Como adicionar purpurina a tintas

Escrito por will capra | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Como adicionar purpurina a tintas
Uma grande variedade de atraentes tintas com purpurina está disponível para compra

Há uma grande variedade de tintas com purpurina que são atraentes, mas se você precisar de uma cor única, de um tipo especializado ou em grande volume, pode preferir fazer a sua própria mistura. Simplesmente adicionar purpurina ao conteúdo líquido poderá não funcionar muito bem, pois muitas dessas soluções corantes vão acabar dissolvendo o pó ou cobrindo-o totalmente. Entretanto, com um pouco de planejamento pode-se, facilmente, adicionar purpurina à tinta para criar um efeito deslumbrante.

Outras pessoas estão lendo

Escolha a tinta

É possível criar um efeito reluzente com praticamente qualquer tipo de tinta. Se desejar criar uma para tecido ou para pintar com os dedos, selecione alguns materiais de artesanato. Para gerar um visual atraente de design de interiores, misture tinta de parede. O processo deve ser bastante simples. A forma de adicionar a purpurina poderá variar de uma tinta para a outra.

Escolhendo a purpurina

Purpurinas artesanais funcionam bem na maioria dos projetos, mas deve-se considerar a combinação das cores e a possibilidade dos materiais apresentarem problemas. Por exemplo, ao fazer tinta para pintar a face, compre purpurina de "classe cosmética", pois os outros tipos podem ser ásperos, ter partículas pontiagudas ou materiais que podem irritar a pele e os olhos. Além disso, apesar dos efeitos intensos que os pós metálicos ou a mica podem gerar, essas substâncias possuem algumas contraindicações. Elas são perigosas se inaladas ou ingeridas, difíceis de se usar e não são recomendadas para a aplicação doméstica ocasional.

Escolher um método de aplicação

A maneira como a purpurina será adicionada dependerá da tinta usada. Quando misturar o pó de têmpera ou trabalhar com aquarelas, simplesmente adicione a purpurina enquanto prepara a tinta. Para a maioria das outras opções, há duas abordagens confiáveis. Você pode pulverizar a purpurina em uma nova camada de tinta molhada ou misturá-la em uma tinta clara transparente, usando esta solução para adicionar uma cobertura de acabamento sobre a cor de base quando já estiver seca. A pulverização pode dar um visual marcante e profissional, mas tende a fazer um pouco de bagunça. Além disso, pode até ser difícil conseguir cobrir uma grande área, mesmo com um lançador mecânico. Usar uma camada clara pode ser mais demorado em termos de preparação, mas é recomendado caso precise de uma boa qualidade em uma grande área ou necessite que a tinta tenha cores fortes e opacas. Para pintar artesanato, também pode ser feita tinta clara com purpurina ao aquecer uma solução com partes iguais de água e de sal de Epsom. Use-a para pintar sobre qualquer cor e, quando a água evaporar, permanecerá uma camada de cristais de sal reluzentes.

Planejamento para o sucesso

Em cada fase do projeto, pode ser útil fazer um ensaio. Se possível, combine um pouco de purpurina e tinta ou misture uma pequena porção de uma camada clara antes de usar todos os seus recursos. Aplique a solução com purpurina sobre um pedaço descartável de gesso ou em um ponto da parede raramente visto, antes de cobrir uma sala inteira. Caso tenha dúvidas, é muito mais fácil fazer quaisquer correções necessárias se ainda tiver no começo do processo. Mesmo gostando do resultado durante a fase de teste, trabalhar com os materiais antes de avançar com o projeto poderá ajudá-lo a refinar sua técnica para quando ela for realmente requisitada.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível