Como se aproximar de uma filha adolescente

Escrito por ehow contributor | Traduzido por daniela hadzhinachev
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como se aproximar de uma filha adolescente
As filhas querem ficar perto de suas mães enquanto conquistam o seu próprio espaço (Stockvault.net)

As idades entre 14 e 16 anos não são fáceis para as mães ou filhas. Aos oito anos a menina diz para a sua mãe: "Eu quero crescer e ser como você". Aos 14 anos, ela grita: "Eu não sou como você, deixe-me em paz!". À medida que a filha começa a descobrir sua própria identidade e a passar mais tempo com os amigos, a mãe frequentemente sente que a garota não quer nem mesmo um relacionamento. Como uma mãe disse uma vez: "Em um minuto ela não quer falar comigo e no próximo ela está me abraçando no sofá". As transições adolescentes são confusas para ambas mães e filhas. Leia neste artigo as seis maneiras de permanecerem próximas.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Paciência

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Envie mensagens de reafirmação. Sua filha está tão confusa sobre o que ela está sentindo como você também está. Garanta para ela que é natural se sentir triste e distante em um certo momento, e feliz e conectada no próximo. A confusão sobre o quão perto ou separado se está é natural em todas as relações entre mães e filhas. Parece contraditório, mas a realidade é que as filhas querem ficar perto de suas mães enquanto conquistam o seu próprio espaço.

  2. 2

    Dê privacidade. O conflito entre mãe e filha muitas vezes gira em torno de questões de independência e autonomia. Socializar com os colegas, falar ao telefone e e-mail, escrever pensamentos particulares em um diário: são todas as formas de aprender sobre si mesma e sobre os outros. É a prática de ser uma mulher independente com pensamentos independentes. As filhas muitas vezes dizem que se sentem tão culpadas quando elas brigam ou são más para sua mães. Por outro lado, elas acham que algumas vezes as mães são muito intrusivas.

  3. 3

    Atenda quando ela precisar de ajuda. Como mãe, dói ver sua filha infeliz ou preocupada, mas tente resistir à tentação de corrigir cada pequeno problema. Ao invés disso, concentre-se em ajudá-la a encontrar suas próprias soluções. Se ela tiver a chance de lidar com as questões que a afetam, lentamente ela com certeza se tornará capaz de solucionar os seus próprios problemas. Pergunte: "O que você vai fazer? Há algo que você gostaria que eu fizesse?".

  4. 4

    Incentive sua filha a expressar seus pontos de vista. Não surte ou fique brava se ela expressa pensamentos e sentimentos os quais você não aprova. A forma dela pensar pode não ser perfeita, mas a adolescente não precisa de alguém apontando o quão errada ela está. Uma discussão aberta permite que sua filha pense em voz alta. Deixe-a explorar seus pensamentos e sentimentos, e trabalhar sobre eles até o fim sem você se rebelar. Quando autorizada a expressar sua opinião e intenções, muitas vezes a garota encontra um meio termo. As mães que permitem conversa aberta, respeitam a privacidade, ouvem o ponto de vista da filha e dão opções são capazes de encontrar um equilíbrio saudável entre a independência e proximidade.

  5. 5

    Concentre-se no que sua filha está fazendo certo. Quando uma adolescente falhar, não faça um escândalo fora de proporção. Muitas meninas acreditam que as mães esperam que elas sejam perfeitas. Embora as mães neguem, frequentemente os seus padrões são tão altos que quando as filhas não correspondem, as mães explodem ou mostram uma desaprovação significativa. A adolescente se sente que como quem nunca consegue fazer nada direito.

  6. 6

    Faça as pazes Vocês terão desentendimentos e brigas. Não é preciso se assustar se você se lembrar que sua filha se sente tão devastada por essas brigas quanto você. Como mãe, é sua responsabilidade dar o primeiro passo em direção a uma reconciliação. Sua filha talvez nunca possa mostrar o quanto ela está magoada. Ela pode ter medo de que, ao se aproximar de você, ela falhe de novo. As desculpas são importantes, visto que daqui a alguns anos vocês não vão se lembrar sobre a maioria dos motivos dessas discussões. No entanto, vocês certamente se lembrarão que se perdoaram e fizeram as pazes.

Dicas & Advertências

  • Segundo uma pesquisa da Universidade de Minnesota, as adolescentes que se sentem compreendidas por suas mães têm sua primeira experiência sexual mais tarde do que as meninas adolescentes que não estão ligadas às suas mães.
  • As pesquisas no relatório da Universidade de Minnesota demonstram que quando os adolescentes se sentem próximos de seus pais e de sua escola, eles são menos propensos a fumar cigarros, ingerir álcool ou fazer uso de maconha.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível