Como alterar alto-falantes de 4 ohms para 8 ohms?

Escrito por pauline gill | Traduzido por debora cristina
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como alterar alto-falantes de 4 ohms para 8 ohms?
Alto-falante (speaker image by Byron Moore from Fotolia.com)

A classificação de ohm de um alto-falante se refere sobre sua impedância dinâmica em um programa acústico dinâmico. Esse valor é maior do que a resistência elétrica quando se conduzir uma corrente contínua a partir de um medidor de volt-ohm. Esse é apenas um dos fatores que permitem ao usuário classificar alto-falantes para que possam ser combinados com amplificadores. A pergunta, "como posso mudar alto-falantes de 4 ohms para 8 ohms?", geralmente é feita quando se tenta adaptar alto-falantes automotivos de 4 ohms para amplificadores de casa de 8 ohm, embora este não seja sempre o caso.

Outras pessoas estão lendo

Impedância do alto-falante

Originalmente, a maioria dos alto-falantes era de 16 ohms, porque funcionava melhor com amplificadores valvulados. Mais tarde, os alto-falantes com cerca de 8 ohms se tornaram ideais para amplificadores transistores, porque proporcionavam o melhor equilíbrio de potência de saída, volume, fidelidade e baixa distorção. Os primeiros aparelhos automotivos de som exigiam alto-falantes com impedância muito menor que 4 ohms para obter o volume necessário, embora com alguma perda de qualidade de som, porque a voltagem de condução foi limitada a 12 volts DC em sistemas elétricos alternadores de bateria automotiva. Amplificadores automotivos modernos são capazes de levantar internamente sua voltagem de saída, como evidenciado nas irritantes batidas de graves em carros pelas ruas. Um amplificador tem que aplicar duas vezes a tensão de um alto-falante de 8 ohms para alcançar a mesma amperagem (e portanto watts) de um alto-falante de 4 ohms. Inversamente, um amplificador destinado a cargas de 8 ohms pode passar corrente demais, se usado em 4 ohms, o que derreteria seus transistores de saída. Por esse motivo, torna-se imperativo compreender completamente as restrições de saída do amplificador, bem como a base lógica para mudar sua impedância, em primeiro lugar -- para mais ou para menos.

Em série ou conectado em paralelo

O melhor e mais fácil modo de obter a impedância desejada para um sistema é trabalhar com o número de condutores e sua configuração. Por exemplo, se dois alto-falantes de 4 ohms estiverem conectados em série (amplificador ao alto-falante 1, mais alto-falante 1 comum a alto-falante 2, mais alto-falante 2 comum a amplificador comum), a impedância do sistema será de 8 ohms. Conectados em paralelo (amplificador mais ambas as colunas 1 e 2, e mais dois alto-falantes 1 e 2 comuns ao amplificador comum), a impedância total é de 2 ohms. Quatro alto-falantes de 4 ohms com dois pares paralelos conectados e ligados em série resultará em 4 ohms, mais uma vez. Dois paralelos ligados a alto-falantes de 4 ohms e conectados em série com um altifalante de 4 ohms produzirão um sistema de 6 ohms. Duas séries conectadas a alto-falantes de 4 ohms conectados em paralelo com um altifalante de 4 ohms irá produzir 2,67 ohms. As fórmulas são fáceis: para alto-falantes conectados em série, basta adicionar todos os valores de impedância, ponto. Para alto-falantes conectados em paralelo, pegue a calculadora, será: 1/R total igual a 1/R (alto-falante 1) mais 1/R (alto-falante 2) mais 1/R alto-falante 3... e assim por diante.

Protegendo o amplificador

Embora colocar um alto-falante de 4 ohms em um amplificador de 8 ohms seja um negócio arriscado, um alto-falante de 8 ohms com um amplificador projetado para 4 ohms não tem problema, apesar de o volume máximo poder diminuir.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível