on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Animais no Mar Mediterrâneo

O Mar Mediterrâneo é cercado por 20 países, com mais de 400 milhões de pessoas vivendo nas regiões circundantes. No entanto, todos os animais do Mediterrâneo estão sujeitos a sérias ameaças por várias razões. Isso inclui a pesca excessiva e a morte de inúmeros peixes devido a pesca não intencional, que também abrange baleias e golfinhos. Além disso, a atividade humana na área é responsável por submeter os animais a colisões com embarcações, destruição do habitat, poluição sonora e poluição causada por plásticos e produtos químicos.

As tartarugas-cabeçudas nadam no Mar Mediterrâneo (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Tartarugas-cabeçuda

A tartaruga-cabeçuda é a tartaruga carnívora mais comum do Mediterrâneo. Uma das maiores das tartarugas marinhas da família Chelonia, a cabeçuda marrom-avermelhada carrega mais organismos incrustantes, como as cracas, em sua carapaça do que outras tartarugas marinhas. Altamente migratórias, as tartarugas-cabeçudas são conhecidas por terem feito algumas das viagens mais longas de todas as espécies de tartarugas marinhas. Essa característica tornou-as sujeitas a captura acidental em redes de pesca de todo o mundo.

Loading...

Tubarões e arraias

Vários tipos de tubarões e arraias são encontrados no Mediterrâneo. Isso inclui o tubarão anequim (Isurus oxyrinchus), o tubarão-sardo (Lamna nasus), a raia-diabo gigante (Mobula mobular) e a raia de Malta (Leucoraja melitensis). No entanto, o grande tubarão branco (Carcharodon carcharias) é uma das 30 espécies de tubarões e raias em risco de extinção, segundo o site da National Geographic.

Lobo-marinho

O lobo-marinho (Monachus monachus), também conhecido por foca-monge-do-mediterrâneo, é um dos animais mais raros do mundo. A foca tem um corpo marrom uniforme com a parte inferior branca-amarelada. O nome do animal deriva do fato de sua coloração se assemelhar aos trajes de um monge. Os leões-marinhos pesam até 180 kg, vivem entre 20 a 30 anos e alimentam-se de polvo, moluscos e peixes. O leão-marinho é a espécie mais ameaçada das focas comuns, com provavelmente menos de 400 remanescentes na Terra, de acordo com o World Wildlife Federation.

Baleias e golfinhos

Cerca de 20 diferentes espécies de baleias e golfinhos são encontradas no Mediterrâneo, sendo que oito espécies são inerentes ao local. Elas incluem a baleia cachalote, a orca, o golfinho tursiops e o golfinho comum. O último, já considerado a espécie mais abundante de golfinhos no Mediterrâneo, está agora ameaçado de extinção, de acordo com o site Whales and Dolphins Conservation Society.

Peixes marinhos

Os peixes marinhos encontrados no Mediterrâneo incluem espécies comerciais, como robalo, (Dicentrarchus labrax), pescada (Merluccius merluccius), atum-rabilho (Thunnus thynnus) e garoupa-verdadeira (Epinephelus marginatus). No entanto, todos esses peixes estão ameaçados de extinção, de acordo com o site da União Internacional para a Conservação da Natureza. Existem mais de 40 espécies de peixes marinhos no Mediterrâneo que podem desaparecer nos próximos anos, sendo que 12 espécies de peixes ósseos também estão ameaçados de desaparecer.

Baiacu

O baiacu venenoso (Lagocephalus sceleratus) é uma das mais de 900 espécies de peixes estranhos que foram descobertos nas regiões costeiras do leste do Mar Mediterrâneo nas últimas décadas. Segundo o site Physorg, a invasão está mudando toda a cadeia alimentar. A conclusão do Canal de Suez, em 1869, criou um corredor que permitiu a disseminação de espécies exóticas para o Mediterrâneo. O impacto dessas espécies é conhecido como contaminação biológica.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...