Abcesso de pata canina

Escrito por elizabeth tumbarello | Traduzido por andre trapani possignolo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Abcesso de pata canina
Um exame físico é o primeiro passo para diagnosticar abcessos de pata canina (Dean Golja/Digital Vision/Getty Images)

Os abcessos ocorrem quando a pelo superficial se cura mais rápido do que o tecido muscular abaixo e pus fica preso no interior do tecido da pata. Abcessos são o resultado do processo de cura natural, porém podem levar a complicações, especialmente quando estão localizados nas delicadas patas do cão. Abcessos de pata são mais comuns em gatos, podendo ocorrer também em cães.

Outras pessoas estão lendo

Causas

Abcessos são frequentemente o resultado de feridas. Se o cão passou em alguma coisa afiada, a ferida penetra mais profundamente do que apenas a pele. Pregos, cacos de vidro e arbustos espinhosos são os possíveis culpados. Cistos interdigitais são também, por vezes, a culpa de abcessos na pata do animal. Cistos ocorrem entre os dedos e formam abcesso quando o processo de cicatrização dá errado.

Sintomas

Quando um cão tem abcesso na pata, esta quase sempre está inchada. Um abcesso de pata pode causar o inchaço da pata, aumentando seu tamanho normal em até duas vezes no período da noite. Alguns cães mancam e ficam mordendo ou lambendo a área. A pata pode estar quente ao toque ou uma febre mais generalizada pode ocorrer. O pus preso forma um nódulo ou inchaço na pata. Quando o nódulo ou inchaço se rompe e abre, forma-se uma ferida aberta.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por um exame físico. Um veterinário examina o cão e a própria ferida. Ele normalmente irá fazer perguntas sobre o o histórico e hábitos do cão, bem como questões sobre seu ambiente. Uma amostra do abcesso pode determinar a extensão do dano e se este está ou não infectado. Uma agulha é inserida dentro da ferida e o conteúdo é aspirado sobre uma lâmina de vidro. A lâmina é então examinada ao microscópio.

Tratamento

O tratamento preferencial para abcessos de pata é a abertura e drenagem da ferida. Esta é aberta com uma agulha estéril ou um bisturi e o pus é drenado através de uma seringa com agulha. Abcessos às vezes são irrigados com uma solução anti-séptica. Se houver infecção, são administrados antibióticos. Os antibióticos orais são utilizados para tratar uma infecção sistêmica, mas se a infecção for grave, o veterinário pode dar uma injeção de antibiótico. Antibióticos tópicos normalmente não são eficazes no tratamento de abcessos de pata se a infecção for mais profunda.

Prevenção

As medidas preventivas incluem manter seu cão longe de objetos cortantes nos quais eles possam pisar e supervisionar seu animal quando ele estiver fora de casa. Deixe sua casa e quintal à prova de cão e mantenha objetos cortantes fora do chão. Mantenha todas as lesões da pata limpas e livre de sujeira e detritos, para diminuir a chance de um abcesso.

Considerações

Siga todas as instruções dadas pelo seu médico veterinário. Conclua a dose de antibióticos do seu cão. Se os antibióticos são interrompidos precocemente, existe uma chance da infecção voltar a aparecer ou se tornar resistente ao tratamento no futuro. Embora abcessos de pata não sejam imediatamente um risco à vida, os danos resultantes de uma ferida tratada pode levar à manqueira e uma infecção não tratada pode conduzir à morte. Consulte o veterinário assim que for conveniente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível