Como calcular o coeficiente de atrito cinético

Escrito por kim lewis | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como calcular o coeficiente de atrito cinético
O coeficiente de atrito dinâmico pode ser calculado com o conhecimento de algumas fórmulas

O coeficiente de atrito cinético u(k) representa a magnitude da força de atrito entre duas superfícies. Ela é contrária ao movimento do objeto. Para calcular o u(k), é necessário saber a equação referente à força de atrito e as leis de Newton.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Caneta e papel
  • Texto de física básica

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Aprenda e compreenda a equação usada para encontrar o coeficiente. O módulo da força de atrito cinético é dado pela fórmula f(k) = u(k)N, onde N é a força normal. Logo, o coeficiente é f(k)/N. É um número adimensional, e seu valor depende da superfície. Superfícies mais lisas têm valores menores do que as mais ásperas. Por exemplo, para interações de vidro com vidro, pode ser 0,6, e para gelo no gelo pode ser 0,03. Esses números são aproximados dependendo se a superfície está limpa, molhada ou lixada, por exemplo.

  2. 2

    Use a equação dada no primeiro passo para encontrar o coeficiente se você precisar resolver um problema onde são dados f(k) e N. Substitua os valores na fórmula para obter u(k). Se você não tiver a força de atrito e a normal, vá para o próximo passo.

  3. 3

    Calcule f(k) e N usando a segunda lei de Newton (F = ma). Encontre a soma de todas as forças agindo no objeto. Lembre-se que, sem aceleração, a soma das forças resulta em zero. Também não se esqueça de que f(k) se opõe ao movimento, então, terá sinal contrário ao da força movendo o objeto.

  4. 4

    Desenhe um diagrama de forças para encontrar as componentes verticais e horizontais das forças agindo sobre o objeto do passo 3. Um exemplo padrão seria uma caixa sendo puxada por uma corda ou uma pessoa puxando outra em um trenó.

  5. 5

    Siga os passos 3 e 4 segundo a figura ao lado e escrevendo as equações apropriadas. Nela, temos uma força puxando o objeto, F, junto com uma força de atrito, f(k), uma força normal, N, e uma força gravitacional, mg. Não há aceleração.

    A soma das forças: F + N + f(k) + mg = 0. A soma das forças horizontais: Fh – f(k) = 0 (não tem aceleração). A soma das forças verticais: Fv + N – mg = 0 (o objeto não está se deslocando para cima ou para baixo). Use f = u(k)N = Fsen(theta), e Fh = Fcos(theta) para resolver a segunda e a terceira equações e para encontrar o coeficiente de atrito u(k). A resposta é u(k) = Fcos(theta) / (mg - Fsen(theta)).

    Como calcular o coeficiente de atrito cinético
    Um diagrama de forças

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível