Como uma bicicleta ergométrica com resistência magnética funciona?

Escrito por tony falco | Traduzido por lucas de barros
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como uma bicicleta ergométrica com resistência magnética funciona?
Como exatamente você acha que está queimando calorias? (Young man on exercise bike image by Elzbieta Sekowska from Fotolia.com)

As pessoas no mundo inteiro usam bicicletas ergométricas para entrar em forma, para treinar e para se manterem ativas durante suas vidas. Existem dois tipos principais de bicicletas disponíveis, sendo mais popular a de resistência magnética. Elas utilizam a energia magnética, controlada por um fluxo de eletricidade e um volante para mudar o nível de resistência, para obter um exercício mais eficaz.

Outras pessoas estão lendo

Correias versus imãs

Há duas maneiras principais para as bicicletas ergométricas fornecerem resistência -- a pressão contra a qual você se esforça a fim de queimar calorias. A mais barata delas é usando uma correia de tensão dentro da bicicleta. Essa é uma solução física e relativamente estática, pois você não pode adicionar mais resistência para torná-la mais difícil de se pedalar ou reduzi-la em períodos de treino mais leve. Se você deseja uma bicicleta apropriada, como as das academias, você precisa de uma com resistência magnética.

Eletrizante

A resistência magnética utiliza o magnetismo e a eletricidade para fornecer uma resistência variável. Os ímãs atraem ou repelem uns aos outros, dependendo da carga de seus pólos -- semelhantes se repelem e opostos se atraem. No entanto, o magnetismo pode ser afetado pela eletricidade. A passagem de uma corrente elétrica através de ímãs permite que você os torne mais ou menos atraentes ou permite que você trabalhe com imãs aparentemente inativos (neutros) -- como os grandes eletroímãs utilizados para mover carros em um ferro-velho.

Mestre dos volantes de inércia

Para tornar este recurso operante em sua bicicleta ergométrica, você precisa de um volante de inércia. Eles são rodas que resistem às mudanças em suas velocidades de rotação. Quando você pedala uma bicicleta de resistência variável em seu nível básico, fornece energia para vencer a resistência, girando o volante -- essa energia provém do movimento dos seus músculos e é isso que o ajuda a gastar calorias.

Pedale

O volante de inércia em uma bicicleta com resistência magnética está ligado aos ímãs, cujo nível de resistência é controlado pela quantidade de corrente elétrica que os atravessa. Então, quando você gira o disco ou pressiona o botão para aumentar a resistência na bicicleta, você aumenta a corrente que passa pelos ímãs. Mais corrente significa uma força magnética mais forte, o que aumenta a resistência no volante e faz você pedalar mais intensamente. Se você gasta mais energia, consome mais calorias a cada pedalada.

Pedalada virtual

Esse mecanismo também permite as rotas pré-programadas: o computador na bike ajusta o nível de corrente, consequentemente os níveis de resistência, para que possa simular uma pedalada em terreno plano, subidas íngremes, descidas ou qualquer outro ambiente possível.

Assim, você pode obter o treino que deseja no apertar de um botão, aumentando e diminuindo a escala de resistência de acordo com sua necessidade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível