O que é anemia microcítica?

Escrito por stephanie draus, nd | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é anemia microcítica?
A causa mais comum de anemia microcítica é a deficiência de ferro (Photo CC Ed Uthman, http://flickr.com/photos/euthman/2274260085/)

A anemia microcítica se refere à presença de eritrócitos menores que o normal em uma amostra laboratorial. Em geral, a descoberta de eritrócitos menores está associada à diminuição de hemoglobina nos eritrócitos, sendo esta última conhecida como "anemia hipocrômica" porque as células do paciente se apresentam mais pálidas do que o normal. A anemia microcítica é definida como um Volume Celular Médio (VCM) inferior a 80 mm cúbicos. Cada laboratório estabelece sua própria faixa, então esse número pode variar.

Outras pessoas estão lendo

Causas

A causa mais comum de anemia microcítica é a deficiência de ferro. O ferro é necessário para a formação de hemoglobina, assim, à sua falta, os eritrócitos ficam pequenos (microcíticos) e pálidos (hipocrômicos). O corpo armazena ferro na medula óssea, quando sua ingestão não é suficiente para prover as necessidades diárias, o armazenamento de ferro (ferritina) é ativado. Se as reservas de ferro forem esgotadas sem reposição, a capacidade do corpo em produzir novos eritrócitos (eritropoese) será prejudicada.

Anemia da perda sanguínea crônica

Em adultos, muitas vezes a anemia microcítica é o primeiro sinal de sangramento interno crônico, geralmente do trato gastrointestinal. Exames adicionais devem ser efetuados para determinar o local do sangramento. Em mulheres pré-menstruais, a anemia microcítica pode ser causada pela menstruação; contudo, outras causas de sangramento interno sempre devem ser descartadas. As úlceras são uma causa comum de perda sanguínea interna crônica.

Ferro nos alimentos

É difícil absorver o ferro dos alimentos, sendo usado apenas 1/10 da quantidade consumida diariamente. Se as reservas de ferro se esgotarem, a porcentagem absorvida de ferro diminui. O corpo precisa repor somente 1 mg de ferro ao dia. A quantidade de ferro necessária aumenta durante os períodos de crescimento e cicatrização, então, as crianças, adolescentes e grávidas, bem como mulheres em amamentação são mais propensas à deficiência. O ferro está presente na carne e em vários grãos e feijões, incluindo grão-de-bico, lentilhas e feijão branco.

Anemia da doença crônica

A anemia microcítica pode ser um efeito colateral de uma infecção, de uma doença inflamatória ou de câncer. Acredita-se que três fatores criem essa anemia: 1) eritrócitos com ciclo vital abreviado; 2) diminuição da eritropoese (são produzidos menos eritrócitos) e 3) reciclagem ineficaz do ferro em decorrência de eritrócitos agonizantes, ocasionando perda maior de ferro. A anemia normocítica, em decorrência de uma doença crônica, caracteriza-se por eritrócitos de tamanho normal, mas em menor número, progredindo com o tempo para anemia microcítica.

Sinais e sintomas de anemia

Em um resultado de rotina de um exame laboratorial, eritrócitos microcíticos, ou seja, com tamanho diminuído, podem ser o primeiro sinal da presença de anemia. Outros sinais e sintomas são: palidez da pele, especialmente da conjuntiva ocular, das linhas da palma da mão e das gengivas; dispneia durante exercício; tontura; fadiga e energia diminuída. As mulheres anêmicas podem sofrer de intensos fluxos menstruais. Algumas pessoas podem ter urgência em comer barro ou giz, um sintoma conhecido como pica. Na anemia da doença crônica, os principais sintomas são os da doença de base.

Prevenção/solução

A anemia da deficiência de ferro pode ser prevenida pela combinação de uma dieta balanceada e possuir um trato digestório saudável. Se for diagnosticada, qualquer sangramento interno deve ser identificado e tratado. No caso de anemia da doença crônica, ela se resolve com a doença, podendo fazer uso de fármacos que estimulem a produção de eritrócitos. A suplementação de ferro muitas vezes é usada para resolver a anemia microcítica, mas o diagnóstico da causa deve vir primeiro.

Considerações

A suplementação de ferro não é necessária para todos. A ingestão excessiva de ferro é perigosa. Consulte um profissional de saúde para mais informações sobre anemia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível