A anatomia da garganta de um cachorro

Escrito por jamie rankin | Traduzido por mara marcos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A anatomia da garganta de um cachorro
As partes da garganta de um cão são semelhantes as de um ser humano ('ryder image by Colette MacDonald from Fotolia.com)

Os cães podem ser os melhores amigos do homem, mas as pessoas não costumam pensar nos dois como sendo fisicamente similares. Em alguns casos, no entanto, eles são. Certas partes do corpo são muito semelhantes. A garganta é um bom exemplo: a anatomia básica da garganta de um cão é praticamente idêntica a de um ser humano, e eles ainda compartilham muitos dos mesmos problemas de saúde.

Outras pessoas estão lendo

Amídalas

As amídalas são pequenos linfonodos, localizados na parte posterior da garganta. Tal como os humanos, os cães possuem duas amídalas, uma de cada lado. Em um cão saudável, as amídalas matam os germes que são trazidos para dentro do corpo através da boca. Às vezes, as amídalas ficam infeccionadas e o cão desenvolve uma condição conhecida como amidalite, o que provoca frequentes ou crônicas dores de garganta, tal como acontece nos seres humanos. No entanto, enquanto a amidalite em seres humanos é geralmente resultante de um vírus, nos cães outros fatores são mais propensos a gerarem a doença. Esses podem incluir infecção persistente, irritação causada por tosse ou, até mesmo, mudanças de temperatura. A remoção das amídalas de um cão é recomendada apenas em casos crônicos ou graves.

Epiglote

A epiglote é um pequeno pedaço de cartilagem localizado na parte posterior da boca. Quando a língua de um cão não está em movimento, a epiglote direciona o ar para os pulmões. Porém, quando o cão está comendo, o movimento da língua força a epiglote a se fechar por cima da laringe, de modo que o alimento é impedido de ir para os pulmões quando o cão o engole. Esta ação também mantém o ar fora do estômago do cachorro, sendo uma função importante, posto que isso pode causar dores de estômago ou condições muito mais graves, como o inchaço.

Laringe

A laringe, seja ela canina ou humana, é a parte da garganta que abriga as cordas vocais. Muitos dos problemas que podem ocorrer na garganta de um cão eventualmente afetam a laringe. Se você perceber que o cachorro está tendo problemas com as latidas, isso pode ser algo simples, como a laringite ou a inflamação da laringe, geralmente causada por esforço das cordas vocais. Os problemas mais graves na laringe incluem a paralisia, uma doença que normalmente afeta os cães mais velhos e de raças maiores, podendo ser hereditária. O trauma na laringe ou o seu fechamento são outras condições associadas a problemas no latido dos cachorros.

Traqueia

A traqueia é como se fosse um "tubo" feito de anéis de cartilagem que transportam o ar do e para os pulmões. Algumas raças, normalmente as menores, como o Yorkshire Terrier e o Maltês, possuem risco de colapso traqueal. Os motivos do colapso entre os anéis da traqueia é ainda desconhecido, mas esta condição restringe as vias aéreas do cão e causa uma respiração ruidosa. Usar arreios no lugar de coleiras e manter o peso do cão para baixo ajuda a evitar esta ocorrência.

Esôfago

O esôfago de um cão é o último elo entre a garganta e o estômago. Este tubo rapidamente leva os alimentos da boca para o estômago, tal como acontece nos seres humanos. E, assim como os humanos, os cães podem ter problemas nesta área. A esofagite, ou inflamação do esôfago, pode ser causada por diversas coisas, incluindo pneumonia por aspiração. Porém, uma das causas mais comuns de um esôfago irritado é uma condição que também afeta os amigos humanos de um cão: o refluxo ácido.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível