Mais
×

Como alcançar o Nirvana

O budismo se refere ao Nirvana como a eliminação dos desejos materiais
Thinkstock Images/Comstock/Getty Images

Introdução

O Nirvana (em sânscrito) é o nome pelo qual é chamado em algumas religiões orientais o momento em que o homem extingue seus desejos materiais. Refere-se ao estado de purificação em que alguém está além do mundo físico e pode experimentar uma união com o universo. No caso do budismo, o Nirvana é alcançado através de uma meditação muito profunda, conhecendo primeiro as "Quatro Nobres Verdades" e colocando em prática o chamado "Caminho dos Oito Passos".

Sidarta Gautama
Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Sidarta Gautama

Siddhartha Gautama foi o fundador do budismo. Ele era filho de um governador; conheceu as desgraças do mundo muito jovem e por isso procurou um caminho para que o homem pudesse escapar do sofrimento e da dor. Assim, encontrou as Quatro Nobres Verdades e o Caminho dos Oito Passos, tentando compartilhar esses ensinamentos com outras pessoas para que pudessem viver uma vida sem sofrimentos.

As Quatro Nobres Verdades
Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

As Quatro Nobres Verdades

A Primeira Nobre Verdade é que o mundo está cheio de dor e sofrimento, do nascimento à morte. A Segunda Nobre Verdade é que a dor e o sofrimento são causados pelo desejo e a ganância pelo prazer, porque as pessoas constantemente estão frustradas ou insatisfeitas com seus desejos. A Terceira Nobre Verdade é que a única maneira de se livrar da dor e do sofrimento é também se livrar do desejo. E, finalmente, a Quarta Nobre Verdade é eliminar todo o desejo seguindo o Caminho dos Oito Passos.

Sidarta Gautama
statue 7 image by Nathalie P from Fotolia.com

A compreensão correta

O primeiro dos Oito Passos para alcançar o Nirvana é a compreensão correta. Deve-se conhecer e aceitar as Quatro Nobres Verdades e, assim, ter uma visão reta da vida: enquanto sentirmos desejo e ganância continuaremos a sentir dor e sofrimento, já que uns são inerentes aos outros.

Sidarta Gautama
thailande image by Cyril PAPOT from Fotolia.com

A correta determinação

Depois de aceitar as Quatro Nobres Verdades, o segundo dos Oito Passos é ter determinação e intenção corretas. Isto significa que você deve evitar todos os tipos de desejos similares à crueldade, à amargura e à luxúria. A pessoa com determinação correta tem boas intenções e nunca prejudica outra criatura viva no mundo.

A palavra correta
Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

A palavra correta

O terceiro dos Oito Passos é a palavra correta: deve-se dizer somente a verdade, e evitar qualquer tipo de calúnia, difamação, falsidade ou conversa inútil. Neste nível, não se trata apenas do que está dentro de alguém, mas também do que sai de uma pessoa e que ela provoca no mundo.

A conduta correta
BananaStock/BananaStock/Getty Images

A conduta correta

O quarto passo é ter conduta e comportamento corretos, ou seja, ter uma vida correta, sem imoralidades ou más intenções. A pessoa que tem uma vida correta não deve cometer imoralidade sexual, matar ou roubar. Neste nível dos Oito Passos se trata do que a pessoa produz no mundo na forma de ações, não apenas de palavras.

A ocupação correta
Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

A ocupação correta

O quinto passo é ter uma ocupação correta. A pessoa que tem uma ocupação de vida correta não se dedica a coisas que prejudicam os outros seres. Por exemplo, um militar ou açougueiro, embora não seja uma pessoa ruim, tem um ofício ou profissão que prejudicam a pessoas e animais, respectivamente.

O esforço correto
Paul Sutherland/Digital Vision/Getty Images

O esforço correto

O sexto passo é o esforço correto. Deve-se ser correto e não se devem fazer armadilhas para atingir um objetivo. Portanto, deve-se fazer o possível para eliminar todas as coisas ruins e tentar obter ou melhorar as qualidades e virtudes, crescendo e amadurecendo espiritualmente na vida.

A contemplação correta
Siri Stafford/Lifesize/Getty Images

A contemplação correta

O sétimo dos Oito Passos é a contemplação correta. Deve-se ter uma atitude observadora e contemplativa ante ao mundo e à natureza, livre de toda aflição ou desejo que possa nos causar frustração ou sofrimento. Além disso, deve-se ser humilde e saber o lugar que se ocupa no universo: nem mais, nem menos.

A meditação correta
Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

A meditação correta

Finalmente, o último dos Oito Passos é a concentração ou meditação correta. Meditando podemos encomendar nosso espírito e podemos controlar todo princípio de desejo e qualquer sensação, tando de dor como de prazer. Chegar a um estado profundo de meditação também pode melhorar nossas vidas, fazendo com que as penalidades e sofrimentos a que estamos expostos no mundo não entrem no espaço do nosso ser.