Antigos artefatos indianos

Escrito por tiffany ross | Traduzido por tiele machado
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Antigos artefatos indianos
As civilizações indianas antigas lidavam com música e arte (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A civilização na Índia começou a cerca de 5000 anos atrás no Vale Indo, ao longo das margens do rio Indo. Os artefatos encontrados nessa região variam desde itens utilizados no dia a dia, como louças, até estátuas detalhadas com cunho religioso. Existem vários objetos, já que a civilização ocupou cerca de 600 hectares ao longo do rio, área que hoje abrange também o Paquistão e o Afeganistão.

Outras pessoas estão lendo

Estátuas

As estátuas geralmente retratavam as imagens de deuses ou deusas. Eles eram colocados em posições complexas que se relacionam com uma parte de sua história individual, ou possuiam algum significado moral. Por exemplo, o deus yogi Shiva era frequentemente retratado em uma pose tradicional de meditação que significava o seu papel como um yogi centrado e celibato. Muitas das estátuas pareciam estar dançando, como se o tempo tivesse parado em um movimento particular na dança. O Ganesha, senhor de todas as criaturas existentes, é um exemplo de deus que sempre é retratado dançando. O Ganesha é reconhecível pela sua cabeça de elefante e barriga imponente.

As raízes do hinduísmo vêm de antigos rituais religiosos que celebravam a fertilidade. Um grande número de selos de argila que retratavam esses rituais foram encontrados em uma escavação indiana chamada Mohenjo-daro, que foi descoberta na década de 1920.

As esculturas também homenageavam reis, rainhas e casas nobres. Eles apareciam em estátuas pequenas ou grandes gravações em relevo. Os detalhes anatômicos nessas esculturas que retratavam formas humanas são considerados modernos para o mundo antigo. Isso sugere que a antiga civilização indiana era altamente desenvolvida.

Artefatos do dia-a-dia

Cerâmicas ou ferramentas eram artefatos do dia a dia. Às vezes, as cerâmicas eram pintadas com imagens de animais, ou pessoas fazendo tarefas diárias. Mas frequentemente elas tinham formatos simples e elegantes, que marcavam seu uso funcional. Os objetos utilizados para cozinhar ou armazenar alimentos eram feitos de barro esculpido, mas armas e ferramentas eram esculpidas com ferro.

Joias

As joias sempre tiveram um papel importante para os rituais indianos e para o uso diário. De acordo com descobertas na escavação de Mohenjo-daro, prata, ouro, cobre, marfim e pedras preciosas eram utilizados na fabricação de joias antigas. Os metais eram esculpidos em amuletos, braceletes, anéis e brincos. Os brincos eram criados com desenhos elaborados de três categorias. Kanaphul, um desenho simples e circular. Karnika, que lembra uma flor. E Dehri, outro desenho circular aplanado em um disco.

Textos antigos

As escavações na Índia continuam a revelar muitos artefatos. Mas algumas descobertas estranhas levaram a um debate sobre o início do voo. Textos indianos antigos encomendados pelo imperador Ashoka parecem conter instruções sobre viagem espacial e voo. As teorias propostas pelos cientistas de Ashoka dizem que o segredo para a anti-gravidade reside na mente humana. Acredita-se que esses cientistas fizeram parte de uma sociedade secreta montada por Ashoka para a catalogação de descobertas científicas.

Outros textos fornecem um registro escrito do início da história da Índia, incluindo detalhes sobre crenças religiosas, dinastias reais e guerras. Os Vedas são textos antigos compostos por poemas, hinos e instruções cerimoniais. São divididos em quatro livros, sendo que os três primeiros eram utilizados apenas com ordens sacerdotais. O Rig-Veda, que é o primeiro dos livros, é o mais proeminente, mas o Atharva-veda é considerado mais funcional. Ele contém hinos em louvor dos deuses menores que controlam tarefas diárias importantes para uma pessoa comum; esses hinos não precisavam ser recitados por um sacerdote.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível