Por que o basalto degrada mais rápido que o granito?

Escrito por amanda rumble | Traduzido por beatriz palma
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que o basalto degrada mais rápido que o granito?
Muitas das estruturas terrestres são compostas por rochas ígneas (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

A crosta terrestre é composta por três diferentes tipos de rochas e minerais: as sedimentares, as metamórficas e as ígneas. Essa classificação depende da forma pela qual a rocha ou mineral foi formada. Tanto o basalto quanto o granito são rochas ígneas, originárias do resfriamento do magma ou da lava fundida. Ainda que essas pedras sejam muito similares, elas também apresentam características que as distinguem uma da outra.

Outras pessoas estão lendo

Formação do basalto

O basalto se forma quando o magma do oceano emerge através da crosta. Ele é uma rocha muito proeminente que pode ser originada em quase todos os vulcões oceânicos. O basalto se esfria rapidamente, no período de algumas semanas ou meses, oferecendo pouco tempo para que os cristais se formem. Seus grãos são muito finos, dificultando a determinação de sua composição mineral exata.

Formação do granito

O granito é a rocha mais abundante na superfície terrestre. Ele, ao contrário do basalto, se forma no subsolo dos continentes. Essa rocha se esfria lentamente, levando de milhares a milhões de anos para completar sua formação, o que permite que os cristais sejam grandes o suficiente para serem vistos a olho nu.

Degradação

A degradação, ou a forma como as rochas se quebram, pode acontecer de várias maneiras, entre elas a adição de água, o resfriamento, o impacto de raízes de plantas ou outros objetos e a expansão dos minerais. O basalto se degrada mais rápido que o granito porque ele não é tão duro, o que facilita que substâncias externas causem impactos e manipulem sua estrutura.

Composição do granito

O granito, que possui cores muito mais suaves que o basalto, contém grandes quantidades de quartzo. O quartzo é um mineral que se parece com o vidro mas é muito mais forte, de forma que não apresenta clivagem ou pontos fracos. A ortóclase, outro mineral, apresenta uma clivagem de 90 graus e uma coloração rósea, branca e com tons de cinza. Ela contém grandes quantidades de quartzo em algumas regiões, tornando-as mais duras e difíceis de quebrar. O terceiro mineral na composição do granito é a plagióclase, que possui dois graus individuais de clivagem, ambos de 90 graus. O granito quebra em planos horizontais.

Composição do basalto

O basalto é composto principalmente pelo mineral olivina, que não apresenta clivagem ou planos de fraqueza. O segundo mineral mais abundante é a piroxena, que possui clivagem de 90 graus e se quebra facilmente. A plagióclase, cuja cor costuma variar do cinza claro ao escuro, também apresenta clivagem de 90 graus, além de uma aparência quebradiça, devido às suas fraturas. Como dois desses três minerais possuem clivagem, o basalto é mais propício a se quebrar e degradar, dependendo das condições ambientais. Essa rocha se quebra em colunas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível