×
Loading ...

Fora do ar: ver TV demais faz mal?

Em todo o mundo, ver TV é a forma de lazer preferida da população. Os programas transmitidos por ela influenciam a cultura, a política e o modo de ser das pessoas. Segundo o presidente da Associação Brasileira de TV Universitária, Gabriel Priolli, o brasileiro passa, em média, quatro horas por dia assistindo à televisão; o paulistano, seis. Apesar de ser tão comum, esse excesso de exposição pode causar transtornos psicológicos e problemas de saúde, além de piorar a qualidade de vida e o desenvolvimento intelectual das crianças.

O brasileiro passa em média quatro horas por dia assistindo à TV (Digital Vision./Digital Vision/Getty Images)

Expectativa de vida

De acordo com um estudo da Universidade de Queensland, na Austrália, pessoas que assistem à televisão durante seis horas por dia correm o risco de morrer cinco anos mais cedo do que aquelas que não têm esse hábito. Segundo os pesquisadores, cada hora passada em frente ao aparelho diminui a expectativa de vida em 22 minutos, o que torna o hábito tão prejudicial à saúde quanto o fumo e a obesidade. Uma das principais causas disso é o sedentarismo a que a TV induz.

Loading...

Vício

O hábito de assistir à televisão pode se tornar um vício, com o mesmo funcionamento neuroquímico do abuso de substâncias como álcool e heroína. Essa foi a conclusão a que chegaram os pesquisadores Mihaly Csikszentmihalyi (Universidade de Claremont) e Robert Kubey (Centro de Estudos de Mídia da Universidade Rutgers). Segundo eles, ver TV produz relaxamento e bem-estar, mas é preciso passar cada vez mais tempo em frente à tela para alcançar essas sensações, pois com o tempo o organismo adquire tolerância ao hábito -- exatamente como no uso de drogas.

Interação

Diversos estudos mostram que a TV prejudica a interação entre os membros da família. Um deles, da Universidade de Massachusetts, constatou que em lares nos quais a TV ficava ligada enquanto as crianças brincavam no chão a interação entre elas e os pais era menor e as brincadeiras eram mais breves. Isso ocorria mesmo quando ninguém estava prestando atenção ativa no que ao que a tela mostrava.

Desenvolvimento infantil

Dezenas de estudos constataram que o hábito de assistir à televisão pode prejudicar o desenvolvimento cognitivo das crianças. Por exemplo, pode ocorrer prejuízo para o desenvolvimento da linguagem, pois a criança vê a tela passivamente, sem precisar interagir com ela. Além disso, pesquisadores da Nova Zelândia constataram que excesso de TV pode prejudicar seriamente a concentração das crianças. De acordo com eles, duas horas em frente à tela por dia aumentam significativamente o risco de desenvolvimento de transtornos de atenção. Por fim, um estudo japonês examinou vários crianças e constatou que o hábito de ver TV durante quatro horas por dia estava relacionado a alterações cerebrais e QI menor.

Habilidades cognitivas

Diversas pesquisas constataram que a exposição prolongada à TV piora a atenção e a concentração e a atenção, a capacidade de raciocínio lógico e a tomada de decisões. O efeito, que ocorre tanto em adultos quanto em crianças, permanece mesmo depois de o aparelho ser desligado.

Vida sexual

Estudos revelam que casais que têm um aparelho de TV no quarto fazem sexo com frequência duas vezes menor do que aqueles que não têm.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...