Qual anticoncepcional a mulher toma quando esta fazendo fertilização in vitro

Escrito por marc huffman | Traduzido por luísa epifânio
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual anticoncepcional a mulher toma quando esta fazendo fertilização in vitro
A sigla FIV significa fertilização in vitro (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)

A sigla FIV significa fertilização in vitro. Esse é um procedimento para ajudar uma mulher à engravidar por meio da fertilização dos espermatozoides fora do corpo para então implantá-los no útero da mulher.

Alguns médicos receitam as suas pacientes pílulas anticoncepcionais no início do seu tratamento. Quando outros métodos e técnicas de reprodução falham a FIV é um importante tratamento da fertilidade.

Outras pessoas estão lendo

Sobre mestruação

A menstruação ocorre em média em um ciclo de 28 dias, isso varia de mulher para mulher. No início de cada ciclo, o nível de estrogênio começa a subir. O estrogênio é um hormônio feminino que afeta muitos aspectos das função do corpo. Neste ponto do ciclo menstrual, ele ajuda a engrossar o revestimento do útero para preparar um óvulo fertilizado.

O pico dos níveis de estrogênio ocorre cerca de 14 dias após o início do ciclo. Neste momento, o ovário libera um único óvulo. A isso chama-se ovulação, depois dos níveis de progesterona começarem a subir. A progesterona é um segundo hormônio que atua de modo semelhante ao estrogênio, aumentando do revestimento do útero.

O óvulo liberado durante a ovulação é transportado através da trompa em direção ao útero. Caso torne-se fecundado e chegue com sucesso no revestimento do útero, ocorre então a concepção.

Se a concepção não ocorrer, os níveis de estrogênio e progesterona caiem. Isso leva ao derramamento do revestimento do útero que se tornando a menstruação.

O que é controle de natalidade?

As pílulas anticoncepcionais contêm os hormônios de estrogênio e de progesterona na forma sintética. A pílula é tomada via oral para prevenir a ovulação e a gravidez. A gravidez é impedida quando se mantêm um nível mais consistente de hormônios. Sem o aumento nos níveis de estrogênio, os ovários não recebem um sinal para liberar um óvulo.

Além disso, pílulas anticoncepcionais engrossam a produção do corpo de muco cervical, impedindo o esperma de alcançar o óvulo. Pelo menos, ele garante que menos esperma chegue ao óvulo. Também faz o revestimento do útero não receptivo a um óvulo fertilizado.

Tipos de combinações de pílulas anticoncepcionais

A pílula combinada conhecida geralmente como "a pílula". Essas pílulas são chamadas de pílulas combinadas porque eles usam uma combinação de estrogênio e progestina. A progestina é uma forma sintética de progesterona.

A maioria das pílulas combinas usam a mesma forma de estrogênio chamado etinil estradiol. Os tipos de progesterona variam de acordo com fabricante.

Essas pílulas são geralmente disponíveis em embalagens de 21 dias ou de 28 dias. As embalagens de 21 dias contêm todas as pílulas ativas, durante sete dias, sem placebo. No pacote de 28 dias há 21 pílulas ativas e 7 comprimidos placebo inativos.

Existe três tipos dessas pílulas: monofásico, bifásico e trifásico. As monofásicas têm a mesma quantidade de hormônios por pílula. As pílulas bifásicas contêm diferentes quantidades de estrogênio e progesterona. Nas pílulas trifásicas a dose muda a cada sete dias e contêm três diferentes níveis de hormônios por pílula. Em cada tipo de pílula combinada, apenas os comprimidos ativos têm hormônios independentemente de virem em pacotes de 21 ou 28 dias.

Por que usar anticoncepcional com fertilização in vitro?

Segundo a Associação Americana de Fertilidade - "American Fertility Association", mais de 15 % dos casais nos Estados Unidos têm dificuldade em conceber uma criança. Existem outros tratamentos que normalmente são tentados antes da Fertilização in Vitro.

Normalmente, o médico irá iniciar o tratamento de fertilização in vitro a partir do momento que a mulher começar seu período menstrual. Os níveis hormonais são cuidadosamente monitorados e pílulas anticoncepcionais de baixa dosagem são frequentemente usadas ​​por 10 a 14 dias depois de um ciclo. Isto permite que o tratamento seja ajustado sem afetar a resposta do ovário aos estímulos.

Custo da FIV

Tal como acontece com a maioria dos procedimentos médicos, o custo pode variar de paciente para paciente e médico para médico. Os custos incluem o laboratório de triagem de cerca de R$ 680, ultra-som e outros serviços laboratoriais pode sair por R$ 7000. Recuperação ou coleta do óvulo R$ 3000, a fertilização em laboratório custa R$ 4500. Transferência de embrião R$ 2200 e drogas de ovulação R$ 4500. No total, esse procedimento pode custar em entorno de R$ 22,300. (valores convertidos do dólar)

A taxa de sucesso é de 35% em média. Isso significa que o tratamento pode ter que ser feito varias vezes antes da concepção ser bem sucedida, mais o período de gravidez. Muitas vezes, há opções de financiamento disponíveis, bem como assistência do convênio. A paciente deve verificar com o seu médico e a seguradora antes de iniciar qualquer procedimento médico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível