O que acontece com o lixo quando não o reciclamos?

Escrito por judith willson Google | Traduzido por lu catanho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que acontece com o lixo quando não o reciclamos?
A maior parte do lixo não reciclado vai para um aterro (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A maior parte do lixo que não é reciclado vai para um aterro, e uma parte acaba no meio ambiente. Isso não é uma boa notícia para os ecossistemas. O lixo exige um local, que poderia ser agrícola, um habitat natural ou para o lazer; uma quantidade do lixo que vai para o meio ambiente em geral é letal para a vida selvagem e alguns são tóxicos, o que aumenta a poluição.

Lixo orgânico

Os resíduos orgânicos, como restos de cozinha, papel, papelão e resíduos de jardim em latas de lixo atraem pragas, como formigas, moscas, ratos, camundongos e baratas, antes de serem recolhidos. Enormes quantidades de resíduos orgânicos vão para o lixo geral. De acordo com a Environmental Protection Agency, 33 milhões de toneladas de resíduos de alimentos nos Estados Unidos foram depositados em aterros em 2009. Quando comida e outros resíduos orgânicos chegam ao aterro sanitário, eles se decompõem. No entanto, as condições do aterro são tais que essa decomposição produz grandes quantidades de metano. O metano é um gás do efeito estufa 21 vezes mais poderoso do que o dióxido de carbono.

Resíduos plásticos

Alguns plásticos ​​podem biodegradar em algum momento, mas ainda podem levar muito tempo. A maioria dos plásticos permanece como está há décadas ou mais. Isso consome espaço em aterros. De acordo com a Earth 911, cada tonelada de plástico requer mais de sete metros cúbicos de espaço. Outro problema surge com os resíduos de plástico levados pelo vento, despejados ou levados para os oceanos. Os plásticos matam centenas de milhares de mamíferos marinhos a cada ano.

Resíduos perigosos

Os resíduos perigosos, que incluem pesticidas e lâmpadas de mercúrio, não devem ir para aterros sanitários gerais, embora alguns inevitavelmente vão na forma de objetos domésticos comuns, como as baterias. Em vez dos resíduos perigosos serem incinerados, eles são colocados em poços de injeção subterrânea ou enviados para locais designados e cobertos. Pesquisas a partir de 2011 não foram conclusivas sobre os riscos de saúde para as pessoas que vivem perto de aterros de resíduos perigosos, embora a quantidade de pessoas que relataram sintomas como dores de cabeça e sonolência tenha sido elevada em tais regiões.

Metais e vidros

O vidro e o metal não são biodegradáveis​​. Quando chegam ao aterro sanitário, lá permanecem indefinidamente. Alguns metais, como o ferro, podem parcialmente enferrujar, mas a grande maioria desses materiais terá permanentemente o espaço em terras que poderiam ter sido usadas para o cultivo ou para fornecer refúgio para a vida selvagem. Os metais e vidros têm o potencial para serem reciclados várias vezes, economizando energia e matérias-primas, assim como espaço nos aterros.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível