Alimentos consumidos pelos romanos durante a época do Império Romano

Escrito por frank b. chavez iii | Traduzido por mariana silva gray
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Alimentos consumidos pelos romanos durante a época do Império Romano
O romano Júlio César começava seu dia com pães e frutas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Embora os romanos antigos tenham uma reputação de gulosos e de pratos elaborados, a maioria dos romanos, mesmo os imperadores, comiam pratos simples feitos de grãos, lentilhas e feijões durante o dia. O jantar sempre era a chance dos romanos mais ricos se exibirem apresentando a seus convidados os pratos mais exóticos que podiam comprar.

Outras pessoas estão lendo

Alimentos básicos e temperos

Trigo era um dos alimentos básicos de Roma. Ele era assado como pão e comido com um mingau chamado "puls". O trigo era tão importante que qualquer interrupção em seu fornecimento causava revoltas. Em 30 a.C.m, Roma anexou o Egito e começou a importar tanta farinha de lá que o governo distribuiu pães de graça aos residentes da capital. Outros alimentos importantes incluem arroz, cenoura, lentilhas, grão de bico, azeitonas e azeite de olivas. Os romanos gostavam de comidas bem temperadas. Alguns de seus temperos favoritos incluíam cravo, mel, pimenta do reino, mostarda, cebola, endro, funcho, tomilho, hortelã, cominho, gengibre e pinhões. A maior fonte de sal na dieta romana era o "garum", um molho feito de peixe e sal.

Café da manhã e almoço

Um café da manhã romano, ou "jentaculum", era um pouco mais do que um lanche e nem todos se importavam com ele. Quando era consumido, ele tipicamente consistia de uma panqueca de trigo ou fatia de pão com algumas tâmaras e mel. O almoço, ou "prandium", era servido perto das 11 da manhã e consistia de pão, queijo e, possivelmente, alguma carne. Normalmente os romanos moravam em complexos de apartamentos e não podiam cozinhar como uma precaução contra incêndios. Como alternativa, eles quase sempre compravam comida quente de restaurantes chamados "thermopolia."

Lanchinhos

As reuniões sociais romanas como viagens à casa de banho ou até o hipódromo não estavam completas sem alguns lanchinhos. Os lanches romanos incluíam linguiça, panquecas, ovos cozidos, mexilhões temperados, peras cozidas e um tipo de cheesecake doce chamado libum. Era comum beber álcool nas casas de banho públicas mas não era aprovado pelos líderes pensadores romanos como o filósofo Sêneca, o naturalista Plínio, o Velho, e o poeta Marcial. Uma bebida romana favorita era o mulsum feito de vinho e mel.

Jantar

O jantar ou "cena" era a principal refeição do dia para os romanos. Ela começava às duas ou três da tarde e continuava com um ritmo lento por várias horas com amigos, família e parceiros de negócios. Embora os livros romanos de comida sempre criticassem pratos projetados para serem bonitos ao invés de saborosos, romanos ricos gostavam de iguarias exóticas e receitas elaboradas. Algumas das receitas deixadas para trás no livro de receitas nomeado para o gourmet romano Apício pedem 10 ou 15 tipos de ervas e temperos. Alguns dos pratos mais exóticos incluem arganaz assado, pássaros servidos com ovos de codorna e aspargos com ovos de pavoa. No entanto, eles também gostavam de alimentos comuns como azeitonas, figos e uvas. Jantares romanos sempre eram acompanhados por vinho e pão. Os romanos bebiam vinho misturado com água; beber o vinho puro era considerado falta de sofisticação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível