Atividades para ensinar inclusão em sala de aula

Escrito por kathryn rateliff barr Google | Traduzido por guilherme ferreira
Atividades para ensinar inclusão em sala de aula

Professores novos na inclusão podem encontrar métodos de instrução que incluam todos os alunos

observation image by Arkady Chubykin from Fotolia.com

A lei Nenhuma Criança Deixada para Trás e Educação para Indivíduos com Deficiências (nos EUA) fez com que alguns alunos com deficiências em aprendizagem ingressassem em salas regulares de aula. Essas salas são chamadas de salas de aula de inclusão por incluírem alunos com necessidades diferentes de aprendizagem. Professores designados para essa área devem aprender métodos de apresentar material para que todos os alunos possam aprender.

Outras pessoas estão lendo

Instrução colaborativa

Algumas salas de inclusão usam dois instrutores para ensinar os alunos: um professor prepara e ensina a aula em geral, enquanto o outro, possivelmente um professor da área de educação especial, observa e trabalha com os alunos de inclusão um a um quando necessário. Os professores podem aprender a se ajudarem alternando os papéis e compartilhando ideias de instrução. Ao compartilhar os papéis, eles ganham um apresso pelas necessidades de cada papel de educador e trabalham cooperativamente para satisfazer a necessidade do professor e do aluno. Instrutores que trabalham com professores de inclusão podem fazer pares com eles e pedir para que apresentem os planos de aula. Os alunos podem oferecer ajuda e sugestões para a melhoria da instrução.

Instrução multi-sensorial

Os professores podem receber suporte e instrução para ajudar a criar aulas com uma abordagem multi-sensorial. Eles pegam planos de aulas e fazem apresentações para alunos com necessidades auditivas, visuais, táteis, cinestésicos e especiais. Onde for possível, os professores podem criar aulas que incluam componentes experimentais e aplicações práticas. Os participantes da aula podem trocar planos de aula e compartilhar sugestões e críticas. Pares ou pequenos grupos de participantes professores podem trabalhar juntos para praticar métodos de instrução de inclusão.

Modelando e aconselhando

Professores com experiência em inclusão podem modelar características de uma boa instrução de inclusão. Folhetos cobrem os passos necessários e são lembretes para professores novos. Conselheiros guiam professores novos pelos passos que usam para preparar uma aula com inclusão, para que os participantes possam ver a sequência e processo de pensamento. Os participantes trabalham em pares ou pequenos grupos para traduzir o material apresentado em uma aula formal. Os conselheiros circulam entre as equipes para oferecer ajuda e suporte, enquanto os participantes pensam em opções possíveis. Os conselheiros podem fornecer informações aos professores novos para que eles possam fazer perguntas mais tarde.

Observação de sala de aula

Professores novos na inclusão podem necessitar de uma ou mais vezes de observação de sala de aula. A observação pode acontecer de duas maneiras. O professor novo pode observar um outro com experiência, dando uma aula para ter a sensação de como ela funciona e como a instrução pode progredir. O professor novo também pode pedir que o com experiência venha observar uma aula sua e forneça sugestões e comentários sobre maneiras de melhorar a instrução para inclusão. Alguns professores novos gostarão de passar pelos papéis de observação para se beneficiar dessa atividade.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media