Alergias caninas à fumaça de cigarro

Escrito por bronwyn timmons | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Alergias caninas à fumaça de cigarro
A fumaça de cigarro pode causar câncer pulmonar nos cães (Image by Flickr.com, courtesy of Mikul)

De acordo com a ASPCA, a fumaça de cigarros é uma das alergias mais comuns em cães. A exposição crônica à fumaça pode causar não só uma reação alérgica ao animal como também câncer pulmonar e nos seios nasais, assim como bronquite. Embora algumas raças sejam mais propensas a desenvolver uma alergia à fumaça de cigarro, todos os cães correm o risco.

Outras pessoas estão lendo

Tabagismo passivo

Assim como afeta os humanos, o tabagismo passivo também afeta os cães. Os animais que inalam a fumaça produzida por seus donos têm um alto risco de desenvolver uma grave alergia a ela. As raças de focinhos longos, como os galgos ingleses, são mais propensas a desenvolver alergias e outras complicações como resultado do tabagismo passivo, embora todas as raças corram o risco.

Sintomas

Se seu cachorro tiver uma alergia à fumaça de cigarro, vários sinais serão exibidos. A tosse, pieira e dificuldade respiratória são sintomas de uma alergia causada pelo tabagismo passivo. Em raças com olhos sensíveis, como chihuahuas e pugs, a lacrimação excessiva nos olhos também pode ser apresentada.

Tratamento

O tratamento mais óbvio para as alergias à fumaça em cães é parar de fumar perto deles. Se os sintomas persistirem e você já tiver feito isso, consulte um veterinário. Como a fumaça é um alérgeno carregado pelo ar, seu cão pode precisar de injeções antialérgicas diárias e um remédio imunomodulador ou cortisol para tratar a alergia.

Riscos

Além das alergias e da dificuldade respiratória, o tabagismo passivo pode causar câncer pulmonar, oral e nos seios nasais em seu animal de estimação. As partículas de fumaça no pelo do cachorro e em tecidos domésticos podem ser inaladas ou ingeridas por seu cão quando ele se limpa. De acordo com a Smoke Free Society, os animais que vivem em casas com fumantes são 60% mais propensos a desenvolver o câncer pulmonar durante a vida.

Prevenção e solução

Mesmo que o seu cachorro não apresente sinais de alergia à fumaça, é importante não fumar perto dele. Evite fumar dentro de casa ou muito perto do animal quando estiver na rua. Além disso, não deixe que visitas ou outros moradores da casa fumem perto do cão. Esses pequenos ajustes podem acabar salvando a vida dele.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível