×
Loading ...

Atrizes brasileiras da nova geração

TV Globo/Raphael Dias

Introdução

Elas fazem parte de uma nova geração de atrizes que, embora jovens, esbanjam talento e beleza e já brilharam em novelas, minisséries, especiais, peças de teatro e no cinema. Muitas delas começaram ainda crianças em comerciais, fazendo teatro na escola, figuração e pontas em diversas produções. O talento notável fez com que rapidamente ganhassem papéis de relevância, muitas vezes até como protagonistas em novelas em horário nobre ainda em início de carreira. Atualmente, essas atrizes são as mais concorridas para produções importantes tanto na televisão, como no teatro e cinema. Confira quem são elas!

Andrew H. Walker/Getty Images Entertainment/Getty Images

Juliana Paes

A beleza brasileira de uma das atrizes jovens mais prestigiadas da televisão chamou a atenção logo cedo. Juliana Paes trabalhou como modelo até conseguir seu primeiro papel. Ela viveu a empregada doméstica Ritinha em “Laços de Família”, de 2000. Juliana esbanjou talento e beleza e deslanchou na carreira de atriz. (Em 2006, a revista People considerou Juliana Paes uma das cem personalidades mais sensuais do mundo). A atriz fez uma série de novelas como “Celebridade”, “Caminho das Índias”, “América” e, em 2012, protagonizou o remake de “Gabriela”, interpretada por Sonia Braga em sua primeira versão. A novela foi exibida no horário das 23h. Juliana também brilhou no musical “Os Produtores”, dirigido por Miguel Falabella.

TV Globo/ Matheus Cabral

Isis Valverde

A mineirinha de Aiuruoca conquistou de vez os brasileiros. Com sua beleza estonteante e talento indiscutível, Isis Valverde vive um grande momento de sua carreira. No início de 2013, Isis foi a protagonista da minissérie “O Canto da Sereia”, baseada no livro de Nelson Motta, em que viveu uma cantora de axé que é assassinada misteriosamente. Antes disso, ela ganhou notoriedade interpretando a piriguete e oportunista Suellen, em “Avenida Brasil”, novela das 21h de enorme sucesso na Rede Globo que foi ao ar em 2012. Mas antes disso, a atriz fez outros trabalhos. Ela viveu a misteriosa Ana do Véu, em “Sinhá Moça”, em que passou a novela toda sem ter seu rosto à mostra. Também fez a prostituta que morre logo no início da trama em “Paraíso Tropical”. Mas foi através da personagem Rakelly, uma divertida manicure que faz de tudo para ficar famosa em “Beleza Pura”, que Isis brilhou e passou a ser mais conhecida do público.

TV Globo/Raphael Dias

Marjorie Estiano

A curitibana Marjorie Estiano nasceu para brilhar. Ela estudou Artes Cênicas e cursou a faculdade de Música e Publicidade. Sim, ela também é cantora! A atriz despontou com a rebelde Natasha, em “Malhação”, em que interpretou uma adolescente que fazia parte de uma banda de rock, a “Vagabanda”. Depois ela participou da novela “Páginas da Vida” em que fez Marina, uma garota sofrida que faz de tudo para ajudar o pai a largar o álcool. A atriz participou também das novelas “Duas Caras”, “Caminho das Índias”, brilhou na novela das 18h “A Vida da Gente”, que fez um enorme sucesso como Manuela, uma das protagonistas. E, por último, atuou na novela de época “Lado a Lado”, de 2012/2013, em que faz um dos personagens de destaque da trama, a jovem Laura que luta pelos direitos das mulheres.

TV Globo/João Cotta

Mariana Ximenes

A atriz de São Paulo começou a carreira ainda criança fazendo comerciais até conseguir seu primeiro papel na televisão, aos 13 anos, na novela 74.5 – Uma Onda no Ar, da extinta TV Manchete. Depois ela participou no SBT da novela “Fascinação”, de Walcyr Carrasco e em 2000 conseguiu seu primeiro papel de destaque na novela global “Uga-Uga”. Em 2003, ela encarnou a doce Ana Francisca, a protagonista de “Chocolate com Pimenta”, novela das 18h de muito sucesso. Mariana atuou também em “América”, “Cobras & Lagartos”, “Paraíso Tropical”, “A Favorita”, “Passione” e no remake de “Guerra dos Sexos”. A loirinha também fez as minisséries “JK” e ”As Brasileiras” e tem filmes importantes no currículo como o premiadíssimo “O Invasor” e “O Homem do Ano”, entre outros.

TV GLOBO / João Miguel Júnior

Nathalia Dill

A atriz estudava direção teatral na Universidade Federal do Rio de Janeiro quando foi aprovada no teste para fazer “Malhação”. Ela ganhou sua primeira oportunidade na televisão interpretando a vilã Débora na novelinha. A carioca fez também o papel de Santinha, a protagonista do remake da novela “Paraíso”. Mais uma vez no papel principal, Nathalia encarnou Viviane/Vitória em "Escrito nas Estrelas". Depois veio "Cordel Encantado" em que interpretou dois papéis, um deles homem, o cangaceiro Fubá e a advogada Doralice e, por último, a patricinha do bem, Débora, em “Avenida Brasil”. Nos palcos teatrais, a atriz fez "A Glória de Nelson", "Jogos na hora da sesta", "Aventuras de Tom Sawyer" e "Boca de Cowboy". E na telona atuou no longa "Feliz Natal", com direção de Selton Melo, "Apenas o fim", e “Paraísos Artificiais”, além de uma ponta em "Tropa de Elite".

TV GLOBO / Zé Paulo Cardeal

Priscila Fantin

Uma das atrizes mais talentosas da nova geração, Priscila Fantin começou sua carreira como modelo em campanhas publicitárias em Belo Horizonte, para onde sua família se mudou quando ainda ela era criança. Em 1999, o diretor Ricardo Waddigton assistiu a um antigo teste de Priscila e a convidou para fazer Tati, a protagonista da nova fase de “Malhação” da época. Priscila estava fazendo intercâmbio nos Estados Unidos, mas topou o convite e voltou correndo para iniciar as gravações. Depois de Malhação, a atriz fez uma novela atrás da outra. A primeira foi “As Filhas da Mãe”, depois vieram “Esperança”, “Chocolate com Pimenta”, em que fez a vilã Olga e foi a protagonista de “Alma Gêmea” em que interpretou Serena.

TV GLOBO / João Miguel Júnior

Paola Oliveira

Paola Oliveira conquistou os telespectadores com seu talento e beleza delicada. A ex-fisioterapeuta paulistana começou a carreira artística aos 17 anos fazendo comerciais para a televisão. Foi nessa época que ela resolveu investir em sua formação e passou a estudar teatro na Oficina Mazzaropi e, posteriormente, na Escola de Atores Wolf Maya. Em 2005, ela teve sua estreia na novela “Belíssima”, ao lado de Claudia Raia. Na sequência ela foi protagonista em “O Profeta”. Depois vieram “Ciranda de Pedra” e “Cama de Gato”, em que interpretou Verônica, sua primeira vilã. Paola foi Marina, a mocinha em “Insensato Coração”, novela das 21h, ao lado de Eriberto Leão e Gabriel Braga Nunes. No cinema ela fez “Entre Lençóis”, “Budapeste” e “Uma Professora Maluquinha”, entre outros.

TV Globo / Divulgação

Cleo Pires

Cleo Pires traz o talento no sangue. Filha de uma das maiores atrizes da televisão brasileira, Glória Pires e do cantor e também ator Fabio Júnior, a atriz teve sua primeira experiência na televisão na minissérie “Memorial de Maria Moura”. Cleo fez uma pequena participação em que viveu Maria Moura quando criança, personagem de sua mãe, Glória Pires. Em 2003, ela encarou seu primeiro grande como desafio como atriz, mas no cinema, no longa “Benjamin”, baseado no livro de Chico Buarque. A moça se saiu tão bem que concorreu a vários prêmios na categoria de Melhor Atriz e venceu o Festival do Rio. A partir de “Benjamin” começaram os trabalhos na televisão. Ela fez a polêmica ninfeta Lurdinha em “América”, depois “Cobras &Lagartos”, “Ciranda de Pedra”, “Caminho das Índias” e “Salve Jorge”. Também participou da minissérie “Araguaia” e do especial “As Brasileiras”. No cinema atuou em produções importantes como o filme “Meu Nome não é Johnny” e “Lula, o Filho do Brasil”.

TV Globo / Divulgação

Taís Araujo

Taís Araujo começou sua carreira artística ainda jovem, em 1995, na novela “Tocaia Grande”, da extinta TV Manchete. Ela nunca pensou seguir carreira artística e, quando criança, sonhava em ser diplomata. Começou a fazer teatro como uma atividade extra, mas sem pretensão de seguir carreira. Seu primeiro papel importante, de protagonista, foi a escrava alforriada Xica da Silva, na novela de mesmo nome. Já na TV Globo, Taís estreou no remake da novela “Anjo Mal”, depois fez “Porto dos Milagres” e mais uma vez foi a protagonista em “Da Cor do Pecado”, uma das novelas mais exibidas no exterior. Ela também fez “América”, “Cobras & Lagartos”, “A Favorita”, “Viver a Vida”, “Passione” e a empreguete de “Cheias de Charme”.

TV Globo/Raphael Dias

Giovanna Antonelli

Quando criança, Giovanna Antonelli gostava de encenar para a família. A filha do ator Hilton Prado e da ex-bailarina Suely Antonelli comunicou aos pais, com apenas 11 anos de idade, que seria atriz. Ela estreou na TV como assistente de palco de Angélica no “Clube da Criança”. Após alguns testes, ela conseguiu um papel em “Tropicaliente”, de 1994. Ao término da novela, a atriz voltou para a TV Manchete onde atuou na novela “Tocaia Grande” e, na sequência, em “Xica da Silva”. Em 1998, voltou para a Rede Globo, onde está até hoje. Nesses anos, Giovanna estrelou muitos sucessos, como "O Clone", “Corpo Dourado”, “Força de um Desejo”, “Laços de Família” e "Salve Jorge". No cinema ela fez “Bossa Nova” e “Avassaladoras”, entre outros filmes de sucesso.

Rede Globo/Alex Carvalho

Camila Pitanga

Filha do ator Antônio Pitanga, Camila cresceu em um ambiente artístico. Com apenas seis anos, fez figuração no filme Quilombo, do diretor Cacá Diegues. Na TV Globo, Camila estreou na minissérie Sex Appeal, em 1993. Na sequência, fez a novela das 20h, “Fera Ferida” e desde então, participou de dezenas de minisséries, especiais e telenovelas, entre elas “Pecado Capital”, “Porto dos Milagres”, “Mulheres Apaixonadas”, “Belíssima”, “Paraíso Tropical”, “Insensato Coração” e a mais recente, de 2012, “Lado a Lado”. No cinema, Camila fez diversas produções como “Saneamento Básico”, “Noel – Poeta da Vila”, sobre a vida de Noel Rosa e “Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios”, baseado no livro de Marçal Aquino.

TV Globo / Frederico Rozario

Carolina Dieckmann

Antes de se tornar atriz, Carolina Dieckmann trabalhou como modelo. Ela foi descoberta por um olheiro de uma agência quando jogava futebol na praia com os irmãos em Búzios. A partir de então, passou a fazer comerciais de tevê até conseguir, em 1993, seu primeiro papel na minissérie da Rede Globo “Sex Appeal”. Desde então, Carol emendou um trabalho no outro e atuou em “Fera Ferida”, “Tropicaliente”, “Malhação” e “Por Amor” (1997). O reconhecimento do público e da crítica veio quando a atriz viveu Camila, em “Laços de Família”, em que raspou a cabeça quando seu personagem descobre ter leucemia. A atriz também atuou em “Mulheres Apaixonadas”, “Senhora do Destino” e “Cobras & Lagartos”, entre várias outras produções.

TV GLOBO / João Miguel Júnior

Fernanda Vasconcellos

Fernanda Vasconcellos começou sua carreira fazendo figuração no SBT, no extinto programa “Fantasia” e, depois, como dançarina no 'Domingo Legal'. Como outras atrizes de sucesso da nova geração, Fernanda também teve sua grande chance na televisão na novela adolescente “Malhação”. Ela se destacou interpretando a protagonista Betina, em 2005. Daí para o horário nobre foi um pulo. Na sequência ela fez “Páginas da Vida”, de Manoel Carlos, e faturou o prêmio de atriz revelação nos Melhores do Ano de 2006. A atriz protagonizou a novela “Desejo Proibido”, participou de “Tempos Modernos” e, em 2011, ao lado de Marjorie Estiano deu um show em “A Vida da Gente”, novela das 18h, sucesso de crítica e público.

Rede Globo/Renato Rocha Miranda

Débora Falabella

A mineirinha Débora Falabella começou a fazer teatro ainda criança, aos 12 anos. Aos 15, ela participou de sua primeira produção profissional. Débora fez faculdade de Publicidade, mas nunca deixou de estudar dramaturgia. Em 1998 estreou na TV Globo em “Malhação”, mas ficou pouco tempo na novela. Ela fez “Chiquititas”, no SBT e, em 2001, voltou à TV Globo e fez “Um Anjo Caiu do Céu”. Depois ela emendou sua primeira novela em horário nobre, “O Clone”, em que ganhou notoriedade com a drogada Mel. Ela atuou também em “Senhora do Destino”, “Sinhá Moça” e protagonizou um dos maiores sucessos recentes da história da telenovela, “Avenida Brasil”, de 2012, como a órfã Nina. Também fez as minisséries “Um só coração” e viveu Sarah Kubitschek, em “JK”. No cinema, a atriz participou de produções de grande sucesso como “Lisbela e o Prisioneiro”, “2 Perdidos numa Noite Suja”, “Cazuza – O Tempo Não Para” e “A Dona da História”.