O que é uma articulação distal?

Escrito por sharon l. cohen | Traduzido por fábio pinheiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é uma articulação distal?
O termo "falange" vem da formação do antigo exército grego (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

A mão humana é feita de 14 ossos dos dedos ou falanges, 3 de cada dedo e 2 de cada polegar. O termo "falange" vem da formação do antigo exército grego, onde os soldados ficavam de pé lado a lado e formavam várias filas profundas, como fazem os dedos e dedões do pé. As articulações distais, ou juntas DIP, são as dobras entre a segunda e terceira falange dos dedos. Um número de diferentes machucados são comuns com nessas articulações.

Outras pessoas estão lendo

Considerações

As mãos são um importante aspecto da evolução humana, porque elas tornam possível produzir coisas e segurar ferramentas e armas. Mais da metade de todos os ossos no corpo são encontrados nas mãos e pés. Embora muitos de nós sejamos gratos por termos nossas mãos, suas estruturas são complexas e delicadas. Pelas partes das mãos, tais como as articulações distais, serem tão delicadas, podem quebrar ou desenvolver condições dolorosas à longo prazo. Isso pode limitar consideravelmente a habilidade de alguém em realizar uma grande quantidade de atividades diferentes, especialmente se o problema estiver na mão dominante (destra ou canhota).

O que é uma articulação distal?
As mãos são um importante aspecto da evolução humana, porque elas tornam possível produzir e segurar ferramentas e armas (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Osteoartrite

Quando alguém sofre de osteoartrite da mão, isso frequentemente envolve a articulação DIP. O termo "osteoartrite" descreve a degeneração da cartilagem das juntas ou tecido conectivo que cobre a superfície do osso. A osteoartrite da articulação distal pode ocorrer devido à cartilagem e estrutura óssea fracas, um maior dano às articulações, tal como uma entorse ou fratura, envelhecimento normal ou genética familiar. A principal meta do tratamento, o qual pode incluir muita coisa desde uma mudança nutricional até uma cirurgia, é reduzir a dor, melhorar ou restaurar a falta de função das articulações e prevenir que os danos ocorram novamente.

Dedo em martelo

Um dano comum que a articulação distal inclui é o chamado "dedo em martelo" ou deslocação. Isso ocorre quando alguém congestiona a junta, sofre um acidente violento no trabalho ou corta o dedo gravemente. O tendão na parte de trás do dedo é arrancado dos músculos conectores. Primeiro, o dedo machucado se torna dolorido e inchado ao redor da junta distal. E a extremidade do dedo fica inclinada, consegue se estender apenas com uma ajuda de outra mão. Caso não trate, o dedo pode nunca mais conseguir se estender completamente de novo. Tipicamente, os médicos fazem um diagnóstico do dedo em martelo através de examinação física e raio-x.

A doença de Dupuytren

A doença de Dupuytren, em homenagem ao cirurgião Baron Guillaume Dupuytren, que descreveu a condição em 1831, consiste de um espessamento e encolhimento das camadas da carne embaixo da pele da palma da mão. Ela pode resultar em nódulos ou ondulações na pele que forçam a articulação distal em uma posição inclinada. É mais encontrada em indivíduos descendentes do nordeste da Europa, então aparenta ser genético. Dupuytren geralmente afeta o quarto dedo ou o do anel, mas pode afetar os outros também. Pode aparecer em uma ou ambas as mãos e pode levar a uma incapacidade de agarrar. Pacientes com essa doença são geralmente ajudados com exercícios de alongamento e aplicação de calor, tratamentos de ultrassom ou injeções de cortisona.

Articulações distais no pé

Similar a das mãos, a parte dianteira do pé e seus dedos são compostos por muitos ossos. Eles se conectam e formam as articulações dos pés. O primeiro conjunto, ou a junta metatarsofalangeal (MTP) conecta a ponta do pé. O segundo conjunto é a junta interfalângica proximal (PIP) e o terceiro é a distal (DIP). Cada uma dessas juntas é mantida unida por uma cápsula articular constituída de ligamentos. Você pode curvar ou levantar os dedos dos pés, pois dois tendões correm ao longo da parte inferior de cada dedo. Quando alguém tem uma deformidade na garra do dedo do pé, tanto a PIP quanto a DIP ficam curvadas para baixo como uma garra. Dedos em garra comumente ocorrem em indivíduos que têm altos arcos e um desequilíbrio muscular, em que os músculos mais profundos dos pés são mais fracos do que os da superfície. Isso pode ser causado por problemas nervosos mais graves. A condição de dedo em garra também pode acontecer quando uma pessoa não usa os sapatos corretos. Se eles forem demasiadamente apertados, o segundo ou o terceiro dedo poderão ter que se dobrarem, a fim de se encaixarem. Isso é pior em sapatos pontudos e saltos altos, quando o pé está continuamente sendo empurrado para baixo e os dedos dos pés sendo esmagados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível