Como a AIDS Afeta o Corpo?

Escrito por contributing writer | Traduzido por elton alves ribeiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como a AIDS Afeta o Corpo?
HIV (Visage/Stockbyte/Getty Images)

AIDS, ou síndrome da imunodeficiência adquirida, é uma doença que é causada pela infecção com o vírus da imunodeficiência humana, ou HIV. Este vírus se prende a superfície de determinadas células brancas do sangue, chamadas células T e é, portanto, capaz de se reproduzir e continuar a produção do vírus. À medida que mais e mais células T saudáveis ​​do corpo são infectadas com o HIV, o sistema imunológico do organismo fica comprometido. A AIDS e o HIV têm se tornado uma pandemia conforme cada vez mais pessoas estão contraindo a doença.

Outras pessoas estão lendo

Diagnosticando a AIDS

AIDS é diagnosticada após a contagem de células T atingirem um nível perigosamente baixo e testes de sangue confirmarem a presença de anticorpos para o HIV, o que indica que o vírus está presente no corpo. Os sintomas da AIDS podem não aparecer por 5 a 10 anos após ser infectado com o HIV. A AIDS pode afetar todos os sistemas do corpo.

HIV e AIDS, o início

À medida em que o HIV invade lentamente uma célula imune específica, as células T CD4, o HIV utiliza o material genético da célula imune para se reproduzir e, em seguida, mata as células T CD4. O sistema imunológico fica mais fraco a medida em que células T CD4 morrem e a quantidade de HIV no corpo aumenta.

Muitas pessoas não desenvolvem quaisquer sintomas quando são infectadas com o HIV. Algumas pessoas têm uma doença semelhante à gripe dentro um ou dois meses após a exposição ao vírus. Elas podem ter febre, dor de cabeça mal-estar, e os gânglios linfáticos aumentados. Estes sintomas geralmente desaparecem dentro de uma semana a um mês e são, muitas vezes, confundidos com os de outra infecção viral. As pessoas ficam muito vulneráveis durante este período, e o HIV está presente em grande quantidade nas secreções genitais. Algumas pessoas desenvolvem infecções frequentes e graves de herpes que causam feridas na boca, genitais ou anus, ou uma doença dolorosa no nervo, conhecida como herpes-zóster. As crianças podem apresentar atraso no desenvolvimento ou déficit de crescimento.

Como a AIDS e o HIV afetam o corpo

Quando o HIV usa o material genético da célula, ele danifica as células T, tornando-as incapazes de fazer o seu trabalho em nosso sistema imunológico. Quanto mais dessas CD4 ou células T forem danificadas, mais fraco o seu sistema imunológico se torna. Eventualmente, seu sistema imunológico se tornará tão fraco que não será capaz de protegê-lo de outras doenças e infecções, dessa forma, você fica doente. O HIV não o deixa doente, mas enfraquece seu sistema imunológico, permitindo que outras doenças e infecções deixem você doente. Aqueles com HIV e AIDS são geralmente suscetíveis à tuberculose e outros tipos de infecções raras no pulmão - como pneumonia por Pneumocystis carinii, infecções na superfície que cobre o cérebro, ou meningite, ou no próprio cérebro ou encefalite. O defeito imunológico causado pela pouca quantidade de células T CD4 também permite que alguns cânceres que são estimulados por doenças virais ocorram. Algumas pessoas com AIDS contraem formas de linfoma e um raro tumor nos vasos sanguíneos da pele chamado sarcoma de Kaposi. As pessoas que têm AIDS tendem a ficar mais doentes, especialmente se elas não estiverem tomando os medicamentos antivirais corretamente.

HIV, AIDS enquanto o Sistema Imunológico se deteriora

AIDS é a fase mais avançada do HIV. À medida que o sistema imune se deteriora, uma variedade de complicações começa a surgir. Um dos primeiros sintomas ora experimentados por muitas pessoas infectadas com o HIV são nódulos linfáticos grandes ou "glândulas inchadas" que podem ficar inchados por mais de três meses. Outros sintomas freqüentemente experimentados de meses a anos antes do início da AIDS incluem: a falta de energia, perda de peso, febre e suor freqüentes, infecções fúngicas persistente e freqüentes (oral ou vaginal); erupções cutâneas persistentes ou pele escamosa, doença inflamatória pélvica que não responde a tratamento ou perda de memória a curto prazo.

Esperança renovada conforme o tratamento melhora

Há esperança renovada de que pacientes com o vírus HIV podem viver um longo tempo com regimes de tratamentos adequados e eficazes.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível