×
Loading ...

A anatomia dos olhos de cachorros e gatos

Os olhos dos cachorros e dos gatos funcionam primeiramente da mesma maneira que os olhos humanos. Eles são órgãos que funcionam como câmeras para o cérebro. A imagem que eles enxergam passa através das lentes e é colocada na retina, e então, é enviada para ser processada pelo cérebro. Existem, no entanto, algumas diferenças entre os olhos de gatos e cachorros quando são comparados entre si e com os olhos humanos.

Os olhos de cachorros e gatos são parecidos com os das pessoas (cat eye image by Cesar Andrade from Fotolia.com)

Características dos olhos dos cachorros

Os olhos dos cachorros permitem a visão. Eles são compostos por lentes, córneas, íris, retina e nervo óptico, bem como nos humanos. Os olhos deles são estruturados de uma forma um pouco diferente, dando aos cães uma gama diferente de visão e habilidades. A retina é projetada para ser sensível em áreas com pouca luz, permitindo que os cachorros enxerguem melhor nessas condições.

Os cachorros também possuem uma terceira pálpebra, que ajuda a manter os olhos limpos de materiais estranhos. Muitas vezes vista na extremidade dos olhos, essa membrana também fica visível quando os cães começam a fechar os olhos para dormir ou quando estão acordando. As pálpebras superiores escondem as glândulas que produzem lágrimas e existem dutos em ambas as pálpebras para impedir que os olhos fiquem cheios de lágrimas.

Loading...
Os olhos dos cachorros permitem uma excelente captura de movimentos (dog eyes image by Vaidas Bucys from Fotolia.com)

Características dos olhos dos gatos

Os gatos possuem uma visão excepcional. Os seus olhos dilatam para que possam observar mais em uma paisagem e são especialistas na captura de movimentos, assim como os cachorros. Já que não há um ponto cego abaixo de seus queixos, outras áreas de visão, incluindo a periférica, são extraordinárias, principalmente quando são comparados com humanos.

Os olhos dos gatos possuem uma pupila distinta. Algumas vezes vistas como "fendas", os olhos desses animais tem sido referenciados como pedras ou joias. A pupila se adapta rapidamente, permitindo que esses animais possam enxergar a qualquer hora. Enquanto está na fase de "fenda", os gatos conseguem enxergar muito bem em áreas com pouca luz, mas podem ter dificuldades para se concentrar corretamente. Na fase redonda, a pupila deixa entrar muita luz, mas pode diminuir o campo de visão do animal.

A pupila em forma de "fenda" é vista aqui; ela pode ser ainda menor (cat eyes image by Gareau Enterprises from Fotolia.com)

Anatomia geral

A parte da frente do olho é coberta pela córnea, a qual protege a lente e a íris. A maior parte do olho consiste no corpo vítreo ou uma substância semelhante a um gel por trás da córnea, lente e íris. A retina fica na parte de trás do olho. O olho é fixado no cérebro através do nervo óptico, por meio do qual são enviados sinais para a decodificação das imagens vistas.

Tapetum

Os cachorros e gatos, assim como outros animais, possuem um tapetum reflexivo. Essa membrana reflete a luz que passa através da noite. Ela é o que nos permite ver os olhos de muitos animais durante a noite, utilizando as luzes dos carros, lanternas ou outros recursos luminosos.

O tapetum nos cachorros e gatos, junto com outras características especiais da retina, ajuda o animal em ambientes com baixas condições de luz. Muitos gatos são noturnos, e por isso eles caçam à noite. Os cachorros selvagens normalmente caçam em ambientes com baixas condições de luz, como o amanhecer ou entardecer.

Perigo

Os cachorros e gatos são propensos a muitas doenças que afetam os olhos. Os gatos são mais susceptíveis a infecções da córnea ou na camada externa transparente do olho. Com a grande variedade de raças de cães e tipos de olhos, eles podem ter muitas doenças. O olho da cereja, blefarite e conjuntivite são comuns.

Por serem propensos a doenças, é aconselhável examinar os olhos de seus animais regularmente. Se observar alguma mudança, consulte um veterinário. Um diagnóstico adiantado sobre os problemas, muitas vezes pode aliviar a dor e sofrimento que o seu animal sentiria sem um tratamento.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...