Benefícios e malefícios do uso da linhaça

Escrito por maura wolf | Traduzido por deise ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Benefícios e malefícios do uso da linhaça
A linhaça pode ter sido cultivada na Babilônia desde 3000 aC (flax seed image by Soja Andrzej from Fotolia.com)

As sementes de linhaça são conhecidas por oferecerem uma ampla variedade de benefícios para a saúde quando consumidas de maneira integral, moídas ou em forma de óleo. Elas são adicionadas a muitos tipos de alimentos, incluindo cereais quentes e frios, alimentos congelados, pães, biscoitos e lanches.

As sementes e o óleo de linhaça são uma boa fonte de Ômega-3, ácidos graxos essenciais (AGEs) e podem ajudar a reduzir os riscos e os efeitos de doenças cardíacas, câncer, acidente vascular cerebral, diabetes e outras condições, mas as pessoas devem tomar cuidado ao tomar quaisquer suplementos nutricionais ou ervas que incluam linhaça.

Outras pessoas estão lendo

Cânceres

A linhaça pode oferecer proteção contra cânceres de mama, de próstata, de pele e de cólon, de acordo com Kelley Fitzpatrick, diretora de saúde e nutrição do Flax Council of Canada.

A Professora U. Lilian Thompson, uma pesquisadora de linhaça de renome internacional da Universidade de Toronto, diz que as ligninas da linhaça têm tanto fito estrogênio (planta) quanto qualidades antioxidantes, que podem interferir com o crescimento e propagação de tumores, blocos de hormônios e enzimas metabolizantes, e fornecem proteção contra cânceres hormônio-sensíveis.

Com base em estudos que examinaram os efeitos da linhaça na dieta de pacientes na pós-menopausa com câncer de mama recém-diagnosticado, Thompson disse que seu consumo previne a doença.

Os resultados de um estudo piloto do Duke University Medical Center em pacientes com câncer de próstata pré-cirúrgico sugere que "uma dieta suplementada com linhaça e restrição de gordura pode afetar a biologia do câncer de próstata e biomarcadores associados".

Doença cardíaca

Uma das melhores maneiras de ajudar a prevenir e tratar doenças cardíacas e abaixar a pressão arterial é ter uma dieta de baixa gordura composta por alimentos ricos em gorduras mono e poli-insaturadas, incluindo ácidos graxos Ômega-3 da linhaça.

Pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Maryland encontraram evidências que sugerem que pessoas que têm uma dieta rica em ácidos graxos essenciais alfa-linolênico (ALA), tais como aqueles encontrados em produtos de linhaça, "são menos propensos a sofrer um ataque cardíaco fatal".

Colesterol

Comer linhaça diariamente pode ajudar a manter níveis saudáveis ​​de colesterol. Um estudo franco-canadense com mulheres na menopausa relatou uma diminuição do "colesterol ruim" após elas comerem quatro colheres de sopa de semente de linhaça moída por dia durante um ano. Fitzpatrick escreve: "o efeito hipocolesterolemiante da linhaça é o resultado dos benefícios sinérgicos do ALA ômega 3, fibras e ligninas".

Diabetes

Estudos preliminares sugerem que a ingestão diária das ligninas da linhaça pode melhorar modestamente o nível de açúcar no sangue em adultos com diabetes tipo 2. No entanto, se eles estiverem tomando insulina, o uso de linhaça ou ácido alfa-linolênico pode ser feito apenas sob a supervisão de um médico ou profissional de saúde.

Se você tem diabetes, converse com seu médico antes de usá-la, porque ao mesmo tempo que isso pode levar a um melhor controle de açúcar no sangue, ela também tem o potencial de aumentar o risco de uma reação hipoglicêmica.

A menopausa e problemas de saúde em mulheres

Os cientistas da Mayo Clinic, que realizaram um estudo sobre as mulheres na menopausa, relataram que duas colheres de sopa de semente de linhaça moída, tomadas duas vezes por dia, reduziram as ondas de calor das participantes em 50 por cento. A intensidade das ondas de calor diminuiu 57 por cento, embora os pesquisadores da North American Menopause Society tenham dito que o pequeno estudo não prova que a linhaça é eficaz.

Os investigadores do Beth Israel Deaconess Medical Center alertam que "apesar de a linhaça ser muitas vezes defendida para o tratamento dos sintomas relacionados à menopausa, um estudo considerável de 12 meses não conseguiu confirmar se ele é mais útil do que o placebo de gérmen de trigo".

A linhaça pode alterar os níveis de hormônio e os efeitos dos contraceptivos orais, portanto, apenas use linhaça sob a supervisão de um profissional de saúde qualificado.

Inflamação

Os AGEs e ligninas na linhaça podem reduzir a inflamação em doenças como Parkinson e asma ao ajudar a bloquear a liberação de certos agentes inflamatórios. O ácido alfa-linolênico do Ômega-3 de plantas tem demonstrado diminuir reações inflamatórias em alguns indivíduos. Além disso, os estudos em animais descobriram que as ligninas podem diminuir os níveis de certos compostos inflamatórios.

Prisão de ventre

Ao longo da história, a linhaça tem sido utilizada como um laxante. Ela é rica em fibras e mucilagem, substâncias que se expandem na água, de forma que adicionam volume às fezes e fazem com que elas se movam mais rapidamente no trato gastrointestinal.

Se efeitos secundários negativos, tais como diarreia, gases e náuseas ocorrerem durante o uso da linhaça, consulte o seu médico. O óleo de linhaça não deve ser utilizado com outros laxantes ou amaciadores fecais.

Outros problemas do uso da linhaça

A linhaça pode interferir com raios-X após um enema de bário.

Alguns medicamentos podem não ser absorvidos adequadamente se tomados ao mesmo tempo que a linhaça.

As vagens imaturas de linhaça são venenosas e nunca devem ser usadas.

As sementes e o óleo de linhaça podem estragar se não forem mantidos refrigerados, e eles também devem ser protegidos da luz, calor, ar e umidade.

Os ácidos graxos Ômega-3, como a linhaça, podem aumentar os efeitos de medicamentos que afinam o sangue.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível