Adaptações dos répteis

Escrito por melanie dodson | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Adaptações dos répteis
Répteis possuem escamas e os anfíbios não (reptile image by Mat Hayward from Fotolia.com)

A classificação dos répteis inclui lagartos, cobras e tartarugas. Eles possuem muitas adaptações para ajudá-los na sobrevivência, como escamas, a habilidade de desdobrar suas mandíbulas, sua utilização de cores e a habilidade de regenerar os membros.

Outras pessoas estão lendo

Escamas

Todos os répteis possuem escamas, elas engrossam a pele para aquecê-los e para minimizar a perda de água, de forma que essas criaturas de sangue frio possam se aquecer no sol. O "casco" de uma tartaruga é feito de escamas endurecidas.

Mandíbulas

Os répteis possuem muitos ossos que formam suas mandíbulas. Cobras e todos os outros répteis, ocasionalmente, irão desdobrar a mandíbula para capturar ou consumir uma presa.

Cores

Várias cores de escamas fornecem uma variedade de benefícios: escamas pretas absorvem mais calor e as barbelas brilhantes de muitos lagartos são usadas para atrair companheiros e intimidar inimigos. Muitos lagartos usam suas cores para se disfarçarem em meio ao seu ambiente. Os camaleões podem mudar suas cores conforme for necessário.

Regeneração

A maioria dos lagartos é capaz de liberar e recuperar suas caudas para sobreviver a batalhas com predadores. Depois que a cauda for liberada, ela irá se contorcer por alguns minutos, servindo como distração para que o réptil possa escapar.

Espécies individuais

Muitos répteis possuem adaptações específicas da espécie, como os lagartos basiliscos, que usam a franja em seus dedos para causar tração nas dunas de areia. Tartarugas do deserto possuem bexigas maiores para estocar água.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível