Como assinar um autógrafo

Escrito por ehow contributor | Traduzido por lean pereira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como assinar um autógrafo
Sua assinatura é uma oportunidade de agregar valor a seus fãs (A businessman gives papers for signature image by Mykola Velychko from Fotolia.com)

De um ponto de vista criativo, um autógrafo é mais do que apenas seu nome — é a oportunidade de agregar valor aos fãs ou de distinguir sua obra original de cópias ou impostores. Do ponto de vista do marketing, sua assinatura é parte de sua marca — e não é nada mau colocar um pouco de coração na forma em que ela se apresentará. Sem mencionar que um pouco de prática ajudará você a se acostumar ao processo e evitar cãibras e deslizes. Aqui há algumas dicas para a assinatura de autógrafos.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Canetas de diversos tamanhos, formatos e cores
  • Papel com diversos acabamentos

Lista completaMinimizar

Instruções

    Como criar sua assinatura

  1. 1

    Escreva seu nome. Não apenas uma vez ou duas, faça algo como 50 a 100 vezes. A maioria das pessoas notará uma perda na definição de certas letras ou algumas voltas interessantes em um nome mais longo quando compararem a última assinatura à primeira. Estes lugares são excelentes oportunidades de simplificar um autógrafo longo ou complexo para facilitar seu uso.

  2. 2

    Tente diversas variações de seu nome: inclua ou exclua um nome do meio, use uma inicial no lugar de seu primeiro nome, do último ou do nome do meio, ou use um apelido ou um pseudônimo em vez de seu nome legal. Por exemplo, poucas pessoas podem saber quem foi Romain De Tirtoff, mas muitos reconhecem o nome Erté; este "apelido" veio da pronúncia francesa de suas iniciais.

  3. 3

    Busque caracteres "assinados" em sua escrita. Todos reconhecem o W e o D na assinatura de Walt Disney graças às pequenas voltas que ele formou em cada uma. Identificar letras que você faz extremamente bem ou adicionar um floreio ao início ou fim de seu nome fará dele ainda mais reconhecível. Isso é especialmente verdade no caso de assinaturas públicas de artistas.

  4. 4

    Pratique seu autógrafo até que se torne automático e veloz. Imagine que você tenha uma fila de pessoas à frente de uma mesa, todos ansiosos por seus livros assinados, e a loja está quase fechando. Você não quer desapontá-los, mas quer manter seu autógrafo consistente por um ponto de vista de marca. Velocidade e familiaridade tornam ambas as coisas possíveis.

    Como juntar ferramentas de assinatura

  1. 1

    Escolha o tipo de caneta baseado na superfície que será assinada. Superfícies escorregadias como fotografias, cartões ou capas de livro brilhantes podem ser beneficiadas com o uso de um marcador permanente. Páginas internas de um livro podem não ser grossas o suficiente para suportar um marcador, então, uma caneta tradicional será melhor, mas assegure-se de que a tinta se seque rapidamente, para evitar borrões ou manchas.

  2. 2

    Teste um grande número de canetas para encontrar uma que funcione melhor com você. Eu costumo utilizar canetas de tinta para escrever mais suavemente, em relação as esferográficas, por necessitarem de menos pressão para que a tinta permaneça, e isso é algo importante quando você está assinando diversos autógrafos. Marcadores também oferecem uma escrita suave, mas a mais pesada carga de tinta normalmente torna-os inviáveis para objetos delicados.

  3. 3

    Compre diversas canetas, uma vez que tenha descoberto suas preferências, para sempre ter reservas. Mesmo as melhores marcas podem falhar, e você não quer estar sem material extra nessa hora.

  4. 4

    Assine em cores sempre que possível. Era conhecido o fato de que autógrafos coloridos eram mais difíceis de ser falsificados do que assinaturas em tinta preta. Hoje em dia, é mais uma questão de estilo; a tinta colorida serve como destaque.

Dicas & Advertências

  • Assinaturas não precisam ser cursivas. Tente versões impressas ou mesclas baseadas em suas tendências de escrita.
  • Não há nada que diga que um autógrafo deve seguir uma linha reta. Coloque seu primeiro e último nomes, risque as letras verticalmente ou crie um efeito de monograma com suas iniciais.
  • Marcadores prateados funcionam muito bem em objetos escorregadios com fundo escuro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível