×
Loading ...

7 soluções para as crianças dormirem cedo

Pixland/Pixland/Getty Images

Introdução

Com as férias, é comum que as crianças fiquem acordadas até mais tarde e dessa forma desregulem o sono. Se uma noite mal dormida ou com poucas horas de sono já é ruim para um adulto, para uma criança é um problema muito maior. Elas ficam irritadas, agitadas, agressivas e podem ter dificuldades para se concentrar no dia seguinte. E com a volta às aulas, o que era uma solução acaba virando um problema. Devemos ensinar os pequenos que dormir cedo é saudável: o organismo descansa e se recompõe para o dia seguinte.

Jeff Randall/Digital Vision/Getty Images

Faça silêncio

Televisão ligada, luz acesa, barulhos, computador e muita conversa chamam a atenção das crianças e devem ser evitados. Tudo isso faz com que os pequenos fiquem acordados e demorem ainda mais para pegar no sono. Cores muito intensas também afetam o momento de descanso. Mantenha o quarto escuro ou com o mínimo de luz possível, se a criança tiver medo do escuro. Também é recomendável não ter brinquedos em sua cama. Mas caso ela goste de dormir com algum bichinho de pelúcia, não há problema.

Christopher Robbins/Digital Vision/Getty Images

Ritual do sono

Crie uma rotina noturna prévia no momento do descanso e siga à risca todos os dias. A criança se acostumará e, com o tempo, perceberá quando estiver chegando a hora de dormir. Independente da idade, é importante que os pais acostumem e acompanhem o ritual dos filhos e não percam o foco quando a criança crescer. O hábito deve ser sempre o mesmo: fazer xixi, escovar os dentes, tomar banho, vestir o pijama e ir se acalmando para uma boa e tranquila noite de sono. Dessa forma, não só os filhos descansam, mas também os pais.

Photodisc/Photodisc/Getty Images

Evite algumas brincadeiras

Para as crianças, toda hora é hora de correr, pular e brincar. A pilha parece não ter fim. Quando chega a noite, elas devem se acalmar. Atividades mais tranquilas, como jogos de perguntas e respostas, jogos de tabuleiro, quebra-cabeças, jogos de cartas ou até ler uma história ajudam a pegar no sono mais facilmente. Assim, os pequenos se acalmarão, o que os leva para a cama mais cedo e facilita o repouso noturno.

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Do berço para a cama

Muitos pais acreditam que, ao chegar uma certa idade, as crianças devem mudar o lugar de descanso. Porém, cada um tem seu tempo. Algumas vezes, isso termina afetando o sono do bebê. Não é porque ele já tem dois anos que precisa dormir na cama. Se o seu pequeno tem dificuldade para descansar ou fica muito irritado na hora de dormir, voltar atrás pode ser a solução. Não será o fim do mundo. Muito pelo contrário, todos irão descansar tranquilamente.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Balanço

Quando o bebê está irritado, chorando e não consegue dormir, é quase impossível não seguir o truque: pegar a criança no colo, balançá-la e cantar uma música de ninar. Não existe mal algum nisso. Mas o balanço não deve ser usado para o filho dormir, mas para acalmá-lo. Ao dormir balançando, a criança não chega a ter o sono profundo e restaurador. Ela não descansará e acordará irritada e com sono. Se estiver viajando e quiser utilizar o bebê-conforto, tudo bem. Mas não a acostume a ele.

Ryan McVay/Photodisc/Getty Images

De olho no relógio

Não espere ver seu filho bocejando para dizer que é tarde e está na hora de dormir. Quanto mais cansado estiver, mais dificuldade para repousar ele terá. A criança deve se acostumar com o horário de ir para a cama. Até os três anos de idade, as crianças precisam dormir normalmente 11 horas por noite. Estipular um horário, além de criar um costume, facilita seguir os outros passos para fazer os pequenos dormirem mais cedo.

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Técnica E.A.S.Y.

O livro "A encantadora de bebês" ensina a utilizar a técnica E.A.S.Y. (sigla em inglês que significa alimentação, atividade, sono e você). Com esse método, o bebê deve se alimentar, fazer alguma atividade e descansar. Assim, você terá tempo livre para fazer o que quiser. E o bebê entrará em uma rotina. A técnica requer muita persistência. Não se deixe levar porque você tem uma visita ou não está em sua própria casa. Lembre-se: esse método varia de criança para criança.