Antibióticos para infecções pulmonares

Escrito por catherine schaffer | Traduzido por luiz afonso de oliveira moura santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Antibióticos para infecções pulmonares
Os antibióticos para infecções pulmonares devem ser determinados pelo resultado da cultura de escarro (thorax x-ray of the lungs image by JoLin from Fotolia.com)

As infecções pulmonares estão entre as mais comuns, de acordo com o Washington Manual of Surgery. As infecções pulmonares muitas vezes começam com uma doença viral, como a gripe ou o resfriado comum. Os vírus do trato respiratório são causas comuns de pneumonia, especialmente em idosos, imunocomprometidos ou em pacientes que tenham outras doenças pulmonares, como a DPOC. O tratamento de infecções pulmonares requer antibióticos especiais.

Outras pessoas estão lendo

Levofloxacina

A levofloxacina ou Levaquin é um antibiótico da família das fluoroquinolonas. A fluoroquinolona é o nome da estrutura química que compõe este fármaco. Elas são uma classe de antibióticos que funcionam bem contra as infecções. Essa droga mata a maioria das bactérias que causam infecções nos brônquios, como a Streptococcus pneumoniae, a Haemophilus influenzae e a Moraxella catarrhalis. Este medicamento é particularmente útil em pneumonia adquirida do ambiente. O Levaquin é normalmente prescrito a 750mg por dia durante cinco dias. Este medicamento pode ser administrado por via oral ou intravenosa e a dose deve ser reduzida em pacientes que tenham função renal comprometida.

Clindamicina

Clindamicina ou Cleocin é uma droga usada para tratar infecções graves no corpo e, particularmente, no trato respiratório. Ela mata os anaeróbios, que podem causar abcessos pulmonares, empiema ou pneumonite. Esta droga está disponível para uso por via oral ou intravenosa. A clindamicina possui como mais grave reação adversa a ocorrência eventual de colite por Clostridium difficile. Ela é uma reação do cólon ao antibiótico que causa inflamação, inchaço do cólon e diarreia, e pode ser potencialmente fatal. Este fármaco não deve ser tomado com eritromicina, pois existem interações observadas. A dose típica é de 600 mg a cada seis horas.

Piperacilina + Tazobactam

A associação de piperacilina e tazobactam ou Tazocin é outro antibiótico de largo espectro utilizado em infecções respiratórias. A pneumonia, tanto adquirida do ambiente quanto hospitalar, pode ser tratada com Tazocin. Este medicamento deve ser administrado apenas por via intravenosa e com intervalos de seis horas. Os pacientes com insuficiência renal devem usar uma dosagem reduzida. A duração do tratamento depende da severidade da doença, mas geralmente costuma durar entre sete e dez dias. Os efeitos colaterais incluem diarreia, náuseas e dores de cabeça.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível