Mais
×

Anti-histamínicos para cachorros

Atualizado em 21 novembro, 2016

Os cachorros, assim como seus companheiros humanos, desenvolvem alergias a diferentes tipos de alérgenos, como a poeira, o pólen e os alimentos. Na maioria dos cães, as alergias são mais prováveis naqueles com menos de três anos, apesar de que alguns caninos as desenvolvem perto dos seis. E, assim como as pessoas, esses animais podem tomar anti-histamínicos para contra-atacar os sintomas. No entanto, é importante lembrar que esses medicamentos não curam a alergia, simplesmente cuidam dos sintomas.

Sempre consulte um veterinário antes de administrar qualquer medicamento (Jupiterimages/Stockbyte/Getty Images)

Usos dos anti-histamínicos em cães

Esses medicamentos são usados para tratar muitos dos mesmos sintomas alérgicos em cães e humanos. Os sinais mais comumente encontrados em caninos incluem: espirros, espirro reverso (sugar o ar de forma a limpar a sujeira presente no nariz), engasgos e coceira. É importante notar que os cachorros com alergias alimentícias podem não apresentar esses sintomas, mas sim vomitar. Nesses casos, os anti-histamínicos não são adequados.

Tipos de anti-histamínicos

Existem quatro tipos: difenidramina, hidroxizina, fumarato de clemastina e clorfeniramina. A difenidramina é a mais comum e recomendada para cães, sob a forma comercial de Benadryl. O fumarato de clemastina (Agasten) é altamente recomendado para reduzir o inchaço e a coceira canina. Os outros dois também são frequentemente recomendados. O veterinário pode testar no seu animal as quatros substâncias. Normalmente, esse teste é conduzido por um período de duas semanas para cada medicamento e, ao final, o médico deverá ser capaz de determinar qual foi o mais eficaz no tratamento dos sintomas alérgicos.

Doses

De maneira geral, a dose recomendada para o anti-histamínico é de 1 mg para cada 450 mg do peso do animal, a cada 12 horas. Contudo, quando administrar a medicação, comece com uma pequena quantidade, de maneira a medir como seu cão reagirá ao novo remédio.

Efeitos colaterais

Pode haver sonolência, letargia e náusea. É melhor iniciar com uma pequena dose, de forma a determinar quão severamente o animal reagirá à substância. Em alguns casos, se seu animal estiver com coceira, a ponto de se machucar (como coçar até sangrar), a sonolência pode não ser um efeito colateral adverso.

Aviso

Apesar dos anti-histamínicos aliviarem os piores sintomas, alguns cães podem ter reações graves, incluindo convulsões. Se estiver incerto sobre como seu animal se sentirá, consulte o veterinário ou tente uma abordagem sem medicação, como um banho de aveia, esfregar aloé vera na pelagem ou acrescentar ácidos graxos à alimentação.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article