Como ajudar um mentiroso patológico

Escrito por robert vaux | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A mentira patológica não é uma condição psiquiátrica formal e na verdade a maioria das organizações psiquiátricas ainda precisam fornecer-lhe uma classificação rigorosa. Muitas vezes ela é um sintoma de outras doenças, como transtorno de personalidade narcisista ou transtorno de personalidade anti-social, mas as particularidades variam de caso para caso com frequência. Ajudar um mentiroso patológico pode ser extremamente difícil: ele precisa procurar ajuda por conta própria e pode não estar disposto a admitir que tem um problema. Se você deseja ajudá-lo, precisa entender a extensão da doença e os limites de sua capacidade de intervir.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Procure por sintomas da mentira patológica. Ao contrário das mentiras normais, elas raramente fornecem qualquer benefício tangível, exceto, talvez, impressionar os outros. Elas são grandiosas, egoístas e extremamente complexas, acontecem regularmente (alguém pode dizer algumas mentiras de vez em quando sem ser um mentiroso patológico) e geralmente são feitas sem nenhuma preocupação sobre como afetam as outras pessoas.

  2. 2

    Considere a possibilidade das mentiras serem parte de alguma condição psicológica maior. Se o mentiroso apresentar sinais de mudanças bruscas de humor, comportamento impulsivo, desrespeito rotineiro pelos sentimentos de outras pessoas ou instabilidades semelhantes, isso pode sugerir que o problema é mais profundo do que a mentira compulsiva. Ele precisa ser tratado a nível geral antes que as mentiras diminuam.

  3. 3

    Coloque limites entre sua saúde emocional e o mentiroso. Você não pode ajudá-lo se estiver confuso com suas mentiras ou estiver disposto a acreditar nele em qualquer nível. Pode ser difícil às vezes, pois os mentirosos patológicos misturam mentiras com um pouco de verdade com frequência. Tome tudo o que ele diz com uma barreira e se recuse a aceitar qualquer coisa que possa lhe causar danos (como emprestar dinheiro ou aceitar sua palavra sobre o comportamento de outra pessoa). Nunca "cubra" um mentiroso patológico ou invente desculpas para seu comportamento, especialmente se elas podem prejudicar você.

  4. 4

    Prepare a prova sobre as invenções do mentiroso e prepare-se para exibi-la se for necessário. Confrontar o mentiroso diretamente o deixará na defensiva, mas apontar delicadamente o problema causado por suas mentiras pode induzi-lo a procurar ajuda.

  5. 5

    Converse com o mentiroso sobre o problema e use-o para obter ajuda. Mantenha o seu temperamento, fale com calma, seja racional e não se permita ser influenciado. Diga-lhe que suas mentiras estão causando dificuldades e mostre a prova, se for necessário, mas não fale em um tom presunçoso ou triunfante. Se você é um amigo ou um ente querido, apresente-se como alguém que se preocupa com o bem-estar do mentiroso e quer que ele fique melhor. Não permita que ele o enrole ou tire proveito de sua solidariedade. Lembre-se, ele pode ter dificuldade em reconhecer o problema e você não pode forçá-lo a fazer nada que ele não queira.

  6. 6

    Se o mentiroso estiver disposto a reconhecer seu problema e aceitar ajuda, pergunte se você pode entrar em contato com um terapeuta qualificado e marcar uma consulta em seu nome. Será mais difícil para ele adiar a consulta se você fizer isso por ele. Certifique-se de que ele sabe e aceita a sua intervenção, e que o terapeuta sabe da situação. Não faça isso mais de uma vez. Marque a consulta apenas uma vez, é responsabilidade total do mentiroso continuar a procurar tratamento.

Dicas & Advertências

  • Mentirosos patológicos podem causar uma grande quantidade de danos para as pessoas ao seu redor, especialmente se mentir for parte de uma condição psicológica maior. Entenda que a mentira não é problema seu e mesmo que você possa ser útil se ele realmente quiser mudar, não é possível mudar por ele. No caso das mentiras se tornarem muito dolorosas ou prejudiciais a você, esteja preparado para terminar a relação e romper contato.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível