O que pode acontecer se um filhote de gato for separado muito cedo da mãe?

Escrito por susan paretts Google | Traduzido por morgana nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que pode acontecer se um filhote de gato for separado muito cedo da mãe?
Os filhotes de gato aprendem as habilidades sociais com as mães (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Idealmente, um filhote de gato deve ficar com a mãe até atingir dez a 12 semanas de vida. Durante esse tempo, ele aprende a maioria dos comportamentos sociais e se amamenta da mãe para receber o alimento que necessita. Infelizmente, às vezes um filhote é separado da mãe em uma idade muito precoce, o que pode levar à doenças ou problemas de comportamento na vida adulta.

Outras pessoas estão lendo

Crescimento do filhote de gato

Ao nascer, os olhos de um filhote de gato estão fechados e não abrem até atingir entre sete a dez dias de idade, deixando-o completamente indefeso e dependente dos cuidados da mãe, de acordo com o site Guide to Rescue Cats. Com menos de três semanas de idade, ele não consegue regular a temperatura corporal e depende do calor do corpo da mãe. Ele também precisa mamar desde o nascimento até chegar a quatro semanas de vida, quando começa o desenvolvimento dos dentes para mastigar os alimentos. Ao final dessas quatro semanas, a mãe o desmama, passando a oferecer alimentos sólidos ao longo de um período de aproximadamente seis semanas.

Problemas de saúde

Um filhote de gato que perdeu ou é tirado da mãe com três semanas de idade requer uma mamadeira para sobreviver. Os filhotes abaixo dessa idade não podem suprir às próprias necessidades, precisando da ajuda de uma mãe ou de um cuidador humano para estimulá-los. Se deixado sem uma fonte de calor, o gato ficará com hipotermia e morrerá se a temperatura corporal ficar muito baixa. A imunidade de um filhote se desenvolve entre o nascimento e as 12 primeiras semanas, deixando-o aberto a infecções ou doenças se não tiver os cuidados da mãe, de acordo com o site Fanciers Breeder Referral List.

Socialização

Um filhote de gato aprende todos os comportamentos sociais importantes entre duas e sete semanas de vida, segundo a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais. Se você separar um gato da mãe e irmãos durante esse tempo, ele desenvolverá problemas comportamentais mais tarde na vida. Filhotes que foram separados cedo demais das mães tendem a se tornar excessivamente dependentes de cuidadores humanos, levando à ansiedade devido a separação quando o ser humano não estiver por perto. Alguns podem até começar a chupar lã, tecidos e apêndices humanos quando desmamados muito rapidamente ou separados das mães, de acordo com o PetPlace.com.

Advertências

Ao almejar adotar um filhote de gato, certifique-se que ele ficou com a mãe por ao menos dez semanas antes de levá-lo para casa. A separação precoce antes dessa idade não só exige mais cuidados extensivos para o gato, como ele também fica mais propenso à infecção e doenças. Um gato indevidamente socializado pode morder e se esconder com a presença de novas pessoas na casa ou não saber como interagir com outros gatos em casas com vários felinos, adverte o site da Fanciers Breeder Referral List. Se possível, mantenha os filhotes com a mãe até as dez semanas de vida, mas lide com eles gentilmente entre as semanas dois e dez para socializá-los com os seres humanos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível