Como algumas plantas podem se reproduzir sem sementes?

Escrito por cindy hill | Traduzido por marcio almeida
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como algumas plantas podem se reproduzir sem sementes?
Planta com um tubérculo (plant image by Wiktor Osiecki from Fotolia.com)

Outras pessoas estão lendo

Reprodução sem sementes é comum em plantas

Quase metade das espécies de plantas no mundo se reproduzem assexuadamente, sem criar sementes. Plantas com sementes também podem se reproduzir assexuadamente sob certas condições. As plantas-filhas resultantes da reprodução assexuada são geneticamente idênticas à planta mãe. Na verdade, elas são mais clones do que filhas da planta original. As plantas podem se reproduzir naturalmente, sem sementes, por vários métodos, incluindo o envio de estolhos e o desenvolvimento de bulbos ou tubérculos, que se separam em bulbilhos. As plantas também se reproduzem sem semente através de intervenção humana, como por meio de estacas e enxertos, ou por um jardineiro dividindo a raiz de uma moita com uma pá.

Estolhos e raízes

Estolhos, bulbos e enraizamento são três dos meios naturais mais comuns de reprodução assexuada de plantas. Estolhos são brotos horizontais que plantas como os morangos enviam logo acima ou logo abaixo do solo. Estolhos criam raízes periodicamente, produzindo uma nova planta. Rizomas são estolhos horizontais semelhantes, porém são mais substanciais, armazenando nutrientes e enviando inúmeros novos caules e nós de enraizamento. O lírio do vale se reproduz através de rizomas, criando um denso tapete de vegetação. Alho e cebola são exemplos comuns de bulbos. Essas espécies se reproduzem através do envio de bulbilhos pequenos, que produzem cada um uma planta completa. Tubérculos como a batata, e cormos como o inhame, também são raízes inchadas que se dividem para produzir novas plantas. Plantas como framboesas se enraízam em qualquer lugar em que seus galhos tocam. Algumas variedades de cebolas ganharam o nome de "cebolas andarilhas", porque os bulbilhos que se formam fazem peso sobre suas hastes até eles tocarem o chão, quando então brota uma nova planta.

Estacas, enxertos e divisões

Além dos métodos naturais de reprodução assexuada de plantas, os homens intervêm, de várias maneiras, para criar plantas adicionais a partir de uma única planta mãe. Jardineiros imitam os processos naturais de propagação vegetativa, dividindo e replantando formações de raízes, tais como a divisão íris, cortando e plantando sementes de batata ou plantando dentes de alho. Os agricultores se utilizam do hábito de enraizamento de ramos das amoras, dobrando os membros dos espécimes desejáveis ​​e enterrando-os até à formação de raízes, e depois transplantam a nova planta. Jardineiros e pessoas que criam plantas em casa muitas vezes as reproduzem por estacas: corta-se uma folha ou um pequeno galho da planta principal e depois enraiza-se o galho em um copo de água ou em um meio especial de enraizamento, vendido em lojas de jardinagem. Gerânios, por exemplo, se enraizam facilmente a partir de estacas. A enxertia é um método especial de reprodução através do corte, na qual um pedaço de uma planta é enxertada no porta-enxerto da outra. As árvores frutíferas são muitas vezes reproduzidas desta forma, com um galho de uma variedade saborosa enxertado no tronco de uma variedade resistente. Jardineiros também dividem flores e arbustos simplesmente cortando as raízes verticalmente com uma pá e então replantando as duas divisões. Isso funciona bem para echinaceas, coreopsis e outras plantas e flores que crescem em grupos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível