on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Animais do ártico que mudam de cor no inverno

Atualizado em 14 abril, 2018

Com clima severo e ameaçador, o Ártico é um dos locais mais inóspitos e, ao mesmo tempo, com mais diversidade biológica da Terra. As espécies nativas, que enfrentam condições climáticas difíceis e estações extremas, precisaram se adaptar, inclusive mudando a cor dos próprios pelos para misturar-se com o ambiente ao seu redor. Bastante comum entre herbívoros e carnívoros, as mudanças sazonais de cor ajudam presas vulneráveis a serem menos visíveis aos seus predadores no ambiente congelado do Ártico.

A raposa-do-ártico apresenta duas cores sazonais completamente diferentes (arctic fox image by Gail Johnson from Fotolia.com)

Lebre-ártica

Encontrada na tundra severa da América do Norte, a lebre-ártica (Lepus arcticus) é um parente maior do coelho, conhecida por suas pernas longas e orelhas mais curtas, de pontas pretas. São mais reconhecidas quando estão com a coloração branca de inverno e apresentam uma pelugem acinzentada no verão, o que a ajuda a camuflar-se na paisagem rochosa depois da primavera. Dá a luz a uma ninhada de dois a oito filhotes, é uma espécie abundante e é a presa favorita dos lobos árticos e das corujas-da-neve.

Loading...

Raposa-do-ártico

Da América do Norte até a Eursária, a raposa-do-ártico (Alopex lagopus) vive ao longo de toda região da tundra circumpolar. Pequena e ágil, a espécie é carnívora que se alimenta dos restos deixados por predadores maiores, como ursos polares e lobos, embora sejam ótimos caçadores, e muitas vezes comem lêmingues. A penugem grossa e dupla do animal está entre as adaptações mais eficazes por suas propriedades isolantes e a suas mudanças de cor sazonais. Cinza-azulado no verão, seu pelo se torna branco no inverno, ajudando-o na sua caça de presas cautelosas e a se camuflarem de predadores famintos.

Arminho

Nativo das regiões norte do globo terrestre, o arminho (Mustela erminea) é um pequeno membro do grupo das doninhas, conhecido por seu corpo longo e longilíneo e seus movimentos sinuosos. Ele tem duas cores de penugem, de acordo com a estação. No verão é marrom, no inverno é branco. Essa espécie e identificada por ter uma cauda de ponta preta, presente em todas as épocas do ano.

Lêmingue

O lêmingue nórdico (Dicrostonyx groenlandicus) vive na região da tundra do Alasca, Canadá e Groenlândia, em áreas com bastante vegetação no verão. Pequena e de coloração escura, essa espécie está entre os poucos roedores a passar por alterações de cor sazonais, do cinza amarronzado do verão ao branco do inverno.

Lagópode-branco

O lagópode-branco é uma pequena ave sedentária encontrada no Ártico e é uma das poucas aves da região a passar por alterações de cor. Ele é cinza amarronzado no verão, mas se camuflam com uma plumagem branca no inverno. Há muito caçados pelos humanos, essa espécie é atualmente protegida onde vive.

Renas

Uma das únicas espécies de veados a passar por mudanças de cor sazonais, a rena (Rangifer tarandus pearyi) também é uma das menores espécies da família, encontradas na maior parte da região Ártica do Canadá. Cinzas no verão, as renas ficam completamente brancas no verão para proteger-se de predadores. Criticamente em perigo de extinção, eles sofrem de falta de alimentos pelo degelo da sua região.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...