Por que a aspirina irrita o estômago?

Escrito por jonae fredericks Google | Traduzido por gabriela bazzo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que a aspirina irrita o estômago?
A aspirina resolve alguns problemas de saúde, mas tem efeitos colaterais (http://www.sxc.hu/index.phtml)

Muito antes do paracetamol e do ibuprofeno, já havia a aspirina. A aspirina, em uma época, era o único analgésico e antitérmico que você podia comprar sem uma receita. Ela cumpria bem o seu papel, mas havia um único problema: a aspirina causa desconforto estomacal. O Colégio Americano de Gastroenterologia diz que quando a aspirina é usada com frequência, podem ocorrer sérios problemas com a mucosa estomacal. A prevenção de derrames e de ataques cardíacos e o alívio de inflamações que são curadas pelo remédio, devem ser contrapostos com o risco de irritação estomacal, sangramento gastrointestinal e úlceras.

Outras pessoas estão lendo

O que é a aspirina?

Cada tablete de aspirina contém o componente ativo do ácido acetilsalicílico, que é eficiente no alívio da dor e em reduzir a febre. O site americano RxList relata que a aspirina tem vários componentes inativos, como a cera de carnaúba, a triacetina, a celulose (em pó), o amido de milho e a hipromelose. O remédio é vendido nos balcões das farmácias. O uso de aspirinas por crianças pode causar a Síndrome de Reyes, uma doença mortal que afeta o fígado e o cérebro.

Helicobacter Pylori

A publicação americana Jounal Watch diz que os cientistas encontraram uma ligação entre a Helicobacter pylori (H.pylori) e o uso da aspirina. Muitas pessoas têm a H.pylori em suas mucosas estomacais e nem sabem disso. No entanto, quando a bactéria entra em contato com a aspirina, ela gera irritação estomacal. A reação química que causa a irritação no estômago faz com que o órgão fique sensível ao suco gástrico. O resultado do uso contínuo da aspirina nessas pessoas são irritações estomacais dolorosas e úlceras nas paredes do estômago.

Mucosa

O ácido acetilsalicílico em tabletes de aspirina é danoso à mucosa que protege o estômago. A aspirina causa uma redução dessa proteção que, posteriormente, faz com que o estômago se torne sensível ao suco gástrico. Por essa razão, a Bayer, fabricante do medicamento, recomenda que o remédio seja ingerido junto à comida, pois o alimento age como uma barreira que impede que o ácido se infiltre na mucosa.

Inflamação

O ácido acetilsalicílico não é facilmente absorvido pelo estômago. Um tabelete de aspirina ficará geralmente depositado na parede do estômago, exigindo que o órgão produza suco gástrico para digeri-lo. O excesso de suco gástrico pode, futuramente, abrir um buraco na parede do estômago. Por essa razão, publicações recomendam que seja ministrada a menor dose possível e que você beba 240 ml de água quando ingerir o remédio.

Tabletes revestidos

Buscando tornar a aspirina mais tolerável ao estômago, os fabricantes criaram tabletes revestidos que reduzem os efeitos nocivos que o ácido acetilsalicílico causa no estômago. A aspirina é protegida por uma capa com um componente químico que auxilia a neutralizar o ácido estomacal enquanto é dissolvida. Uma outra apresentação do remédio, chamada "entérica", permite que o tablete passe direto pelo estômago e seja dissolvido apenas no intestino. O remédio entérico não causa danos à mucosa estomacal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível