Mais
×

Atividades de ciências sobre seres animados e inanimados para crianças

Atualizado em 23 março, 2017

A diferença entre seres vivos e inanimados pode não ser tão difícil para um adulto, mas para crianças no jardim de infância, isso pode ser um pouco mais difícil por causa de sua capacidade em imaginar que tudo está vivo. As atividades científicas sobre seres vivos e inanimados, no jardim de infância, ajudam os pequenos a fazer essa diferenciação enquanto desfrutam dos aspectos da natureza.

As crianças pequenas podem aprender a diferença entre seres animados e inanimados (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

Varinha mágica

Mostre aos alunos a diferença entre seres animados e inanimados. Exemplos fáceis são animais domésticos e animais de pelúcia. Para uma atividade assim, cada criança desenha ou pinta uma estrela em um pedaço de papelão. Peça aos alunos que recortem as estrelas. Adicione glitter e outros enfeites, como adesivos e penas nas estrelas. Cole uma vareta na estrela, para formar uma varinha mágica. Com esse instrumento, as crianças andam pela sala e tentam "transformar" objetos em seres vivos magicamente. Saliente as ocasiões em que ela não funciona. Isso também os ajudará a compreender a diferença entre a realidade e a sua imaginação.

Observe e veja

Pegue um animal vivo e um bicho de pelúcia. Alguns exemplos poderiam ser um coelho, um porquinho-da-índia ou um hamster. Mostre aos alunos as diferenças entre os dois. Observe como os animais vivos se mexem e comem, enquanto o o bicho de pelúcia não o faz. Leia livros sobre estes animais para explicar melhor a diferença entre um animal vivo e um inanimado. Em seguida, coloque o animal vivo em um lugar seguro e dê a ele comida e água. Faça o mesmo com o bicho de pelúcia. Depois de alguns dias, os alunos observarão que o animal vivo comeu a comida e o bicho de pelúcia ainda tem uma tigela cheia de comida.

Álbum de recortes

Leve os alunos até um pet shop para uma aula de campo ou convide os pais a trazerem animais vivos para uma exposição na sala. Peça aos alunos que escolham animais vivos e não vivos e os fotografem. Imprima as fotos e peça-os para identificarem quais animais são vivos e quais não são. Dê a cada aluno um caderno e instrua-os a intitular uma página como "Vivos" e outra como "Não vivos". Entregue a eles as fotos tiradas e imagens recortadas de revistas para que eles colem nas páginas correspondentes.

Caçada pela natureza

Leve os alunos a um parque local ou apenas ao pátio da escola, para uma aula de campo. Conduza-os em um passeio supervisionado pela natureza e peça-os para coletarem itens inanimados enquanto identificam seres vivos. Supervisione esse passeio atentamente, para que as crianças não coletem insetos como formigas de fogo, por exemplo. Por esta razão e porque os seres vivos vivem melhor se deixados em seu habitat natural, enfatize a importância de apenas observá-los. Você poderia também entregar um caderno a cada aluno e pedir-lhes para desenhar as figuras animadas e inanimadas encontradas. Ao retornarem à sala de aula, categorize os seres vivos e inanimados encontrados e discuta as diferenças entre eles.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article