Por que o alho aumenta o peso do feto no útero?

Escrito por kim scott | Traduzido por luana ribeiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que o alho aumenta o peso do feto no útero?
Saiba como o alho pode ajudar no crescimento do feto com restrições (Polka Dot Images/Polka Dot/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Alho na gravidez

O alho pode ser usado em algumas gravidezes de risco para ajudar no crescimento do feto. Ele possui pouco efeito sobre um feto com desenvolvimento normal. Entretanto, em uma situação onde problemas médicos ou ambientais estão causando a restrição de crescimento, o alho demonstra alguma eficiência.

História do alho

O alho é utilizado para temperar alimentos e como um elemento medicinal há milhares de anos. Antes da medicina moderna, ele era usado frequentemente para tratar uma variedade de problemas, desde infecções até câncer. Ainda hoje, o alho é considerado um valioso remédio natural.

Ele contém fortes antioxidantes, como allium, que podem reduzir os efeitos de toxinas do ambiente, ajudar no combate de infecções e bloquear a absorção pelo feto de substâncias perigosas em gravidezes de risco. Estudos demonstram diversos meios em que o alho pode ajudar com o crescimento fetal dentro de circunstâncias comprometidas.

Restrição de crescimento

A restrição de crescimento intrauterina normalmente é causada por diversos fatores. Eles podem incluir doenças maternais ou problemas com drogas, utilização de álcool ou cigarro durante a gravidez. Outros fatores potenciais são problemas no útero, fetos múltiplos, infecção do feto, má-formações no nascimento e anormalidades cromossômicas. Muitas dessas causas podem ser controladas ou eliminadas. A utilização do alho demonstrou auxiliar na reparação das restrições de crescimento do feto associadas a algumas dessas condições.

Estudos sobre o uso de alho para crescimento do feto

Em um estudo coreano feito com ratos, os pesquisadores Lee, Kang e Roh demonstraram que o suco de alho reduz os efeitos do mercúrio em ratos maternos e fetais. Os efeitos do mercúrio em um feto em crescimento podem causar atrasos no desenvolvimento, crescimento lento e até a morte. Entretanto, o estudo mostrou que os ratos expostos ao mercúrio -- assim como aos suplementos de alho -- obtiveram ganho de peso similar ao do grupo não exposto. Também houve apenas efeitos limitados do mercúrio no cérebro e órgãos. Espera-se que os mesmos fatos se apliquem aos seres humanos.

Em outro estudo, Makris, Thornton, Xu e Hennessy descobriram que as propriedades anti-inflamatórias e pró-apoptóticas do alho diminuem os efeitos de pré-eclâmpsia em mulheres grávidas afetadas, o que permite um melhor crescimento do feto.

Um estudo em fetos de porcos realizado por Tatara, Sliwa, Dudek, Mosiewicz e Studzinski demonstrou um grande ganho de peso quando o alho foi utilizado no útero. Eles concluíram que esse ganho de peso se deve a um desenvolvimento e funcionalidade melhoradas do trato gastrointestinal.

Conclusão

De acordo com essas pesquisas, aparentemente o alho aumenta o crescimento do feto, principalmente em uma gravidez de risco, ao reduzir a absorção de toxinas e prevenir infecções e outras condições que podem causar restrições de crescimento intrauterino. Um fator de destaque nessa pesquisa é a utilização da parte de allium da planta. Para que ela seja eficiente, deve-se usar o alho fresco, suco de alho ou seu extrato ao invés de diversas variedades de alho que são comercializadas apenas como um tempero.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível