Como aceitar a morte acidental de um animal de estimação

Escrito por emilia lamberto | Traduzido por josé fabián
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como aceitar a morte acidental de um animal de estimação
Os animais de estimação são considerados "família" e perdê-los pode causar emoções intensas (mans best friend image by antonio harrison from Fotolia.com)

A morte acidental de um animal de estimação é repentina e inesperada, e pode criar emoções intensas. Aparecem muitos sentimentos depois de um acidente fatal para o animal. Culpa, raiva, confusão e depresão são muito comuns. Lidar com seus sentimentos e superar a perda é a forma mais saudável de fazer o duelo e prosseguir.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Examine seus sentimentos e reconheça-os. Negá-los ou escondê-los não ajudará no duelo. É importante pensar sobre o que aconteceu de errado e justificar seus sentimentos a respeito. É normal sentir culpa, pois muitas pessoas imaginam que não fizeram o suficiente para evitar a morte.

  2. 2

    Perdoe-se. Se você continuar se culpando pela morte acidental do animal, nunca conseguirá superar a perda. Entenda que você fez tudo o que pôde e siga os passos necessários para evitar que aconteça novamente.

  3. 3

    Supere o luto tomando um tempo. Lide a sós com seus sentimentos permitindo-se o sofrimento. Se você quiser chorar, chore. Se quiser gritar, coloque sua cara em uma almofada e grite. Liberar suas emoções lhe permitirá superar e extravazar quaisquer emoções intensas.

  4. 4

    Expresse seus sentimentos através da escrita, da arte ou da música. Escreva histórias, poemas e cartas sobre seu animal de estimação, ou faça uma colagem com as fotos favoritas do seu amigo. Fazer uma música sobre ele é outra forma de liberar as emoções que você tiver e ao mesmo tempo fazer um tributo.

  5. 5

    Faça um memorial. Na sua casa ou jardim, coloque uma pedra gravada com o nome do animal e algumas recordações, como colares, brinquedos e fotos. Quando você pensar no animal, visite o memorial e reflita em silêncio por um momento.

  6. 6

    Fale com amigos ou una-se a um grupo de apoio. Consulte em organismos de proteção dos animais sobre listas de comunidades do tipo na sua cidade. Se você preferir falar com pessoas que conhece, ligue para eles e peça que o escutem. Extravaze seus sentimentos e compartilhe histórias sobre o animal.

  7. 7

    Fale com seu filho sobre a perda do amiguinho. Tente não assumir o que ele entende ou não sobre o que aconteceu. Explique de maneira aberta e honesta o que aconteceu e não tenha medo de expressar seus sentimentos. Não use termos como "foi dormir", "foi longe" ou "estava doente". Diga a verdade: que houve um acidente e o animal não sobreviveu. Reassegure à criança que não foi culpa dele. Se sua família tiver um sistema de crenças, implemente-as à conversa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível