Abiotrofia cerebelar em cães

Escrito por susan lee | Traduzido por samuel silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O cerebelo é a parte do cérebro canino que controla o movimento e a coordenação. As células do cerebelo amadurecem normalmente antes do nascimento. Em casos raros, alguns dessas e outras células do cérebro começam a deteriorar-se, causando falta de coordenação e falta de equilíbrio, resultando na abiotrofia cerebelar. De acordo com Upei.ca, suspeita-se que essa condição é herdada e mais propensa em determinadas raças de cães.

História

A abiotrofia cerebelar é uma doença neurológica genética que se desenvolve quando os neurônios das células de Purkinje que estão localizados no cerebelo começam a morrer. Essas células são fundamentais para o cérebro, controlando o equilíbrio e a coordenação no seu animal. Sem essas células, o seu cão perde todo o senso de espaço e distância, o que dificulta o controle dos movimentos. Estas células de Purkinje começam a morrer logo após o nascimento, geralmente com sinais visíveis da doença por volta da idade de seis meses. A causa exata não é conhecida, mas pensa-se ser devida a um defeito metabólico inerente.

Raças afetadas

A abiotrofia cerebelar foi diagnosticada no Kerry blue terrier e no Setter gordon. Em algumas raças, apenas o gene ligado ao sexo é responsável, tais como os machos da raça Pointer Inglês. Certas raças podem mostrar sinais já de três a quatro semanas de idade, como o Poodle, o Beagle e o Collie. Durante seis a 16 semanas de idade, o labrador e o Border collie podem mostrar seus primeiros sintomas da doença. Na verdade, há um pequeno número de raças de cães que não apresentam sintomas até a idade adulta ou até a meia-idade, como o Spaniel bretão, pastor inglês e o Setter gordon. Essa doença pode afetar outras raças também, já que essa lista não é taxativa. Essa é uma doença neurológica rara que pode afetar qualquer raça de cachorro.

Sintomas

De acordo com aquaticcommunity.com, seu cão pode tornar-se desajeitado, perder o equilíbrio, apresentar um andar estranho e uma postura baseada na largura. Sinais de tremores também podem ser exibidos em qualquer ou todas as partes do corpo, com dificuldade em subir escadas e incapacidade de se levantar. À medida que a doença piora progressivamente, o seu cão ainda estará mentalmente alerta e outras partes do cérebro podem ser afetadas, levando à confusão e a mudanças de comportamento também.

Diagnóstico

Essa condição é rara. Existem outras condições com sintomas de tipo semelhante, então o seu veterinário realizará testes especiais para descartar qualquer outra doença. Ele fará testes de diagnóstico onde o diagnóstico definitivo só pode ser alcançado através da biópsia cerebral ou na necrópsia. Seu veterinário pode realizar uma ressonância magnética, mas com essa condição, o cerebelo pode parecer muito normal. Qualquer teste feito pode não mostrar anormalidades reais que sejam testemunhadas através dos sintomas reais.

Tratamento

Como afirmado em Gopetsamerica.com, esse distúrbio cerebral infelizmente não tem cura ou tratamento conhecido. Seu veterinário o aconselhará sobre o que pode ser feito para proporcionar a melhor qualidade de vida que pode ser deixada para o seu cão. A esperança de vida depende da progressão da doença. Se o seu cão não estiver agindo normalmente, o seu veterinário pode aconselhar que é melhor sacrificá-lo humanamente e acabar com o desconforto.

Precauções

Quaisquer cães afetados não devem ser procriados, o que inclui os pais de animais portadores ou qualquer um dos irmãos. A desordem será repassada ​​a outras ninhadas.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível