Como aquecedores catalíticos funcionam?

Escrito por louie doverspike | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A conversão catalítica é o processo de quebra de moléculas complexas através da aceleração de reações químicas. Embora a catálise possua vários propósitos, a sua utilização mais comum é na forma de um conversor catalítico, que é utilizado em fogões, aquecedores e carros para minimizar a produção de substâncias tóxicas.

Outras pessoas estão lendo

Elemento de aquecimento

Os aquecedores catalíticos típicos precisam de alguns componentes primários, o mais importante é a superfície de aquecimento. Na maioria dos aquecedores catalíticos uma placa fina de platina é o componente ativo para acelerar a reação química. Essa placa é eletricamente aquecida a mais de 149 °C. Essa superfície, quando uniformemente aquecida, será o local das reações que produzem mais energia na forma de calor.

Dispersão de gases

O gás propano é liberado uma vez que a temperatura limiar é atingida. Um sensor no sistema percebe quando a placa se torna uniformemente aquecida e então permite a liberação homogênea do gás. Ao mesmo tempo, o ar do lado de fora do conversor também é difundido através da superfície do aquecedor para ser misturado com o gás propano.

Aquecimento sem chama

O gás propano é rapidamente quebrado na superfície de platina aquecida. O subproduto principal dessa reação química é o calor adicional, produzindo temperaturas entre 205 a 510°C. Isso torna o aquecedor catalítico ideal para esquentar pequenas áreas eficientemente. Devido ao fato do calor ser o subproduto dessa reação química, não há o envolvimento de outro elemento mecânico a não ser o calor inicial.

Subprodutos

Os aquecedores catalíticos produzem um número de subprodutos minoritários que necessitam ser ventilados. Embora vários compostos sejam produzidos com o aquecimento do propano, a conversão catalítica o quebra em dióxido de carbono, que está em seu estado elementar. Há também uma liberação mais rara de monóxido de carbono. Quando a superfície de platina é contaminada ou não é uniformemente aquecida, a produção desse gás tóxico é possível.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível