on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Anatomia do ligamento do antebraço

Atualizado em 21 novembro, 2016

Os ligamentos são tecidos conectores fibrosos que estabilizam os ossos. O ligamento do antebraço é chamado membrana interóssea. É um ligamento forte, porém, flexível, que conecta o rádio e a ulna, dois ossos que formam o braço. A membrana interóssea aumenta a estabilidade entre os dois ossos, mas também permite a pronação / torção do braço. Ela pode ser dividida em três partes: fibra central, fibras acessórias e fibras proximais interósseas. Há outras membranas desse tipo no corpo, incluindo o ligamento que conecta os ossos tíbia e fíbula, na perna.

Imagem de raio-X do antebraço (x-ray of arm image by Tammy Mobley from Fotolia.com)

Anatomia principal

Os ossos do antebraço são o rádio e a ulna. Em sua posição anatômica, com a palma para cima, o rádio está na parte mais distante do corpo. A ulna fica paralela a ele, mas mais próxima. Você pode se lembrar disso com a frase: "O rádio irradia para fora do corpo". O rádio é o osso primário do braço e forma parte da junta do punho. A ulna contribui com a junta do cotovelo, onde se articula com o úmero, ou o osso do braço. O rádio e a ulna são unidos pelas duas juntas onde se encontram, no topo pelo cotovelo e na base pelo punho. Eles também são fixados pela membrana interóssea.

Loading...

Estrutura

Os ligamentos são tecidos de ligação que sempre conectam um osso a outro. Seu propósito é dar estabilidade à estrutura esquelética do corpo. Os ligamentos do antebraço ficam entre o rádio e a ulna, conectando-os por todo o comprimento. Podem ser divididos em três partes, apesar de ser um único ligamento. A principal é a fibra central. Ela tem origem no rádio e se prende obliquamente à ulna, em direção diagonal. É muito resistente. A segunda parte são as fibras acessórias. Consistem de uma a cinco fibras menos resistentes e que apoiam a central. As fibras finais proximais compartilham o mesmo ponto de origem da fibra central, mas correm em uma direção oblíqua oposta.

Função

A membrana interóssea do antebraço adiciona força, mas está posicionada de forma a possibilitar a rotação. Quando o antebraço torce -- um movimento chamado pronação -- o rádio cruza sobre a ulna, formando um "X". Como o rádio carrega o pulso, a mão segue o movimento e vira a palma para baixo. O movimento de pronação é exclusivo do antebraço. Para confirmar, tente fazer o mesmo com sua perna.

Lesão

Romper ou constringir a membrana interóssea pode resultar em lesões no braço. Geralmente, uma lesão com força suficiente para danificar o ligamento também pode fraturar o rádio ou a ulna. Algumas vezes, o ligamento lesionado não é diagnosticado, pois o dano do osso é visto e tratado mais rapidamente. Porém, caso o ligamento lesionado não seja tratado, pode resultar em dor a longo prazo, diminuição do movimento e instabilidade no antebraço.

Considerações

A perna e o braço têm construções similares. A perna também é composta de dois ossos: tíbia e fíbula. Eles são conectados por duas juntas, onde se conectam no topo e na base, assim como o antebraço. A mesma membrana interóssea conecta os ossos por todo comprimento. Porém, as funções da perna são bem diferentes. Ela tem menos movimentos em suas juntas tíbio-fibulares, onde se encontram. No braço, as juntas entre o rádio e a ulna têm mais movimento. A rotação decrescente das juntas tíbio-fibulares ajuda a resistir ao estresse de carregar o peso do corpo, enquanto a flexibilidade das juntas rádio-ulnares facilitam a destreza.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...