Ablação endometrial e menopausa

Escrito por renee claire | Traduzido por ana rodrigues

A menopausa refere-se ao momento em que a mulher para de ter períodos menstruais e não é mais fértil. O período de dois a oito anos que antecedem a menopausa é chamado de período da perimenopausa. Mulheres na perimenopausa muitas vezes têm vários sintomas associados à menopausa. Um desses sintomas é o sangramento menstrual irregular ou intenso. Esse sangramento pode ser grave o suficiente para causar anemia e mudanças no estilo de vida. A ablação do endométrio é um processo que elimina ou diminui o sangramento associado com a menopausa. Uma ablação endometrial não é feita em uma mulher que já está na menopausa.

Outras pessoas estão lendo

Benefícios

No passado, histerectomias eram feitas comumente para eliminar o sangramento associado à perimenopausa. A histerectomia envolve a remoção do útero ou do útero e dos ovários. É um procedimento doloroso e implica um longo tempo de recuperação. Em 1979, a ablação do endométrio foi desenvolvida. Em muitos casos, esse procedimento pode tomar o lugar de uma histerectomia. A ablação endometrial destrói ou remove o revestimento do útero. Na maioria dos casos, a menstruação cessa depois que uma ablação endometrial é feita. Algumas pacientes ainda têm seus períodos menstruais, mas experimentam um fluxo de sangramento menor. Uma ablação tem um tempo de recuperação rápida, poucos efeitos colaterais e baixa incidência de complicações. A maioria das mulheres só precisa de um ou dois dias de repouso e pode retomar todas as atividades normais dentro de duas semanas.

Métodos

Existem seis diferentes métodos comumente usados ​​para este procedimento, e nenhum deles envolve uma incisão ou corte. Os seis métodos são o congelamento, radiofrequência, fluido aquecido, a energia de micro-ondas e a eletrocirurgia. A maioria dos médicos tem um método que prefere utilizar. Uma ablação é um procedimento curto, e é feito como uma cirurgia de ambulatório. O tempo na sala de recuperação é de cerca de duas horas.

Riscos

Embora a taxa de complicações seja baixa, ainda há risco inerente, como hemorragia ou infecção. Queimaduras na área vaginal ou intestino podem ocorrer com alguns métodos também. Durante uma ablação, um fluido é usado para expandir o útero. Em alguns casos, o fluido é absorvido pela corrente sanguínea. Raramente, pode ocorrer perfuração do útero.

Equívocos

Uma ablação endometrial remove apenas o endométrio, que é o fino revestimento do útero. Os ovários e útero são deixados intactos, sem que algum corte seja envolvido. Os ovários produzem hormônios que são intocados durante este procedimento, por isso continuam a funcionar normalmente. Uma ablação endometrial não causa a menopausa, porque ela não afeta os hormônios de uma mulher de qualquer forma.

Considerações

Se o sangramento menstrual intenso está causando problemas de saúde ou afetando o estilo de vida, uma ablação endometrial pode ser uma alternativa segura e bem-sucedida de uma histerectomia, com menos tempo de recuperação. Mais de 600 mil ablações endometriais são feitas anualmente.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media