Mais
×

O que fazer para se adaptar a uma mudança de cidade

Mudar de cidade exige flexibilidade para se adaptar ao novo ambiente
Getty Images

Introdução

Mudar de cidade exige flexibilidade para se acostumar a um novo ambiente, novos hábitos e novos amigos. Junto com a troca de endereço costumam vir muitas novidades em termos de trabalho, estudos e vida social. Se a mudança não acontecer por vontade própria, o início pode ser um pouco difícil. No entanto, com a atitude certa você vai perceber como é interessante começar a vida em um lugar novo e ir descobrindo pouco a pouco tudo que o novo lar tem a oferecer. Confira algumas dicas para tornar a adaptação mais fácil.

Informe-se sobre a nova cidade antes de partir
Ryan McVay/Photodisc/Getty Images

Pesquise antes de ir

Para sentir-se confortável e seguro de si em um novo ambiente o ideal é conhecê-lo pelo menos um pouco. Por isso, se nunca tiver ido à nova cidade, procure saber sobre ela antes de se mudar. Pesquise na internet sobre a cultura do lugar, leia jornais locais, converse com pessoas que já visitaram ou moraram no seu destino e explore a geografia da região com a ajuda de um mapa. Informe-se sobre questões práticas como funcionamento do transporte público, clima, segurança e custo de vida no local, para não ser pego desprevenido.

Ônibus podem oferecer uma boa visão da cidade
Daniel Vorley/Getty Images Sport/Getty Images

Explore o território

Ao chegar, aproveite qualquer tempo livre para explorar os arredores da sua casa, além de outras partes da cidade. Procure quais são as melhores lojas, padarias, cafeterias, restaurantes e parques das redondezas. Mesmo que o lugar não pareça interessante a princípio, provavelmente encontrará algo especial em suas andanças. Caminhe pelo seu bairro, ande de ônibus e visite pontos interessantes sobre os quais ouviu falar quando fez sua pesquisa. Se possível, saia sempre com um mapa, mas não tenha medo de se perder: é assim que encontramos as coisas mais surpreendentes.

É importante estar aberto a novas amizades
Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Faça amigos

Mesmo que esteja se mudando com a família, cônjuge ou amigos de longa data é importante fazer amizades na nova cidade. Ter uma rede de apoio e conhecer os costumes dos habitantes do lugar fazem com que a adaptação seja muito mais fácil. Converse com as pessoas do seu trabalho, escola ou faculdade e permaneça aberto às novidades, já que muitos dos hábitos podem ser diferentes do que está acostumado. E mesmo se não estiver trabalhando ou estudando, você pode conhecer pessoas novas: procure cursos ou atividades culturais, frequente um templo ou igreja da sua religião ou faça trabalho voluntário, por exemplo.

Aprenda a valorizar sua própria companhia
Dynamic Graphics/Dynamic Graphics Group/Getty Images

Saiba ficar só

É importante se esforçar para fazer amigos, mas também não fique aflito se demorar um pouco a criar laços no novo lar. Afinal, se sentir bem consigo mesmo e aprender a se virar sozinho fazem parte do processo de mudança. Na cidade onde vivemos a vida inteira costumamos ter muitos conhecidos, amigos e familiares, resultando com que passemos pouco tempo sozinhos. Aproveite essa nova fase para valorizar sua própria companhia. Não tenha receio de ir a um restaurante desacompanhado, por exemplo. Pode ser um bom momento para reorganizar os pensamentos e refletir sobre essa etapa de mudanças.

Compartilhar as ansiedades pode ajudar
Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Compartilhe sentimentos

Se conhecer outras pessoas que estejam na mesma situação que a sua, converse com elas. Compartilhar dificuldades e ansiedades ajuda muito. Frequentemente, quando vamos morar em outra cidade, ficamos amigos de pessoas que também não são de lá. Isso acontece porque quem está vivendo a mesma situação se identifica e se solidariza com mais facilidade. Além disso, tenha em mente que mesmo que os primeiros dias ou semanas sejam difíceis, o período inicial de adaptação inevitavelmente vai passar e em breve você se sentirá mais à vontade na cidade nova.

Mantenha contato com os antigos amigos
Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Mantenha contato

Outra dica é manter contato com a família e os amigos que ficaram na sua cidade de origem. Hoje em dia é muito fácil fazer isso, já que na maior parte do mundo a internet é bastante acessível. Aproveite as vantagens da tecnologia e use programas como Skype ou redes sociais para conversar com seus entes queridos de forma gratuita ou muito barata. Contar as novidades, compartilhar fotos e se manter informado sobre o que está acontecendo na sua cidade fazem com que a sensação de distância não seja tão forte. Mas tenha cuidado para não ficar dependente dos antigos laços, fazendo com que isso o impeça de enfrentar a nova situação.

Para as crianças, pode ser difícil se despedir dos amiguinhos
David De Lossy/Photodisc/Getty Images

Problemas para as crianças

Se mudar de cidade já é difícil para um adulto, imagine para os pequenos. Por isso, se for se mudar com os filhos fique atento às preocupações e medos específicos dessa fase da vida. As reações podem variar muito de uma criança para outra, mas também dependem da idade. Até os dois ou três anos é mais fácil que elas se adaptem sem problemas, mas depois disso pode ser difícil deixar os amiguinhos, a escola e o contato frequente com outros familiares. Pior ainda se a mudança acontecer durante o ano letivo.

Use historinhas para mostrar que a mudança pode ser divertida
Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Como lidar com os pequenos

O ideal é ir preparando as crianças aos poucos, de preferência de forma lúdica. Use um conto ou crie uma história sobre famílias que partem para uma aventura em um novo lugar. Explique o porquê da mudança e faça com que a criança se familiarize com a nova casa e sua vizinhança antes de partir, usando fotografias, vídeos e imagens de satélite encontradas na internet. Fale sobre as vantagens que ela terá, como um quarto novo ou mais espaço para brincar -- desde que sejam verdade, para não criar expectativas que depois sejam frustradas.

Os pequenos podem fazer parte do processo de mudança
Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images

Envolva as crianças no processo

Antes e depois da mudança, demonstre às crianças que você está feliz com o processo, já que elas costumam sentir as inquietações dos pais. Se achar que seu filho está animado com a novidade, peça que o ajude durante o processo de mudança em si, fazendo-o participar de cada etapa. Se não, deixe-o na casa de algum parente enquanto passa pelos momentos mais estressantes de embalar pertences, transportar móveis, etc. Ao chegar no novo endereço, anime-o a explorar o lugar e peça sua ajuda para decorar o novo quarto. Por fim, fique sempre atento às suas reações, para perceber se estiver com dificuldades para se adaptar.

Aproveite a mudança para desenvolver hábitos positivos
Goodshoot/Goodshoot/Getty Images

Questão de atitude

É claro que o processo é mais fácil se você estiver se mudando por vontade própria do que se for algo imposto. Ainda assim, encare isso como uma oportunidade de crescer e recomeçar. Você pode fazer uma lista de hábitos que pretende mudar nessa nova fase, como as clássicas resoluções de ano-novo, a partir de características da cidade para onde vai. Por exemplo, se ela tiver muitos parques, você pode começar a correr diariamente. Se for famosa pela variedade de restaurantes, pode criar um blog de gastronomia. Use a imaginação, mantenha-se aberto e otimista e boa sorte!