Ácido caprílico para infecções fúngicas

Escrito por michelle nesbit | Traduzido por giovana moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ácido caprílico para infecções fúngicas
O ácido caprílico combate infecções (Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images)

O nome sistêmico do ácido caprílico é ácido octanoico. A estrutura química desse ácido graxo saturado é composta por oito átomos de carbono. Ele ocorre naturalmente no leite de vaca, óleo de palmeira, óleo de coco e humanos. Uma vez que possui propriedades antifúngicas, o ácido caprílico costuma ser usado no tratamento contra infecções fúngicas.

Outras pessoas estão lendo

Ação

O ácido caprílico auxilia na dissolução das membranas das células dos fundos que são responsáveis por causar problemas como infecções fúngicas vaginais e candidíase. Ele não permite que o fungo se multiplique, o que impede seu crescimento.

Formas

Ele está disponível em diferentes formas, como comprimidos, cápsulas ou líquido. A dose recomendada para um paciente que sofra de infecção fúngica é de 1000 mg por dia.

Duração do tratamento

A duração da dosagem depende da severidade e extensão da infecção. Geralmente, o tratamento dura cerca de duas semanas.

Efeitos

O ácido caprílico age dentro de horas após a ingestão. Na maioria das vezes, o paciente pode começar a se sentir pior e sofrer náuseas e dor de cabeça, porque o corpo está tentando eliminar as células dos fungos. Porém, dentro de alguns dias, os níveis de energia aumentam.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais do tratamento com ácido caprílico incluem constipação, azia, indigestão, inchaço e até vômito e diarreia.

Cuidado

O ácido caprílico não é recomendado para mulheres grávidas ou crianças. Ele também é contraindicado para pessoas que tenham pedras nos rins.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível