Absorção de imunoglobulinas em bebês

Escrito por holly thrasher | Traduzido por eliel soares
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Absorção de imunoglobulinas em bebês
As imunoglobulinaas combatem infecções e promovem a saúde infantil (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Há cinco tipos de imunoglobulinas (anticorpos), cada um com uma função específica. Alguns se desenvolvem em resposta a agentes ambientais que causam irritação, como pelos de animais, enquanto outros se desenvolvem para combater infecções virais ou bacterianas. A quantidade desses anticorpos absorvidas pelo organismo de um bebe pode ter um efeito significativo sobre a capacidade dele de combater infecções e se manter saudável.

Outras pessoas estão lendo

Tipos de imunoglobulinas

As mucosas de nosso corpo contêm uma grande quantidade de imunoglobulinas A (IgA), que frequentemente aumentam durante reações alérgicas. Pelo fato de ser o tipo mais presente em todos os fluidos produzidos pelo organismo, este é o tipo mais facilmente detectável. A imunoglobulina M (IgM), presente mais frequentemente no sangue e em fluidos nos nódulos linfáticos, é o primeiro tipo produzido quando o organismo detecta um agente alergênico ou infecção. A imunoglobulina E (IgE), também associada a reações alérgicas, é produzida principalmente na pele, mucosas e nos pulmões. A imunoglobulina D (IgD) é detectada com muita dificuldade na corrente sanguínea, e por isso é aquela sobre a qual os médicos menos sabem.

Aquisição de imunoglobulinas

Bebês desenvolvem a capacidade de produzir anticorpos por si só, mas isto acontece lentamente. Embora os bebês aumentem seus níveis de imunoglobulinas significativamente na faixa etária entre 2 e 8 meses, eles não serão capazes de produzir a quantidade necessária para combater agentes alergênicos e infecções por si sós, com um adulto produz. Estudos comprovam que bebês que recebem o colostro da mãe, que é aquele leite das primeiras amamentações nos primeiros dias de vida, e têm níveis mais altos de imunoglobulinas. Assim, apesar de um bebê poder produzir seus próprios anticorpos, ele terá uma vantagem no combate a infecções se receber o colostro.

Absorção de imunoglobulinas em bebês
Bebês que são amamentados possuem níveis mais altos de imunoglobulinas (Bronwyn Kidd/Photodisc/Getty Images)

Absorção de imunoglobulinas

Bebês amamentados pelo leite materno absorvem imunoglobulinas através do trato intestinal pela digestão do colostro. Bebês que não recebem leite materno devem produzir suas próprias imunoglobulinas lentamente conforme crescem, absorvendo-as em seus sistema imunológico de acordo com o que seus corpos permitem. Pelo fato dessa produção autônoma de imunoglobulinas se processar muito lentamente, bebês alimentados com substitutos do leite materno estão mais expostos a risco e estão mais propensos a sofrerem infecções virais e bacterianas.

Como promover a absorção de imunoglobulina em bebês

A maneira mais segura de promover a absorção de anticorpos pelo bebê é alimentá-lo com colostro nos seus primeiros dias de vida. Isto irá assegurar que sejam recebidas as defesas primordiais contra infecções e que o bebê não terá de produzir por contra própria. Em um estudo controlado, bebês de menos de cinco dias que receberam o colostro apresentaram níveis significativamente mais altos de anticorpos do que os que não receberam. A fim de promover a imunidade e prevenir a mortalidade, fornecer aos recém nascidos quantidades saudáveis de imunoglobulinas (anticorpos) para serem absorvidos diretamente pelos intestinos trás benefícios significativos à saúde da criança.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível