Animais marinhos que vivem no fundo do mar

Escrito por claudia sinclair | Traduzido por mayra chibante
Animais marinhos que vivem no fundo do mar
Camarões e outros custáceos são a fonte principal de comida para as criaturas do fundo do mar (John Foxx/Stockbyte/Getty Images)

O oceano é profundo o suficiente em algumas áreas, existindo pouca ou nenhuma luz solar. Os animais que vivem lá desenvolveram características físicas que permitem a sobrevivência deles. Alguns têm a habilidade de produzir sua própria iluminação, e outros possuem dentes maiores e barbatanas.

Tubarão-cobra

O tubarão-cobra (ou tubarão-enguia) é uma criatura que vive em profundidades oceânicas de até 182 metros, crescendo até 1,50 m. Por causa do seu corpo longo e esguio, ele é normalmente confundido com uma enguia. Sua dieta consiste principalmente de chocos, polvos e lulas. Esse animal ataca e morde suas presas com quase 300 dentes. Esses estão espalhados em 25 fileiras dentro da boca.

Lula-vampira-do-inferno

Esse animal pode viver de 550 m a mil quilômetros abaixo da superfície do oceano. Possui apenas 15 cm de comprimento e a fêmea adulta é ligeiramente maior que o macho. A lula-vampira-do-inferno é bioluminescente, ou seja, tem fotóforos, órgãos emissores de luz, que cobrem todo o seu corpo. Como defesa aos predadores, ela pode iluminar a si mesma e expelir mucos brilhantes.

Peixe-víbora

O peixe-víbora (Chauliodus sloani) é encontrado em profundidades que vão desde 76 m a 1,50 km. Em regiões mais tropicais, devido ao calor, o animal é encontrado em profundidades de até 2,7 km. Esse peixe cresce até aproximadamente 30 cm de comprimento e não pode fechar sua boca, devido ao tamanho dos dentes afiados. Sua barbatana longa e dorsal é equipada com um fotóforo. O peixe-víbora utiliza esse órgão bioluminescente para atrair presas e possíveis parceiros.

Enguia gulper

A enguia gulper é também conhecida como enguia pelicana. O nome reflete a grande boca da criatura e a sua mandíbula semelhante a uma bolsa. Esse ser vivo cresce de 0,90 a 1,8 m, sobrevivendo em profundidades de até 1,8 km. Por causa dos seus pequenos dentes, ela se alimenta principalmente de crustáceos e cefalópodes, trazendo-os para a sua grande mandíbula. Ao redor do mundo, a enguia pelicana é encontrada em águas tropicais e temperadas.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível