×
Loading ...

Os atores brasileiros da nova geração

Frazer Harrison/Getty Images Entertainment/Getty Images

Introdução

O cinema nacional está uma fase de grande atividade. E quem dá a cara ao cinema atual são os atores da nova geração. Versáteis, talentosos e estudiosos da arte, estão presentes em filmes de grandes sucessos. Esses rostos também são encontrados em novelas de grande audiência e lotam teatros a cada peça. A nova geração de atores brasileiros está na casa dos 30, 40 anos. E para conhecer o cinema, o teatro e as novelas nacionais, é preciso também saber um pouco da trajetória de cada um deles. Confira quem são.

Créditos: TV Globo / Priscila Prade

Wagner Moura

Wagner Moura, o Capitão Nascimento, é um dos pilares da nova safra de atores. Baiano, foi ao Rio de Janeiro para atuar na peça "A Máquina" e não voltou mais para sua terra natal. Emendou novelas e se encontrou no cinema. Encarnou protagonistas nos filmes "A Busca", "Vips", "O Homem do Futuro", "Deus é Brasileiro" e nos célebres "Tropa de Elite" e "Tropa de Elite 2". Sua fama e talento o levaram a Hollywood, onde atuou no longa "Elysium", ao lado de Matt Damon, Jodie Foster e Alice Braga. O ator encarna, com a mesma intensidade, personagens cômicos e dramáticos.

Vittorio Zunino Celotto/Getty Images Entertainment/Getty Images

Lázaro Ramos

O também baiano Lázaro Ramos é um dos nomes de destaque do cenário atual. Foi revelado com Wagner Moura na peça "A Máquina". Teve destaque na série "Sexo Frágil" e interpretando o personagem Foguinho na novela "Cobras e Lagartos", quando fez par romântico com a atriz Camila Pitanga. No cinema, dividiu as telas com o amigo Wagner Moura em "Cidade Baixa". Foi aclamado pela crítica ao interpretar o protagonista de "Madame Satã". Outros filmes de sucesso no currículo do ator foram "Meu Tio Matou um Cara" e "O Homem que Copiava", ambos do diretor Jorge Furtado.

Frederick M. Brown/Getty Images Entertainment/Getty Images

Selton Melo

Mais um ator versátil, Selton Mello já fez sucesso na TV, no cinema e no teatro. Agora, demonstra seu talento como diretor. Já esteve à frente dos longas-metragens "Feliz Natal" e "O Palhaço". Também esteve a cargo de "Sessão de Terapia", série exibida pelo GNT. Selton protagonizou filmes como "O Palhaço", "Meu Nome Não É Johnny", "O Cheiro do Ralo", "O Auto da Compadecida" e "Jean Charles". Na televisão, onde começou aos sete anos de idade, participou das novelas "Sinhá Moça", "Tropicaliente" e "A Indomada". Por sua paixão pelo cinema, foi deixando a televisão até se dedicar exclusivamente à sétima arte.

Créditos: Globo/Renato Rocha Miranda

Matheus Nachtergaele

Como os atores de sua geração, Matheus Nachtergaele é versátil e se consagra em cada segmento em que atua. No cinema, fez sucesso ao lado de Selton Melo no filme "O Auto da Compadecida". Seu nome não parou de aparecer no cinema nacional, onde também atuou em "O Que É Isso, Companheiro?", "Cidade de Deus" e "Serra Pelada". Na televisão, estrelou novelas como "América", "Da Cor do Pecado", "Saramandaia" e "Cordel Encantado". Matheus ganhou o prêmio de ator revelação pelo seu papel na minissérie "Hilda Furacão", em 1998. O prêmio é da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).

Dimitrios Kambouris/Getty Images Entertainment/Getty Images

Vladimir Brichta

Vladimir Brichta é mineiro, mas se considera baiano. Foi revelado quando atuava na peça "A Máquina", ao lado dos amigos Lázaro Ramos e Wagner Moura. Casado com a atriz Adriana Esteves, Brichta também tem uma carreira de sucesso e é considerado um dos melhores atores de sua geração. É na comédia que ele se destaca. Na série "Tapas e Beijos", contracenou com Andréa Beltrão, Fernanda Torres e Fábio Assunção. Também fez sucesso na pele do taxista Oswaldir, na série "Faça sua História". Teve destaque ainda nas novelas "Coração de Estudante" e "Belíssima".

Andrew H. Walker/Getty Images Entertainment/Getty Images

Rodrigo Santoro

Rodrigo Santoro é um dos principais atores da sua geração. Seu trabalho e talento não ficaram restritos ao Brasil. Santoro alçou voos mais altos e brilha em filmes produzidos em Hollywood. Antes de ingressar no cinema, fez sucesso na televisão. Entre os trabalhos de destaque dele, estão "Hilda Furacão", "Suave Veneno" e "Mulheres Apaixonadas". No cinema nacional, participou do filme "Carandiru". Em Hollywood, apareceu em "As Panteras Detonando", como coadjuvante, e em "300", onde obteve maior destaque. Também esteve em "O Que Esperar Quando Se Está Esperando", "Che - O Argentino", e "Che 2 - A Guerrilha".

Studio Fernanda Calfat/Getty Images Entertainment/Getty Images

Eduardo Moscovis

Eduardo Moscovis é um dos atores da nova geração que se dedica mais à televisão, embora também faça sucesso no teatro e no cinema. Foi bem sucedido ao dar vida a personagens cômicos, como o de Julião Petruchio, na novela "O Cravo e a Rosa", e românticos, como na novela "Alma Gêmea”. A partir de 2004, Moscovis começou a investir também na carreira cinematrográfica. Participou de produções como "Bendito Fruto", "Sem Controle" e "Norma". Participou ainda do longa-metragem "Corações Sujos", adaptação do livro de mesmo nome de Fernando Morais.

Scott Barbour/Getty Images Entertainment/Getty Images

Caio Blat

O jovem ator está bastante ligado à televisão, onde participou de trabalhos memoráveis. Iniciou sua carreira aos 11 anos no seriado "O Mundo da Lua", na TV Cultura. Atuou nas novelas "Éramos Seis" e "As Pupilas do Senhor Reitor", exibidas pelo SBT, e em "Andando nas Nuvens" e "Um Anjo Caiu do Céu", da Rede Globo. Na novela "Joia Rara", da emissora carioca, interpretou um monge budista. No cinema, Blat também sempre obtém êxito. Fez papéis de destaque nos filmes "Lavoura Arcaica", "Carandiru", "As Melhores Coisas do Mundo" e "O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias".

Vittorio Zunino Celotto/Getty Images Entertainment/Getty Images

Milhem Cortaz

Milhem Cortaz fez o capitão Fábio, um policial corrupto em "Tropa de Elite" e é presença constante no cinema nacional. Por estar pouco presente na televisão, no entanto, não compartilha da mesma notoriedade dos outros atores desta lista. Ele participou de "Carandiru", "Querô", "Nossa Vida Não Cabe no Opala", e "Lula, o Filho do Brasil". Dividiu a cena com Selton Melo no filme "O Cheiro do Ralo" e interpretou um dos principais personagens em "Assalto ao Banco Central". Sua estreia como apresentador foi no programa "Mistérios com Milhem Cortaz", no canal por assinatura Discovery.

Créditos: TV Globo / Alex Carvalho

João Miguel

Outro nome da atual geração de atores brasileiros é João Miguel. A exemplo de Milhem Cortaz, sua carreira é dedicada ao cinema. Por isso, ainda não é tão conhecido do grande público. Mas, no currículo, ele traz muitos papéis no cinema nacional. Entre seus filmes, estão "Cinema, Aspirinas e Urubus", "Mutum", "Estômago", "Cidade Baixa", "O Céu de Suely" e "Se Nada Mais Der Certo". João também se destacou no teatro, no monólogo "O Bispo", que rendeu diversos prêmios. Na televisão, fez as minisséries "Amazônia" e "O Canto da Sereia".