é muito diferente da sua. Assim, a dica é abrigá-lo apenas um pouco mais que você mesma. Se você está de regata, ele pode estar de camiseta de manga curta. Se você usando manga curta, ele pode estar de camiseta de manga comprida.

É normal sair um pouco de sangue do umbigo do recém-nascido, por isso não se preocupe
djedzura/iStock/Getty Images

Limpar o umbigo

Assim como muitas mães, talvez você tenha aflição de mexer no umbigo de seu filhote. Mas é importante limpá-lo com cuidado, a fim de evitar contaminações. Essa cartilagem vai secar e cair com o tempo. Mas é preciso fazer a limpeza do umbigo após o banho, usando cotonete e álcool 70%, ou algodão ou gaze embebida em álcool gel. Contorne o umbigo com delicadeza em um único sentido, como o sentido horário com o cotonete ou gaze. É provável que o umbigo caia após sete a 14 dias.

A cada troca, aplique pomada para proteger o bebê de assaduras
Getty Images

Troca de fraldas

O recém-nascido pode ficar incomodado se estiver molhado ou sujo. Verifique com frequência se a fralda está molhada. Apalpando-a, você saberá se já é hora de trocar. Troque-a com cuidado, em uma superfície segura. No trocador ou na cama, não deixe seu bebê sozinho e tenha à mão as coisas de que vai precisar, como roupas e talco. Passe pomada contra assaduras a cada troca e higienize bem o local com algodão embebido em água morna.

Novas mães nascem com novos bebês, e também precisam de cuidados
Getty Images

Cuidado com a mãe

Quando nasce um bebê, nasce também uma mãe. E assim como o recém-nascido está frágil, a mãe também fica fragilizada nos primeiros dias de vida do pimpolho. Isso acontece especialmente por conta de alterações hormonais. Então, é importante que ela também tenha apoio nos primeiros dias após o nascimento da criança. Para garantir uma boa produção de leite, ela precisa dormir e se alimentar bem, além de tomar muita água. Como é difícil dormir com um recém-nascido, é importante que ela tente repousar nos momentos em que o bebê estiver dormindo.