×
Loading ...

Benefícios e malefícios de conflitos no local de trabalho

Atualizado em 17 abril, 2017

Os conflitos no local de trabalho podem assumir a forma de críticas, zombaria, brigas e extrema competitividade. Tais acontecimentos podem resultar em ameaças ou violência, o que pode causar estresse e interferir na produtividade. Esses problemas geralmente são provocados por animosidade pessoal, condições de trabalho difíceis ou insatisfação com o desempenho profissional de um colega. Mas o conflito profissional, projetado não para causar problemas, mas para resolvê-los, pode levar a um autoexame e discussão aberta resultando em uma mudança positiva. Aprender a lidar com o conflito pode ajudar as pessoas a crescerem pessoal e profissionalmente.

Conflitos no local de trabalho podem ser prejudiciais ou produtivos (Deers. Deers fighting. Conflict. Anger image by L. Shat from Fotolia.com)

Benefícios

Em uma edição à revista Entrepreneur, de 30 de outubro de 2007, o Ph.D David G. Javitch, um psicólogo organizacional e consultor, disse que as divergências nem sempre são inerentemente prejudiciais. Pelo contrário, uma total falta de conflito pode indicar um gerenciamento desinteressado e, portanto, falta de comunicação entre os trabalhadores, uma atitude que pode se espalhar pela empresa, sufocando a cooperação e criatividade. Por outro lado, discussões animadas e instigantes — e mesmo alguma brigas — podem levar gerentes e funcionários a se desafiarem, refutarem pensamentos, oferecerem alternativas inovadoras e resolver problemas, explica o psicólogo.

Uma equipe diversificada — pessoas com formações, pontos de vista e conhecimentos diferentes — pode fornecer muitas novas ideias e soluções para os problemas da empresa, observa Karen A. Jehn, professora associada da Wharton School da Universidade da Pensilvânia (ver "Referência 2"). Discussões animadas expõem esses diferentes pontos de vista, produzindo um estímulo de ideias eficaz. Elas ainda incentivam o pensamento criativo e permitem que os membros da equipe ensinem e aprendam uns com os outros. A professora aconselha os gestores a desencorajarem discussões de ordem pessoal entre os funcionários. Para que os conflitos sejam produtivos, do ponto de vista profissional, Jenn orienta organizar os funcionários em grupos, proporcionando momentos de debates e resolução de problemas.

Dessa forma, os funcionários podem conhecer uns aos outros e construir fortes relações de trabalho, como escreve a consultora de negócios, Irene Leonard no boletim Benefits of Workplace Conflict de Abril/Maio de 2009 (ver "Referência 3").

Loading...

Malefícios

Conflitos que tratam de questões pessoais, insultos ou desmoralização de empregados criam má vontade, reduzem a autoestima e a produtividade. Isso pode prejudicar a retenção de funcionários e fazer com que os membros da equipe percam bastante tempo reclamando uns dos outros e bajulando outros para obter simpatia e apoio. Nessas situações, os níveis de estresse também aumentam, a moral é reduzida, a ociosidade aumenta, e até mesmo problemas de saúde mental podem surgir, como escreve Mary Rau-Foster, RN BS ARM JD no site da workplaceissues.com (ver "Referência 4").

Mas alguns conflitos negativos são desencadeados por condições no local de trabalho, como acrescenta Rau-Foster. Ela cita como exemplos situações em que pessoas que não se dão bem são obrigadas a trabalharem juntas em um determinado projeto. Colocar uma pessoa que gosta de procrastinar o trabalho junta com uma que não gosta de retardar o trabalho, pode causar estresse e animosidade entre os dois. Até mesmo coisas tão simples como ter que competir com outra pessoa para usar uma peça de equipamento, como a impressora do escritório, pode causar frustração, que, por sua vez, pode produzir um ressentimento profundamente arraigado, se o conflito não for resolvido, afirma Rau-Foster.

Soluções e prevenção

Os gerentes podem neutralizar e evitar conflitos improdutivos no local de trabalho conhecendo melhor os funcionários, conversando abertamente com eles, identificando-os e ajudando-os a resolver problemas logísticos, que são empecilhos à realização dos trabalhos.

Os gerentes também devem servir de exemplo, oferecendo oportunidades para o conflito produtivo e se engajando nessas conversas instigantes, como escreve Javitch ("Referência 1").

Acima de tudo, os gestores devem permitir que os funcionários saibam que debates produtivos sobre temas profissionais são bem-vindos. Isso pode ajudá-los a participar de conflitos, sem ofender ou serem ofendidos.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...